Medicamentos controlados: dentistas podem prescrever?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira se é possível na odontologia prescrever medicamentos controlados

Os problemas bucais podem causar dores e desconfortos. Por isso, às vezes, é necessário recorrer à remédios para diminuir esses efeitos. Em alguns casos também, há necessidade de fazer uso de medicamentos controlados.

Os avanços da ciência e da tecnologia permitiram o aprimoramento dos remédios. Mas nem todos podem ser usados sem um diagnóstico adequado, como os medicamentos controlados. Vamos conhecê-los?

Os medicamentos controlados são todos os produtos farmacêuticos que têm a finalidade paliativa. No entanto, eles estão sobre uma legislação e receituário específico.

Na odontologia, eles evitam os problemas bucais e são receitados pelos cirurgiões-dentistas.

Como fazer uma prescrição?

É importante você fazer uma prescrição medicamentosa na odontologia antes de solicitar o uso do remédio. Assim, você controla as doses e consegue orientar o paciente da forma correta.

E isso permite que a alteração bucal se minimize. Para fazer uma prescrição, você precisa:

  • Identificação do profissional;
  • Cabeçalho com informações do paciente;
  • Inscrição;
  • Orientação com apresentação da dose e posologia; e
  • Data e assinatura do profissional.

Lista dos medicamentos controlados

Como vimos, além dos medicamentos de uso diário na odontologia, existem remédios que se encontram controlados por uma autoridade reguladora. Alguns dos medicamentos controlados na odontologia são:

  • Antimicrobianos (receituário simples);
  • Entorpecentes (A1 e A2)
  • Benzodiazepínicos (B1);
  • Antidepressivos (C1);
  • Anti-inflamatórios coxibes (C1); e
  • Psicotrópicos (B1 e B2).

O medicamento controlado que está na classificação A1 e A2 precisa ser receitado com a Notificação de Receita A (amarela), que é fornecida pela COVISA.

O medicamento controlado que está com a classificação B1, B2 e  C1 precisa ser receitado com a Notificação de Receita B (azul), que é fornecida pela COVISA.

Alguns medicamentos classificados como C1 precisam do Formulário de Receita de controle especial, que é fornecido pela ANVISA.

No entanto, antes da prescrição, você precisa saber o diagnóstico certeiro. Isso porque cada alteração demanda um remédio, que pode ser um remédio controlado, diferente.

Cuidados bucais

Ter uma atenção minuciosa com a higiene oral é essencial para manter a saúde bucal e evitar o uso de medicamentos controlados na odontologia que podem ser dispensáveis.

Assim, separamos algumas recomendações para você indicar aos seus pacientes:

  1. Escovar os dentes depois de acordar, depois das refeições e antes de ir dormir. Mas, lembre: fazer movimentos suaves e circulares em torno de todos os dentes. Usar as escovas de cerdas macias ou escovas elétricas. Além disso, usar cremes dentais branqueadores.
  2. Lembrar de sempre escovar a língua também, porque ela também tem bactérias bucais que podem fazer mal a saúde. Mas, ficar atento: é importante tentar não passar a escova bruscamente.
  3. O uso do fio dental pelo menos uma vez ao dia é recomendado pelos dentistas. Não precisa passar o fio de forma bruta, mas é preciso limpar toda a área ao redor do dente e perto da gengiva.
  4. O seu dentista também pode passar algum enxaguante bucal ideal para manter e completar a limpeza bucal todos os dias.
  5. Na hora da alimentação, também é preciso ter uma dieta regulada. Por isso, consumir bastante vitaminas e nutrientes. Não se esquecer de se manter hidratado sempre que puder.
  6. Além disso, ficar atento para evitar o consumo de alimentos e bebidas que mancham os dentes, como refrigerantes e cafés.

Com uma saúde bucal em dia, o paciente se previne e garante um sorriso perfeito!

É importante pedir que o seu paciente faça visitas regulares ao dentista para checar se está tudo certo e tirar todas as dúvidas sobre os medicamentos controlados.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.