Anestesia eletrônica usa técnica moderna e inovadora

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A anestesia eletrônica é uma saída para os pacientes que sofrem de fobia de agulha

Com o passar do tempo, as técnicas odontológicas se modernizam cada vez mais com o intuito de facilitar a vida dos pacientes e melhorar o atendimento. A técnica que abordaremos nesse artigo é a de anestesia eletrônica.

A escolha da anestesia eletrônica não muda nada o tratamento. Na verdade, só facilita-o, pois ajuda na inicialização da intervenção cirúrgica. Ela não causa nenhum efeito colateral nem possui contraindicação sobre seu uso.

A anestesia eletrônica tem o mesmo objetivo da anestesia convencional, bloquear a sensibilidade. Mas por ser automatizada, ela mesma consegue administrar a introdução da agulha e a liberação do anestésico sem que o profissional tenha de se preocupar.

Além disso, ela também diminui o incômodo gerado pela sensação da agulha porque solta pequenas porções de anestésico antes mesmo da agulha perfurar a pele.

Seu tamanho é menor que o da anestesia tradicional. Dessa forma, pode ser uma ótima saída para quem tem alguma aversão ao dentista, principalmente a que é ocasionada pela aicmofobia, ou seja, pela fobia de agulhas.

Benefícios da anestesia eletrônica

São vários os benefícios trazidos pela anestesia eletrônica odontológica. Vamos listá-los a seguir:

  • Facilidade de uso;
  • Mais segurança na manipulação;
  • Personalização do procedimento;
  • Anestesia sem dor;
  • Diminuição da sensação de adormecimento pós-operação.

Preço do injetor computadorizado

Embora o preço do injetor computadorizado de anestesia seja elevado, ficando, em média, na casa dos 8 ou 9 mil reais, suas vantagens são incalculáveis.

O dentista que não tem muita intimidade com a anestesia odontológica convencional ou que deseja propor um procedimento diferenciado para seus pacientes, sobretudo àqueles que sofrem de fobia de agulha, terá ótimos resultados com o uso do injetor anestésico.

Funções presentes na anestesia eletrônica

O próprio equipamento de anestesia eletrônica já vem programado com algumas opções preestabelecidas.

Confira quais são as funções:

  • Infiltrativa;
  • Palatina;
  • Intraligamentar;
  • Mandíbula;
  • Crista alveolar – zona óssea esponjosa pré-molar;
  • Crista alveolar – zona óssea esponjosa molar;
  • Crista alveolar – zona óssea esponjosa pediátrica;
  • Técnica anestésica subperióstea avançada;
  • Técnica anestésica subperióstea avançada pediátrica.

Fora essas, há a possibilidade do dentista personalizar da maneira que achar melhor, deixando o novo modelo salvo no aparelho.

Tipos de anestesia

Os tipos de anestesia mantêm-se os mesmos. O que muda é a maneira de executar a técnica.

Lidocaína

  • Anestésico padrão da odontologia;
  • Para procedimentos de média duração;
  • Recomendado para gestantes;
  • Sua ação se inicia dentro de dois minutos.

Articaína

  • Anestésico de longa duração;
  • Contraindicado para gestantes;
  • Efeito começa em dois minutos.

Prilocaína

  • Anestésico de longa duração;
  • Contraindicado para gestantes e pacientes que tenham hipotiroidismo, diabetes e ansiedade;
  • Efeito começa em dois minutos.

Mepivacaína

  • Anestésico de longa duração;
  • Sua potência é duas vezes mais forte que a da lidocaína;
  • Efeito começa em menos de dois minutos.

Bupivacaína

  • Anestésico de longa duração;
  • Sua potência é quatro vezes mais forte que a da lidocaína;
  • Efeito começa em seis minutos.

Injetor eletrônico impede a parestesia oral

A parestesia oral é motivada pela má aplicação anestésica. Ela afeta os nervos da nossa boca da maneira incorreta. Isso resulta em uma dormência além do necessário.

Sintomas da parestesia

  • Formigamento;
  • Dormência;
  • Dor;
  • Fisgadas;
  • Sensação de pressionamento;
  • Coceira;
  • Ondas de frio e calor.

A anestesia eletrônica impede que haja parestesia porque ela manipula acertadamente o fluido, sem que seja introduzido em excesso ou afete as regiões adjacentes.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!