Palito de dente: amigo ou inimigo da saúde bucal?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Costume dos brasileiros, o palito de dente não é tão bom quanto imaginamos

Presente nas mesas dos restaurantes e nas casas de diversas pessoas, o palito de dente é conhecido por todo brasileiro. Suas funções são diversas: espetar alimentos, ajudar na preparação dos pratos ou limpar os dentes.

E é sobre a limpeza com palito que vamos conversar hoje. É correto usar palito de dente? Há riscos para a saúde bucal?

O palito de dente é pequeno, de madeira e tem duas pontas. Costuma ser usado após as refeições, quando as pessoas “palitam” os dentes – passando suas pontas entre os dentes para retirar restos de comida. Apenas um palito é usado e o movimento começa da gengiva para fora.

É certo ou não usar o palito de dente?

Não! Na verdade, apesar do nome, o palito de dente não é vendido com esse objetivo. É só checar as embalagens! Palitar os dentes é, acima de tudo, um costume popular.

Você deve estar pensando: “Mas ele limpa tão bem os dentes!”. Errado! O palito de dente pode até retirar alguns pedaços maiores, mas normalmente só empurra a comida mais para dentro da divisa entre os dentes. Ou seja, ele não limpa, ele esconde o problema!

Além disso, palitar os dentes vem com outros riscos. Se você é um fiel usuário de palitos de dente, prepare-se para descobrir todos os males desse uso. Por isso, se eu fosse você, já colocava o fio dental na bolsa!

Quais os riscos do palito de dente?

Listamos quatro motivos para você abrir mão de palitar os dentes. Confira:

1- Ele retira a camada protetora do dente

Nós já conversamos aqui sobre o esmalte do dente e como devemos evitar atritos ou usar objetos duros para limpeza. Pois bem, o palito de dente é um deles! Junto com a sujeira que ele – supostamente – retira dos seus dentes, ele também raspa o esmalte dentário.

Isso vai deixando seu dente mais fraco e desprotegido contra bactérias. Agora imagine: você raspa a lateral do dente com o palito e o palito empurra os pequenos pedaços de comida ainda mais perto da lateral do dente….É o cenário perfeito para as cáries!

2- Sua gengiva está em risco!

Você palita os dentes e, a cada movimento, “cutuca” sua gengiva. Isso pode causar pequenos ferimentos ou um movimento de retração da gengiva.

Em ambos os casos, você deixa sua boca mais vulnerável a doenças. A gengivite, por exemplo, é uma doença bacteriana que pode ter como porta de entrada as feridas do palito.

Já a retração deixa o dente mais exposto para aquele restinho de comida que nós vimos no tópico anterior. É, a situação do palito de dente não para de piorar…

3- E a placa bacteriana aparece

Essa limpeza superficial do dente não é um fator apenas para cárie e infecções na gengiva. A placa bacteriana também pode surgir nesse cenário!

Lembra-se daquela sujeirinha que ficou escondida? Então, ela também fica escondida da escova de dentes. Ou seja, ninguém tira ela dali. Com o tempo, essa sujeira e as bactérias vão acumulando e o resultado é a placa bacteriana.

4- Você pode perder os seus dentes

Em pessoas com gengiva retraída, o dente fica mais exposto. Em alguns casos, até mesmo a raiz do dente fica acessível ao palito.

Esse dente, que já está fragilizado, pode ter sua estrutura abalada pelas palitadas. Isso pode gerar dor e desconforto. Com o tempo, ou em um dente muito fragilizado, palitar os dentes pode causar pequenos trincos ou a quebra do dente.

Qual é o melhor caminho então?

A melhor higienização sempre será a escovação. No entanto, nós sabemos que ela nem sempre é possível, principalmente como substituta dos palitos de dente.

Nesse caso, o melhor substituto é o fio dental. Ele é prático, pode ser levado na bolsa ou bolsos e é o candidato perfeito para retirar todos os restos de alimentos entre os dentes.

Agora que você já sabe tudo isso, não esquece o fio dental em casa! Ah, e não precisa jogar fora o palito de dente – ele pode ser muito útil para pegar aquele petisco antes do jantar!

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.