Tipos de prótese dentária: qual o melhor para o meu caso?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Com tantas opções, saber qual o tipo de prótese dentária mais indicado é o primeiro passo do tratamento

Pacientes que chegam no consultório precisando um implante dentário são mais do que comuns. É nesse momento que se deparam com diversos tipos de prótese dentária.

O papel do cirurgião-dentista é então mostrar e explicar sobre todos os tipos de prótese dentária para que o paciente esteja seguro e ciente de suas possibilidades.

São muitos os tipos de prótese dentária disponíveis no mercado da Odontologia: prótese parcial, prótese dental, implantes unitários e próteses dentárias fixas.

Além disso, elas irão depender também da indicação dada pelo dentista de acordo com a quantidade de dentes comprometidos ou que estão falta e da condição da gengiva do paciente.

Quais São os Tipos de Prótese Dentária?

Primeiramente, antes de saber qual a melhor prótese dentária, é importante entender que elas podem ser classificadas em dois tipos.

Parciais, quando apenas alguns dentes são utilizados pela prótese. Ou ainda, totais, quando há necessidade de substituir todos os dentes, que também ficou conhecido pelo seu nome popular como dentadura.

Além desse tipo de classificação que acabamos de explicar, as próteses também costumam ser classificadas em removíveis ou fixas.

O primeiro caso é utilizado então em pessoas que podem retirar a prótese para fazer sua higienização, por exemplo, e nenhum problema ocorrerá.

Já com as fixas, uma vez que ela está implantada na mandíbula, não pode ser retirada. Existem casos também em que os dentes que faltam estão parafusados.

Dessa forma, são 4 os principais tipos de próteses dentárias são então:

  1. Prótese parcial
  2. Próteses totais
  3. Implantes dentários
  4. Prótese dentária fixa

Cada uma tem características, funções, segue um prótese protocolo de colocação e têm indicações diferentes.

Ficou curioso para saber qual a mais indica para o seu caso?

Então continua lendo este artigo que nós explicaremos!

Prótese Parcial

Normalmente, são as próteses parciais que os cirurgiões-dentistas indicam quando o objetivo é apenas substituir algum dente que está em falta. Estas costumam ser removíveis.

Esse tipo de prótese é constituída basicamente por uma estrutura de metal que tem o objetivo de reter os dentes que estão saudáveis.

Dessa forma, ocorre apenas a substituição dos que estão faltando, conseguindo oferecer assim uma maior estabilidade ao paciente no momento da mastigação e fala.

Além disso, ela costuma ser também indicada em casos em que não é possível realizar um implante dentário, principalmente quando a gengiva da pessoa não está apta.

Então, a desvantagem que há envolve é apenas um detalhe estético, uma vez que a placa metálica é bem visível, podendo ser um incômodo para alguns pacientes.

Ainda assim, há uma alternativa à prótese parcial removível, a prótese parcial removível flexível. Normalmente estamos falando aqui de uma prótese dentária de silicone.

Ela possui todas as mesmas indicações, porém, com relação a estrutura, esta não é de metal e garante também uma maior flexibilidade e conforto ao paciente, permitindo que ele se adapte melhor.

A higienização desta prótese deve ser mais cuidadosa, principalmente por ser clara e escurecer facilmente ao longo do tempo.

Prótese Total

Mais popularmente conhecida como dentadura ou ainda chapa, a prótese total é indicada nos casos em que a pessoa sofreu a perda de vários dentes.

Dessa forma, ela é feita então de acordo com o formato, tamanho e cor dos dentes originais do paciente, evitando que o sorriso fique com um aspecto muito artificial.

Além disso, esse tipo de prótese, normalmente removível, ou seja, uma prótese dentária móvel, é também recomendado com mais frequência para os pacientes idosos.

Isso se deve ao fato de que estes costumam ser os que tendem a perder os dentes ao longo do tempo.

Porém, pessoas que perderam os dentes após doenças ou acidentes, também são o foco deste tipo de reabilitação.

O uso de uma dentadura é indicado quando a mastigação e a fala da pessoa estão sendo afetadas.

Entretanto, ela também pode ser utilizada como um acessório estético, uma vez que não ter todos os dentes acaba deixando o rosto com um aspecto mais flácido.

Implantes

Os implantes dentários são os mais indicados quando há a necessidade de substituir não somente o dente, mas também sua raiz.

Normalmente, ele costuma servir como um tipo de suporte que irá auxiliar no momento da colocação da prótese sob o implante.

Além disso, é nessa categoria que entra o overdenture. Eles são recomendados nos casos em que não é possível solucionar o problema do paciente apenas com a colocação de uma dentadura.

Dessa forma, o procedimento que o cirurgião-dentista costuma adotar é o de fixar uma peça de titânio no maxilar, bem abaixo da gengiva, servindo então como um apoio para colocar o dente.

Após essa peça de titânio ter sido instalada, o paciente precisa ficar de repouso por no mínimo uma semana, podendo se estender.

A recuperação e esse tempo é uma parte essencial do tratamento, garantindo uma melhor fixação da prótese. Por isso, é indicado que, após esse período, seja colocada uma coroa dentária.

Essa também é parte fundamental de todo o processo, uma peça que, basicamente, imita todas as características do dente, tanto com relação a estrutura, quanto com relação a função.

Elas podem ser feitas de um material de resina ou também de porcelana.

Existem ainda alguns casos em que um implante com carga pode ser indicado. Essa é uma situação em que a prótese dentária é colocada ao mesmo tempo em que a peça de titânio.

Porém, o que diferencia esse processo é que ela não é indicada para todos os casos.

Prótese Fixa

Por último temos as próteses fixas. Estas são indicadas principalmente quando há a necessidade de preencher espaços que estão com dentes faltando.

Entretanto, com o passar do tempo ela vem se tornando uma das que está caindo em desuso e indicação dos dentistas.

Isso se deve ao fato de que a higienização das mesmas não é da mais simples. Ela não pode ser realizada individualmente por ser fixa, então, não é a mais higiênica.

De toda forma, esse tipo pode ser colocado sobre dentes ou ainda ser uma prótese sobre implante, irá depender das condições da pessoa. Porém, está entre os tipos de prótese dentária confeccionada em resina ou porcelana.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.