Xeroderma pigmentoso pode afetar e degradar a boca

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Doença inibe os portadores do contato com o sol e pode evoluir para câncer de pele

Você já ouviu falar sobre xeroderma pigmentoso? Trata-se de uma condição extremamente rara, que afeta em média 1 a cada 200.000 indivíduos.

O xeroderma pigmentoso geralmente se apresenta na infância, no período entre os 3 a 5 anos de idade. Ele não possui predileção por sexo, logo, pode ocorrer tanto em meninos quanto em meninas.

Xeroderma pigmentoso é uma doença genética não contagiosa onde o paciente acometido desenvolve uma extrema sensibilidade aos raios solares.

Assim, o xeroderma ou XP, como também é conhecido, afeta principalmente as regiões de mais contato com os raios ultravioleta.

Entretanto, esse tipo de lesão pode acometer qualquer parte de nosso organismo, inclusive a boca. Portanto, é bom que os dentistas fiquem de olhos bem abertos quando o assunto é o xeroderma.

Xeroderma e Câncer de Pele

Estudos indicam que o problema surge quando pessoas com xerodermia pigmentosa são expostas a luz solar, pode haver uma falha no reparo do DNA.

Dessa forma, existe alta possibilidade do surgimento de lesões pré-malignas ou malignas relacionadas ao câncer de pele.

Por isso, é fundamental que pessoas com xerodermia mantenham uma conduta adequada, utilizando quantidades abundantes de protetor solar e roupas que possam cobrir o corpo de maneira adequada e evitar o sol.

Transmissão do Xeroderma

Com já foi dito, o xeroderma pigmentoso não é contagioso. Assim, não ocorre transferência da doença por meio de contato físico ou secreções, por exemplo.

Logo, a pessoa afetada pelo problema podem frequentar ambientes públicos e compartilhar interações sociais sem haver qualquer perigo para outros indivíduos.

Entretanto, pode ocorrer transmissão genética. Como a patologia é hereditária, ela pode ser passada de familiar para familiar.

Sintomas do Xeroderma Pigmentoso

As lesões decorrentes do XP geralmente se manifestam nos primeiros anos de vida do paciente. O interessante é que a gravidade dos sintomas varia de acordo com o gene afetado e o tipo de mutação causado pela doença.

Um sinal bem comum do xeroderma são sardas e manchas esbranquiçadas que aparecem em toda a extensão da pele. Além disso, é possível que o indivíduo manifeste:

  • Aparecimento de dolorosas bolhas após a exposição ao sol;
  • Pele seca e repleta de escamas;
  • Formação de crostas em diversas regiões do corpo, afetando e deteriorando inclusive a boca e a língua;
  • Olhos com alta sensibilidade a luz solar.

Fora isso, além dos perigos relacionados ao câncer de pele, pessoas que sofrem com xerodermia possuem mais chances desenvolver tumores sistêmicos que o restante da população.

Os sintomas aparecem na infância e costumam durar até os 10 anos de idade. A partir desta faixa etária, a grande maioria dos pacientes costuma apresentar sinais já relacionados ao câncer cutâneo.

Como é o tratamento do Xeroderma?

A doença pode ser tratada por meio da remoção de eventuais tumores que possam surgir e também através de terapias tópicas com medicações apropriadas e bem específicas.

Contudo, é importante ressaltar que não existe uma cura exata para essa anomalia. Assim, ela deve ser controlada e o paciente precisa tomar os devidos cuidados com a sua pele.

Outro fator importantíssimo é o aspecto social. É importantíssimo que o paciente possua amigos e familiares que entendam e aceitem o seu problema.

Assim, o portador de xeroderma pigmentoso não se abstém do convívio social e pode levar uma vida mais saudável psicologicamente.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.