Papila interdental é uma estrutura fundamental da boca

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Entenda as causas para perda da papila interdental e seus tratamentos

Você já ouviu falar sobre a papila interdental? Essa estrutura é extremamente pequena, porém possui um papel muito importante em nossa boca.

Além disso, problemas com sua ausência são extremamente recorrentes nos consultórios odontológicos. Mas, afinal, você sabe o que é a papila interdental?

Papila interdental é a porção gengival que preenche a região situada entre dois dentes adjacentes, também conhecida como espaço interdental.

Qual é a importância da papila interdental?

A papila gengival interdental possui papel fundamental em nossa boca. Sua presença absorve impactos leves sofridos pelos dentes e protege as estruturas subjacentes.

Além disso, o preenchimento da papila interdental é essencial para a estética de nosso sorriso. Quando ausente ou alterada, podem ocorrer os black spaces ou triângulos negros.

Estes são vãos interdentais, que podem causar tremendo desconforto e problemas fonéticos no paciente. Além disso, pode haver comprometimento da saúde dos tecidos periodontais e, consequentemente, diastemas.

Os sintomas podem aparecer juntos ou individualmente. Portanto, depende de cada situação.

Causas para ausência ou alteração da papila interdental

Existem diversas causas possíveis para a ausência ou alteração da papila interdental de um paciente. Talvez a principal delas seja a idade. Entretanto, outras razões também são bastante recorrentes, como:

  • Doença periodontal;
  • Formato da coroa;
  • Angulação da raiz;
  • Posição do contato interproximal;
  • Contornos impróprios de restaurações protéticas;
  • Procedimento de higiene bucal traumática.

Tratamentos para perda de papila

Tratamento através da injeção de ácido hialurônico

Inicialmente o profissional realiza uma prévia profilaxia supragengival. O procedimento serve para higienizar a área, e desse modo, impedir que resíduos ou detritos influenciem no procedimento.

Em seguida, o profissional aplica anestesia infiltrativa no fundo do sulco, para posteriormente injetar ácido hialurônico na região.

O recomendado é aplicar 0,2 ml por papila, colocando a substância no meio da papila, em direção apical e com a utilização de uma agulha 30g.

Após o procedimento, o recomendado é que o paciente fique 24 horas sem realizar higiene mecânica no local. Além disso, recomenda-se o consumo de alimentos líquidos ou pastosos durante às 48 horas seguintes.

Esse tipo de tratamento é contraindicado em casos de:

  • História de reação alérgica ao produto;
  • Fumo, gravidez, lactação;
  • Uso de medicamentos que causam gengivite;
  • Cirurgia periodontal nos últimos 12 meses;
  • Lesões cariosas e/ou restaurações mal adaptadas adjacentes ao local a ser tratado;
  • Periodontite;
  • Deficiente controle da placa bacteriana.

Tratamentos com intervenção cirúrgica

A correção dos defeitos de papila através de cirurgia plástica periodontal é um procedimento de baixo prognóstico.

No tempo em que vivemos, mais associado à experiência e habilidade clínica do operador do que em fundamentos científicos.

Portanto, antes de qualquer coisa, o especialista deve escolher a técnica mais apropriada para cada caso, dependendo do defeito em questão.

Para garantir que as necessidades e queixas individuais do paciente sejam abordadas e para alcançar o melhor resultado estético e funcional, o profissional deve realizar uma prévia e detalhada análise.

Essa seleção depende de uma variedade de fatores, tais como:

  • Tamanho do defeito (comprimento e largura);
  • Largura de tecido queratinizado (para permitir o avanço e a estabilidade do retalho);
  • Quantidade de tecido conjuntivo disponível a partir da área doadora;
  • Exposição do paciente a fatores de risco que podem influenciar a resposta do hospedeiro (fumo, diabetes);
  • Biotipo gengival.

Observando todos esses quesitos o profissional pode, através de seu conhecimento e experiência, instituir o melhor procedimento a ser realizado na papila interdental.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.