Causas da afta e maneiras de reverter esse problema

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Parecida com bolhas na gengiva, a afta é uma lesão dentro da boca que causa muito incômodo e dores que podem acometer também os dentes, deixando o quadro ainda pior.

Contudo, a afta é um problema comum e recorrente, que tem diversas possíveis causas. E por isso, muitas pessoas procuram encontrar maneiras de curar esse problema de forma rápida para evitar a dor e o desconforto.

Afta é uma ferida que se forma dentro da boca. Ela se diferencia de outros problemas bucais pela sua forma redonda, com o meio da ferida amarelado ou esbranquiçado e também pela vermelhidão que fica ao redor.

Como dito antes, ela é motivo de dor e desconforto, e em alguns casos mais raros, chega a causar febre e mal-estar também.

Mas normalmente não são desencadeados problemas mais graves, entretanto ainda assim precisamos encontrar as melhores formas de como curar afta na boca.

O comum é que esse machucado suma naturalmente em um período entre 7 a 10 dias. Mas quanto maior ela for, maior é o tempo de recuperação, chegando até a demorar alguns meses.

Todavia, é válido ressaltar que apesar de existirem medicamentos, eles são recomendados em casos que essas lesões bucais causam dores muito intensas.

Sendo assim, se a ferida aparece com muita frequência e for muito grande, um dentista deve ser consultado para poder fazer então uma análise sobre o caso.

O que provoca afta na boca?

Antes de tudo, é válido pontuar que normalmente esse problema é mais presente entre as mulheres devido a uma questão hormonal.

Contudo, ainda assim é comum que essas lesões estejam presentes em qualquer pessoa e a qualquer momento da vida.

A dor, entretanto, pode fazer com que a alimentação e a fala se tornem mais difíceis do que o normal, e até doloridas dependendo do caso.

E dessa maneira, a qualidade de vida acaba sendo prejudicada de certa forma, e então curar a afta se torna algo ainda mais essencial.

Como citado anteriormente, as causas podem ser as mais diversas. Todavia, os seguintes fatores podem gerar esse problema:

  • Queda de imunidade, ou imunidade baixa;
  • Estresse;
  • Infecções na boca;
  • Disfunções hormonais;
  • Falta de vitamina B12 no organismo;
  • Alergia a algum medicamento ou alimento, sendo considerado tipos alérgicos de aftas;
  • Falta de ferro no sangue;
  • Ingestão de alimentos com alta acidez, como frutas cítricas por exemplo, e bebidas ácidas, como refrigerantes, bebidas alcoólicas e café;
  • Tabagismo causado por fumar cigarro.

Além disso, também é possível que aftas sejam causadas por traumas, seja porque a pessoa bateu a boca ou então por causa do aparelho odontológico e até da prótese bucal.

Também existe a possibilidade de aparição de aftas após algum procedimento odontológico que não foi feito da maneira correta.

Contudo, é necessário analisar se a afta gerou uma ou mais ínguas, um caroço que pode acometer o pescoço e causa o aumento dos gânglios no pescoço.

Onde é mais comum que essas lesões apareçam e onde mais elas podem aparecer?

Normalmente é mais comum que elas se instalem na parte interna da boca, afetando principalmente embaixo dos dentes, na língua e também na parte interna dos lábios.

Mas assim como é comum existir afta na língua, pode surgir afta na gengiva e até afta na garganta também.

E quando presentes na gengiva, o paciente irá sentir um grande desconforto principalmente na hora de realizar a higiene bucal, e sendo assim é necessário que esse procedimento seja feito com muita cautela.

Isso se dá pelo fato de que se a escova bater no machucado ele pode começar a sangrar, gerando um desconforto ainda maior e também uma sensação de ardor.

Agora, quando o problema acomete a região da garganta, é necessário que um profissional da odontologia faça um acompanhamento, principalmente se forem feridas muito grandes e que demoram a cicatrizar.

Mas isso se dá principalmente pelo fato de que pode ser o caso de um indício de doenças como AIDS ou então câncer.

Entretanto, esse tipo de lesão possui algumas diferenças no que pode causá-la, sendo problemas de estômago como refluxo, por exemplo, um dos maiores causadores.

Mas além disso, amigdalite, estomatite aftosa e caseum, que são bolinhas brancas na garganta, também podem ser a causa da aparição dessas lesões.

Outras curiosidades sobre as lesões que acometem a parte interna boca

Agora, uma pergunta que normalmente pode acabar surgindo a respeito desse tema é: afta pega?

E para responder isso, é simples: apesar de ser uma inflamação que possui uma aparência característica e parecida com algumas doenças como a herpes labial, por exemplo, essa úlcera não é transmissível.

Mas apesar disso, é aconselhado que o paciente espere até que a cura seja completa para realizar ações como beijar outra pessoa ou então fazer o compartilhamento de produtos que entrem em contato com a região da inflamação.

Todavia, ainda assim é recomendado que o paciente continue a escovar os dentes, utilizar o fio dental e o enxaguante bucal todos os dias, apesar do incômodo causado pelas lesões na boca.

Entretanto, é necessário que o paciente tome cuidado pois o recomendado é que o enxaguante bucal não contenha álcool, tendo em vista que isso pode causar intensa dor, e em alguns casos até piorar o quadro.

Como eliminar a afta?

Como eliminar a afta?

É válido ressaltar que existem remédios para afta, e dentre eles podemos indicar principalmente:

  1. Gingilone;
  2. Hexomedine.

Entretanto, existem oito tipos de remédios que podem ser aplicados para cuidar desse problema. Confira:

  1. Analgésicos;
  2. Corticosteroides;
  3. Suplementos nutricionais;
  4. Cicatrizantes;
  5. Antissépticos ou antibióticos;
  6. Anti-inflamatórios;
  7. Hidróxido de magnésio;
  8. Anestésicos.

É válido ressaltar que é sempre um médico ou dentista quem pode indicar qual remédio é o melhor para o quadro do paciente, além da dosagem e também a duração do tratamento.

Sendo assim, é aconselhado que o paciente siga as orientações dadas pelo profissional, nunca se automedique e não interrompa o tratamento no meio sem indicação do médico para isso.

Contudo, para poder tratar das aftas podem ser tomadas as seguintes medidas:

  • Aplicação de pomadas analgésicas e corticoide tópico, pois isso ameniza as dores e controla eventuais infecções;
  • Bochecho com enxaguantes bucais sem álcool, para impedir a proliferação das bactérias na boca;
  • Utilização de medicamentos antibióticos com o intuito de curar a infecção causadora das aftas.

Existem também alguns remédios caseiros, e até métodos que podem ser úteis na diminuição da dor ou na contenção das infecções, como bochecho com própolis ou a aplicação de gelo na região.

Porém, essas são atitudes que apenas possuem uma melhora e um alívio momentâneo, não sendo responsável pela cura total e tratamento efetivo para as lesões.

Quanto ao gelo, por sua vez, é necessário que o paciente tome cuidado ao aplicá-lo, tendo em vista que dependendo de como for o contato ele pode queimar a região, gerando mais problemas.

Outros métodos que podem ser utilizados para tratar desse problema

Existem também alguns alimentos que podem ser ingeridos e que auxiliam no tratamento das aftas.

Confira abaixo quais são eles e como ou porque eles ajudam a aumentar a velocidade de cura das úlceras:

  • Chá preto: tendo em vista que esse tipo de chá possui taninos, uma substância natural que elimina resíduos e sujeiras, colocar um saquinho de chá preto em cima da afta ajuda a amenizar a dor e o desconforto;
  • Cravo-da-índia: mascar esse tipo de especiaria ajuda a curar mais rápido e também a aliviar a dor por alguns minutos pois ele tem propriedades antissépticas e analgésicas;
  • Leite de magnésia: fazer gargarejo com esse produto ajuda a proteger o machucado de bactérias e auxilia na cicatrização. Para isso, misture uma colher de leite de magnésia em um copo de água;
  • Iogurte natural ou que contenha bífidos: esse tipo de produto auxilia o fortalecimento das defesas do organismo, que consequentemente ajuda na cura das aftas.

Todos esses alimentos não geram problemas à saúde, então eles são uma boa opção caso você não queira fazer o uso de algum medicamento.

Pode passar sal na afta?

Pode passar sal na afta?

É até que comum ouvirmos alguns comentários sobre colocar sal na afta quando reclamamos do incômodo ou então da dor que está sendo causada por esse problema.

Entretanto, esse procedimento não é recomendado tendo em vista que provavelmente o resultado será o oposto, gerando mais sensação de ardor no machucado.

E o mesmo vale para o uso de bicarbonato de sódio, que também é indicado em alguns casos, mas que também não possui uma real eficiência no tratamento.

Além disso, é possível que queimaduras causadas pelo bicarbonato se formem na região que está inflamada.

Tendo isso em vista, não é aconselhado também que a pessoa queime a afta de alguma maneira, seja ela qual for, pois também irá apenas piorar o caso.

Mas o que é possível ser feito com sal e bicarbonato de sódio para resolver ou amenizar o problema então?

É fato que sim, tanto o bicarbonato quanto o sal podem sim ser utilizados para ajudar no tratamento de aftas.

Entretanto, o que pode ser feito é um bochecho com água morna e sal, tendo em vista que o sal possui ação bactericida que elimina as bactérias presentes no local.

Mas para fazer isso, é necessário misturar uma colher de café contendo sal em um copo com água morna para então fazer o bochecho por alguns minutos. Esse procedimento deve ser feito duas vezes por dia.

Agora, quanto ao bicarbonato de sódio, estudos comprovam que ele pode sim ajudar a curar esse problema de forma mais rápida por aumentar o pH da saliva.

Entretanto, tome cuidado para realizar isso! A sua aplicação não deve ser feita diretamente no machucado.

Sendo assim, é necessário que seja diluída uma colher de café contendo bicarbonato de sódio em um copo com água, e então deve ser feito bochecho entre duas ou três vezes no dia.

Todavia, é válido ressaltar que caso essas medidas não ajudem no caso, um dentista deve ser procurado pois a causa das lesões pode ser originária de outro problema no organismo que requer cuidados próprios e diferentes.

Evitando a afta

Evitando a afta

Para evitar o surgimento de afta na boca, existem algumas dicas que podem ser úteis:

  • Ir ao dentista com frequência;
  • Evitar a ingestão de alimentos ácidos;
  • Diminuir o estresse e procurar manter a calma;
  • Consumir iogurtes ou leites que contenham lactobacilos vivos;
  • Realizar uma boca higiene bucal de maneira a evitar o possível acúmulo de bactérias, pois delas podem surgir as infecções que causam a afta;
  • Evitar o consumo de açúcar em excesso;
  • Manter hábitos saudáveis para evitar a queda de imunidade do corpo;
  • Ingerir vitaminas como ácido fólico e ferro.

Uma vez que a estomatite aftosa aparecer, o aconselhado é que o paciente não a ignore tendo em vista que pode ser sinal da manifestação de outras doenças que estejam causando baixa na imunidade.

É comum que pessoas portadoras de HIV, câncer de boca ou pênfigo vulgar apresentem afta na boca.

Mas o causador ou desencadeador da estomatite depende do organismo da pessoa.

De tal maneira, é importante que seja identificado qual é o motivo para facilitar a prevenção e encontrar qual é a melhor maneira de curar esse problema em cada caso de forma individual.

E como diminuir a dor?

Agora, algumas dicas que podemos dar para quem está com aftas na boca e não quer sentir eventuais dores são as seguintes:

  • Evite a ingestão de alimentos apimentados, ácidos ou muito salgados;
  • Mantenha uma boa higiene bucal;
  • Evite o uso de enxaguante bucal com álcool;
  • Procure remédios ou pomadas que aliviem a dor.

Seguindo essas dicas, normalmente as bolhas desaparecerão em alguns dias e a dor irá diminuir de forma gradativa.

Mas caso em até duas semanas o problema não seja resolvido, o melhor é procurar por um profissional de odontologia.

Quais pontos eu devo ficar atento e tomar cuidado quando surgem aftas na minha boca?

Como falamos aqui neste artigo, esse problema é algo que pode ser relacionado com a saúde.

De tal maneira, o melhor a se fazer é ficar atento aos seguintes pontos:

  1. Como está o sistema imunológico, tendo em vista que essa é uma das causas mais comuns do surgimento de aftas;
  2. Todo cuidado com o estresse é sempre bom! Além de agredir o sistema imunológico, ele também deixa a boca ressecada, o que aumenta a possibilidade de surgir o machucado;
  3. Alguns medicamentos específicos e tratamentos como a quimioterapia podem facilitar o surgimento desse problema na boca, então confira isso com o médico;
  4. Tenha uma boa alimentação, rica em nutrientes, vitaminas e ferro pois a falta desses pontos pode gerar aftas;
  5. É bom saber também que esse problema pode ser relacionado à problemas hereditários e genéticos, uma vez que isso pode influenciar na diminuição da proteção natural da mucosa bucal;
  6. Para as mulheres, pode ser comum a presença de aftas antes de entrar no ciclo menstrual devido à TPM e as alterações hormonais.

Além disso, é necessário que o paciente fique atento ao tempo que a afta está presente principalmente quando está sendo feito um tratamento com medicamento, porque pode gerar eventuais complicações.

Mas esse problema pode gerar eventuais complicações? Quais?

Normalmente mesmo depois de tratadas é normal que o paciente volte a ter aftas.

Contudo, pode ser considerado um tanto quanto raro os quadros em que essas lesões se tornam mais graves, mas ainda assim pode acontecer, principalmente em pessoas com problemas no sistema imunológico.

Sendo assim, as complicações podem ser:

  1. Espalhamento pelo corpo, principalmente para o aparelho digestivo, pulmão e até o fígado;
  2. Infecções bacterianas;
  3. Piora nos sintomas presentes na boca e no esôfago, causando dor e impossibilitando até o consumo de alimentos.

Sendo assim, é recomendado sempre ficar atento não apenas para tratar das lesões em si como também de eventuais complicações que podem surgir devido à algum problema no organismo.

Outros problemas que podem parecer afta

Outros problemas que podem parecer afta

Mas o que muitas pessoas acabam perguntando é se afta pode ser câncer, e a resposta para isso é: sim, elas podem ser sinal do desenvolvimento da doença.

Entretanto, não é possível afirmar que sempre a aparição dessas pequenas feridas está relacionada ao câncer, mesmo que ele possa causar feridas nos mesmo lugares em que as aftas podem aparecer.

Todavia, o recomendado é que o paciente faça um acompanhamento, e caso ela não melhore em cerca de 15 dias, mesmo que não esteja apresentando dores, é necessário que o paciente se preocupe em ir atrás de um diagnóstico.

No entanto, o câncer de boca é associado principalmente ao tabagismo e alcoolismo.

Ele, por sua vez, possui alguns sintomas próprios e diferentes dos que as aftas proporcionam, mas que devem ser bem analisados antes entrar em desespero ou pânico. Confira:

  • Ferimentos nos lábios, parte interior da boca e gengiva que não cicatrizam;
  • Inchaço nos lábios sem motivo;
  • Manchas escuras, vermelhas ou brancas em algum lugar da boca;
  • Complicação para mastigar ou então para engolir;
  • Sensação de algo preso na garganta misturado com dor para engolir.

De tal maneira, o melhor a se fazer é procurar a ajuda médica caso o paciente esteja com alguns desses sintomas, e quanto mais cedo for feito o diagnóstico, maiores são as chances de curar a doença.

Mas e além do câncer de boca?

herpes labial também é uma doença que pode ser motivo de dúvida quando falamos em aftas.

Mas isso se dá pelo fato de que essa patologia também faz com que feridas surjam na boca do paciente.

Entretanto, aqui é normal que elas formem várias bolhas vermelhas em grupo, por assim dizer.

As bolhas, por sua vez, geram muita dor e podem aparecer nos seguintes locais:

  • Em volta dos lábios;
  • Embaixo do nariz;
  • Perto do queixo.

Essas erupções são causadas pelo vírus Herpes simplex, e possuem uma alta chance de contágio.

É comum que a primeira aparição dessa infecção seja durante a infância, contudo ela pode não apresentar sintomas, sendo confundida com uma gripe ou até um resfriado.

Mas uma vez que a pessoa foi infectada, o vírus continua no corpo e pode gerar ataques recorrentes esporadicamente.

Entretanto, existem casos onde o vírus fica inativo, mesmo estando instalado na pessoa.

Diferenças e semelhanças entre herpes e aftas

As semelhanças entre esses dois problemas são um tanto quanto simples, mas podemos elencar:

  • Ambas surgem na boca;
  • Normalmente causam dor;
  • São avermelhadas;
  • Podem ser habituais;
  • Da mesma forma que aparecem do nada, normalmente somem do nada;
  • Podem acabar causando aumento dos gânglios linfáticos.

Já as diferenças são principalmente na sua formação e característica visual.

Enquanto a herpes tem um aspecto de bolhas juntas que podem ser vistas mesmo quando a pessoa está de boca fechada, as aftas são úlceras com formato próprio que podem crescer de tamanho.

Uma outra diferença importante é o local onde a herpes afeta, tendo como base que essa patologia acomete principalmente os lábios do paciente.

Podem ser elencadas outros problemas e doenças que podem gerar confusão?

Normalmente as aftas são confundidas com mucosite oral, uma inflamação na parte interna da boca que também causa o aparecimento de uma pequena úlcera.

É difícil elencar uma diferença grande entre ambos tendo em vista que ela também gera feridas que incomodam bastante e causam bastante dor no paciente.

Mas é justamente por essa dificuldade que o paciente deve consultar um dentista caso esteja com uma ferida que não é uma estomatite aftosa.

Contudo, a mucosite pode ser efeito colateral de uma terapia contra câncer, principalmente a quimioterapia.

E se o paciente faz quimioterapia e radioterapia, existe uma grande chance de que a mucosite seja mais grave e dure mais tempo.

Mas uma outra confusão também pode ser feita com a leucoplasia, uma lesão pré-maligna que normalmente se junta à mucosa bucal.

Esse engano se dá principalmente em casos onde o paciente não consegue analisar o local onde o machucado está presente e então não pode diferenciar de uma lesão de estomatite.

Ela possui uma aparência mais parecida com placas, é esbranquiçada e pode estar presente em qualquer lugar da língua, seja em cima, embaixo ou então dos lados.

Além disso, ela também pode acometer tanto a gengiva quanto o lado interno das bochechas também.

Entretanto, esse problema se diferencia das aftas pela maneira como surge na boca do paciente, sendo mais associada ao tabagismo.

Em contraponto, é comum que esse problema desapareça quando o paciente consegue abandonar o vício, principalmente porque em 5% dos casos de leucoplasia se tornam câncer.

Pode ser elencada alguma doença que não é normalmente confundida com aftas?

Por outro lado, a candidíase oral é uma doença que não gera confusão tendo em vista que ela faz com que manchas brancas apareçam dentro da boca ou na língua, sendo características únicas.

Entretanto, junto a esses sintomas estão presentes dores na garganta e também eventuais dificuldades para fazer a deglutição.

O fator que causa essa doença é uma infecção por fungos, podendo ser na boca ou então na garganta.

Mas agora que você sabe que é comum a presença de afta na boca, procure pelo acompanhamento de um dentista  caso esteja com uma para que ela se torne outro problema que podem piorar a sua qualidade de vida.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.