Cefalometria auxilia no diagnóstico e tratamento ortodôntico

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira como a cefalometria é aplicada na área da odontologia

Na odontologia, é importante que os profissionais tenham um diagnóstico certeiro. Assim, os tratamentos são mais eficazes. Exames e outros recursos auxiliam neste momento crucial, e um deles pode ser a aplicação da cefalometria.

Essa ciência é mais usada no campo da ortodontia. Os ortodontistas usam aparelhos para correção da posição dos dentes, problemas de crescimento e outras alterações relacionadas à arcada. Mas, afinal, o que é a cefalometria?

Cefalometria é uma área da ciência que estuda as estruturas do crânio e da face. Ela é usada para entender o formato e traçado do complexo craniofacial, por meio de medidas angulares e lineares desenvolvidas para radiografias frontais e laterais.

Radiografia cefalométrica

Como vimos, a cefalometria é responsável por entender as dimensões e estruturas do crânio. Na odontologia, os profissionais usam a chamada radiografia cefalométrica para ter essas medidas corretas.

Assim que a radiografia é feita, o profissional faz um cefalograma. Ele consiste no desenho anatômico e no traçado de orientação. Eles são feitos a partir dos pontos cefalométricos, que são medidas de referência.

Alguns dos pontos são:

  • Ponto S;
  • Ponto N;
  • Ponto OR;
  • Ponto Po;
  • Ponto A;
  • Ponto B;
  • Ponto Pog;
  • Ponto Go;
  • Ponto Me;
  • Ponto Gn;
  • Ponto E; e
  • Ponto P.

Assim, o profissional consegue fazer a análise cefalométrica e entender qual é o melhor tratamento para o paciente.

Já ouviu falar da telerradiografia?

Pode ser um nome estranho, mas a telerradiografia é um exame radiológico. Ela permite que os profissionais tenham imagens em tamanho real. Isso por causa da distância adequada entre o paciente e a fonte emissora dos raios.

O exame é realizado pelos profissionais para entender a relação entre os ossos da face e os dentes. Isso é eficaz antes da realização de cirurgias muito invasivas.

Um exemplo é a cirurgia ortognática, que é feita para reposicionar os maxilares. A telerradiografia permite uma avaliação do desenvolvimento da maxila e da mandíbula, em relação a base do crânio.

Além disso, ela auxilia no estudo da adenoide, dos processos patológicos e dos traumatismos. Mas, e onde entra a cefalometria odontológica aqui?

Bom, essa radiografia permite a realização das análises cefalométricas, que são feitas por meio de marcações de pontos padronizados, traçados e medidas. Assim, a avaliação do padrão dento esquelético facial do paciente.

É amplamente utilizada pela ortodontia e para casos de cirurgia.

Ficou interessado pela área?

Dentro da faculdade de odontologia, o futuro profissional estuda estruturas bucais, como os dentes, a boca e os ossos da face.

No ambiente universitário, é ensinado como fazer prevenção, diagnósticos e tratamentos de doenças orais. Ainda, o estudo pode ser focado em questões estéticas.

A duração do curso de odontologia é de 5 anos, com todos os cursos presenciais. As aulas práticas são iniciadas no segundo ano da faculdade.

Em todas as instituições, o estágio é obrigatório para a formação. E, no final de todo o curso, é preciso que o estudante faça um TCC, também conhecido como trabalho de conclusão de curso.

Caso você opte por fazer o curso em uma instituição privada, a maioria delas custa em média R$1700,00 por mês. Mas, fique atento para as bolsas universitárias e programas de financiamento.

Quando você finalizar a faculdade e já estar com seu diplomas, você pode atuar como um dentista generalista. Assim, atendimentos clínicos e tratamentos que são básicos serão a sua área de atuação.

Mas, e para aplicar a cefalometria na odontologia? Então, você pode se especializar em ortodontia ou em alguma cirurgia, como a ortognática.

Yara Barreto

Yara Barreto

Formada em Odontologia pela Universidade de São Paulo (2008). Aluna de iniciação científica Pibic/Unicid da Universidade de São Paulo. Em 2009, concluiu estágio clínico em Ortodontia no Instituto Vellini, e em 2010, curso de planejamento Ortodôntico na Universidade Metodista. Concluiu em 2014 sua especialização em ortodontia e atua com ortodontia digital. Dentista na Odontoclinic e responsável técnica da OdontoImage.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.