Como proceder em casos de convulsão no consultório odontológico?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Profissional da odontologia deve tomar cuidado ao aplicar substância anestésica no paciente

Durante um atendimento odontológico, é preciso que o dentista conheça as condições de saúde geral do paciente, estando preparado para emergências como quadros de convulsão.

Você conhece as medidas a ser tomadas em casos de convulsão durante atendimento odontológico?

Convulsão é uma contração excessiva e involuntária que pode acometer parte do corpo ou ele como um todo. Esse distúrbio temporário afeta as funções do cérebro devido a um aumento na atividade elétrica.

Características da Convulsão

Em geral, um quadro de convulsão é caracterizado por espasmos musculares intensos, acompanhados da perda de consciência por parte do paciente.

Dessa maneira, o início do distúrbio é repentino, podendo acontecer casos de convulsão no dentista.

Uma convulsão tende a durar entre 3 e 5 minutos. Contudo, esse tempo pode variar, assim como a gravidade do problema, de caso para caso.

Além disso, diversos motivos podem estar relacionados a um quadro convulsivo.

Desde situações estressantes, traumas ou tumores na cabeça, abuso de drogas, febre alta, doenças infecciosas, doenças como a epilepsia e até mesmo quadros de convulsão após anestesia.

Entre os possíveis sinais de sintomas de um quadro convulsivo, podemos citar:

  • Perda de consciência e, posteriormente, confusão mental;
  • Mudança repentina de humor.
  • Babar ou espumar pela boca;
  • Perder o controle motor e cair ao chão;
  • Sensação de gosto estranho na boca;
  • Cerrar os dentes e morder a língua;
  • Movimentar os olhos de forma rápida;
  • Fazer ruídos estranhos, como grunhidos;
  • Perder o controle das funções corporais realizadas pela bexiga ou pelo intestino.

Apesar disso, boa parte das convulsões não são fatais. Porém, é preciso que um dentista, assim como qualquer outro profissional da área da saúde, tome algumas medidas de cuidado caso presenciem uma convulsão.

Como proceder em caso de convulsão?

Entre algumas das possíveis medidas que o dentista pode tomar ao presenciar um quadro convulsivo, podemos citar:

  • Manter o paciente deitado, de preferência no chão de longe de objetos cortantes;
  • Aspirar a saliva com o sugador, sempre com o paciente virado para o lado direito;
  • Manter as vias aéreas do paciente desobstruídas;
  • Se possível, remover próteses totais ou parciais usadas pelo paciente;
  • Levar o paciente, ao fim da crise, para o hospital mais próximo.

Importância da Anamnese para evitar a Convulsão

É extremamente importante que um profissional da odontologia esteja preparado para um caso de convulsão em consultório odontológico.

Para isso, o dentista deve estar ciente da condição de saúde completa do paciente. Essa informação pode ser conseguida por meio da realização de uma anamnese odontológica.

Anamnese odontológica é, basicamente, uma entrevista entre o dentista e o paciente.

Durante essa entrevista, são feitas uma série de perguntas relacionadas com as suas queixas, seu histórico familiar, seu principais hábitos, tratamentos anteriormente realizados e outras questões importantes.

Além disso, essa análise pode ser importante também para o diagnóstico de alguns problemas odontológicos.

Isso porque o uso de alguns medicamentos anticonvulsionantes podem representar um risco para a saúde bucal, provocando casos de hipertrofia gengival, por exemplo.

Em casos de pacientes que já têm quadros de convulsão em seu histórico, ter essa informação pode ser precioso para o dentista. Isso porque o profissional pode tomar alguns cuidados como manter a cadeira odontológica em posição baixa e evitar o encontro de focos de luz com os olhos do paciente.

Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.