Sutura na odontologia: entenda as técnicas e materiais usados

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Parte de muitos procedimentos odontológicos, a sutura é importante para cicatrização

Normalmente, quando passamos por um procedimento mais invasivo, temos medo da anestesia ou de sentir dores. Com isso, não pensamos muito em um detalhe essencial: a sutura.

Nesse artigo, vamos conversar mais sobre a sutura. O que é sutura? Quando é feita? Como é feita? Quais materiais são utilizados?

A sutura é o procedimento de costurar ou ligar tecidos após um procedimento. A sutura é feita para que a cicatrização seja mais rápida e eficaz, além de impedir (ou diminuir os riscos) que aconteça hemorragias, infecções ou que o corpo fique aberto após uma cirurgia.

É importante ressaltar que esse artigo será focado na sutura odontológica!

Quando a sutura é feita?

É feita sempre que um procedimento odontológico envolver cortes ou resultar em uma ferida aberta. Reunimos aqui três exemplos de procedimentos que utilizam sutura:

Como a sutura é feita?

Pode ser realizada de várias maneiras e com uma variedade de materiais. Tudo depende do tipo de corte, da área que precisa da sutura e se há necessidades estéticas na cicatrização.

Nesse tópico, vamos abordar algumas técnicas usadas na sutura. No próximo, abordaremos os materiais!

Ponto simples:

É usada em cortes simples e pequenos. As suturas interdentais, de enxertos, de biópsias e exodontias são realizadas com ponto simples.

Ponto em X:

Nesse caso, a linha forma um X interna ou externamente ao tecido. O nó também pode ser interno ou externo.

Ponto em U:

Essa técnica é parecida com a usada no ponto simples. No entanto, o movimento da agulha é diferente, fazendo movimentos inversos. É usado na vertical ou na horizontal.

Ponto contínuo simples:

É usado em cortes maiores! Os nós são encontrados no início e no fim.

Ponto contínuo festonado:

É parecido com o ponto contínuo simples, a diferença é que o fio se une ao ponto anterior, deixando todos interligados de maneira mais firme.

Materiais usados na costura

O material de sutura não muda de nome e sim de tipo. Explicamos: o cirurgião-dentista sempre usará a agulha e o fio, mas o tipo de agulha e fio é que fará a diferença!

O profissional deve estar atento as necessidades do paciente na hora de escolher o tipo certo dos materiais. Para você entender melhor, falaremos sobre cada um com mais detalhes:

Agulha

É a agulha quem fura o tecido e guia o fio através do corte. Por isso, ela deve ser escolhida para causar a mínima lesão no tecido, que já está sensível.

Há três pontos que o profissional da odontologia deve levar em consideração:

  • A acessibilidade que ele terá ao tecido que será suturado;
  • O diâmetro do fio que será usado;
  • Qual tecido será suturado.

Existem diversos tipos de agulha no mercado, com diferentes formas, dimensões e calibres. Tenha sempre mais de uma para a escolha!

Fio

A escolha do fio de sutura é muito importante para o processo e depois, no processo de cicatrização.

Por isso, o profissional deve levar em conta que tipo de resultado aquela cicatriz deve ter (considerando fatores estéticos ou não), a facilidade do manuseio e se o fio conseguirá manter o corte fechado naquela região ou não.

Existem duas categorias de fios:

  • Não-absorvíveis: fios de seda, de nylon, de poliéster e de algodão.
  • Absorvíveis: categute (simples ou cromado) e Ácido Poligalático (Vicryl).

O profissional da odontologia

Este tipo de procedimento sempre deve ser feita por um profissional da odontologia. Isso porque qualquer tecido suturado de forma errada pode apresentar problemas futuros.

Além disso, como podemos ver, a sutura é feita baseada em técnicas e escolhas minuciosas. É importante que o dentista e o paciente conversem sobre isso antes dos procedimentos!

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.