Antropologia dental é uma forma diferente de análise social

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Funcionando como uma alternativa, atua em observar comportamentos humanos por meio dos dentes

Desde seu surgimento, a antropologia dental gira em torno de meios da morfologia hereditária, da odontologia e da antropologia física.

A antropologia dental se dedica ao estudo do comportamento social humano e psicológicos associados aos rastros e sinais que este deixa nos dentes.

Antropologia dental pode então ser definida como uma especialidade que lida com o conhecimento dos aspectos sociais de diferentes grupos humanos, analisando a variação morfológica presente na dentição humana.

Principais características da antropologia dental

Para os antropólogos que estudam o passado, a antropologia dental envolve alternativas de pesquisas que facilitam a exploração e o conhecimento de alguns elementos biológicos ligados aos processos microevolutivos e históricos.

Desse modo, existe certa divergência sobre sua independência. Pesquisadores não consideram a antropologia dos dentes uma especialidade independente. Para eles, é apenas um interesse conjunto de antropólogos.

No entanto, a grande maioria considera essa vertente uma especialidade que permite resolver problemas históricos e culturais de uma nação.

Importância da Antropologia Dental

Embora a antropologia dental apresente diversas razões pela qual deve ser estudada, sua principal função é obter informações biológicas e socioculturais sobre o perfil de indivíduos e sociedades. Tais como:

  • Idade da morte;
  • Sexo;
  • Ancestralidade;
  • Possíveis dietas e modo como ocorre a preparação dos alimentos;
  • Estado de saúde e também higiene bucal;
  • Doenças;
  • Picos de estresse durante o crescimento;
  • Traumas;
  • Anomalias;
  • Uso dos dentes como ferramentas;
  • Outras práticas culturais.

Tópicos da Antropologia Dental

Existem vários tópicos que estudam o comportamento social desses grupos:

  • Morfologia hereditária: assim como a análise molecular, tem função de determinar relações biológicas e dar uma estimativa da similaridade genética entre grupos e pessoas. Desse modo, auxilia na solução do problema das relações genéticas associadas a processos históricos e étnicos do passado.
  • Odontometria: baseia-se no uso de dados correspondentes às dimensões dentárias. Assim, é amplamente utilizada em estudos evolutivos e comparativos. Os dados métricos dos dentes também são uma boa fonte de informações. Determina distâncias e relações entre populações próximas geograficamente e temporalmente;
  • Patologia: é uma importante fonte de informação para estabelecer condições de saúde bucal e interrupções no crescimento normal dos dentes em estágios iniciais. Portanto, ajuda a obter informações sobre a marginalização dos grupos. Como exemplo temos a cárie. Uma doença que é um indicador da evolução cultural na produção de alimentos e da condição econômica da população.
  • Desenvolvimento e crescimento: tem sido amplamente pesquisado por dentistas para estabelecer diferenças sexuais e geracionais no crescimento e desenvolvimento normal dos dentes. Além disso, sua observação tende a estabelecer técnicas e determinação da idade biológica da morte do indivíduo;
  • Análise fitolítica: juntamente com paleopatologias e morfologia, constitui assim uma das fontes de informação mais diretas e precisas. A identificação de sílica no cálculo dentário identifica as famílias de plantas que foram usadas para ritual nutricional ou para a higiene pessoal;
  • Tratamentos Culturais: mutilação de dentes, sua modificação intencional ou tratamento para fins culturais é um dos tópicos menos explorados na antropologia dentária. Essas informações são então relevantes apenas para estabelecer relações entre modificações corporais e representações culturais como beleza, importância entre o grupo, moda, elites, status, afiliação étnica ou poder.

Deu para entender poque a antropologia dental é um importante passo para os estudos odontológicos associados às culturas, certo?

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!