Saúde coletiva na odontologia? Saiba como aplicar

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

É possível pensar no tratamento odontológico para além de um único individuo

Quando pensamos na atuação do cirurgião-dentista, logo nos vem a cabeça um profissional com foco no cuidado individualizado. No entanto, a saúde coletiva nos permite pensar na odontologia como algo maior.

Nesse texto, vamos conversar e refletir sobre a saúde coletiva. Focaremos em como pensar a odontologia para além de um único individuo, mas, é importante lembrar, a saúde coletiva pode atuar em outras áreas, como enfermagem e medicina.

A saúde coletiva (e da família) é uma especialização do cirurgião-dentista. O conceito da saúde coletiva é de pensar a saúde – no caso, a bucal – para além do tratamento de doenças. Ou seja, o profissional com essa especialização terá conhecimentos para pensar em técnicas de prevenção e atuação da odontologia tanto para o coletivo quando para o indivíduo.

O que engloba a saúde coletiva?

O profissional da saúde coletiva pensa no indivíduo como um todo. Ou seja, se há alguma doença, ou suspeita de doença, o dentista da saúde da família pode pedir exames mesmo que não tenha relação direta com a odontologia.

O cirurgião-dentista também indicará ao paciente o médico ou outro profissional que poderá acompanhar esse caso.

Esse, talvez, seja o maior diferencial da saúde coletiva e da família. O paciente deixa de ser apenas um problema específico e passa a ser uma pessoa, em toda sua complexidade, que pode ter mais de uma doença e precisar de um auxílio em escala maior.

Claro, o coletivo não deixa de ser uma das funções da odontologia. O profissional especializado em saúde coletiva pode analisar, organizar, planejar, executar e avaliar medidas que promovem a saúde para um determinado grupo populacional.

Essas medidas podem envolver: conscientização, prevenção e aplicação de tratamentos.

Como o dentista atua na saúde coletiva?

O profissional da odontologia pode escolher qual será sua área de atuação após a especialização em saúde coletiva.

É possível trabalhar em contato direto com os pacientes, fazendo atendimentos e cirurgias, ou trabalhar em uma área mais administrativa.

Contato direto

Em contato direto, o dentista atuará como de costume: atendendo pacientes conforme chegam no posto de saúde ou hospital. No entanto, como já dissemos, o profissional deve pensar para além do atendimento individualizado.

Por isso, caso ele perceba, por exemplo, um aumento ou número constante de casos de cárie, é papel dele desenvolver um projeto para solucionar o problema em larga escala.

Esses projetos podem ser: campanhas de conscientização e prevenção, mutirões de atendimento, e muito mais.

Administrativo

Já a área administrativa é mais ampla. O profissional pode trabalhar com:

  • Organização de serviços;
  • Gerenciamento em diferentes setores e níveis de administração em saúde pública;
  • Vigilância Sanitária;
  • Controle de doenças;
  • Educação em saúde pública;
  • Análise socioepidemiológica dos problemas de saúde pública de uma comunidade;

Quanto tempo dura a especialização em saúde coletiva?

A especialização em saúde coletiva pode durar de 1 a 3 anos. Tudo depende da faculdade escolhida, da matriz curricular e do número de encontros.

Quais temas são abordados no curso?

Cada faculdade terá uma grade própria, com temas extras ou com nomes diferentes para uma matéria. Por isso, reunimos aqui alguns temas gerais que costumam aparecer em todas as grandes, com esses ou outros nomes:

  • Ética e legislação odontológica.
  • Emergências médicas em Odontologia.
  • Bioética.
  • Ciências básicas geral.
  • Odontologia preventiva.
  • Gestão e planejamento dos serviços de saúde.
  • Clínica integrada de promoção de saúde.
  • Epidemiologia clínica.
  • Metodologia científica.
  • Trabalho de conclusão de curso.

Se interessou pela saúde coletiva? Ela realmente traz uma nova forma de se pensar e fazer odontologia.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!