Luxação intrusiva pode ser causada por trauma dentário

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Descubra também o que fazer ao sofrer um trauma dentário ou uma luxação intrusiva

O traumatismo dental acomete uma grande parcela da população e pode ocasionar perdas dentais. Dentro das lesões de dente mais comuns, podemos destacar a luxação intrusiva.

As causas mais frequentes para o problema são brigas, esportes e acidentes automobilísticos. Assim, pode ocorre a luxação intrusiva.

O trauma de luxação intrusiva ocorre quando um impacto axial leva ao traumatismo extenso da polpa e do periodonto do elemento dentário.

Diagnóstico da Luxação Intrusiva

Na dentição adulta, o diagnóstico da intrusão depende principalmente da diferença na altura incisal dos dentes afetados e dos dentes adjacentes não-afetados.

O dentista também pode realizar um teste de percussão, observando se o dente afetado pelo trauma apresenta um som alto e metálico.

Outra estratégia bastante utilizada é a verificação da sensibilidade dentária.

Quando o paciente está com pouca ou nenhuma sensibilidade, existe grande possibilidade da existência do traumatismo ter resultado em uma luxação intrusiva.

Já na dentição decídua ou mista, o diagnóstico é mais difícil. Nestes casos, a intrusão pode simular um dente em erupção, dificultando a sua identificação.

Tratamento para Luxação Intrusiva

O tratamento para uma luxação intrusiva pode ocorrer de duas maneiras diferentes: a primeira é rizogênese incompleta. Nela, o órgão dental sofre reerupção espontânea.

O tratamento pode ser realizado em um período de até 2 meses após a ocorrência da lesão.

A outra alternativa é a realização da rizogênese completa. Esta só deve ser efetuada após duas ou três semanas do ocorrido.

Nela, também é possível efetuar a reerupção espontânea do dente ou até mesmo extrai-lo ortodonticamente. O controle pós operatório envolve o monitoramento clínico e radiografias contínuas.

Apesar de na maioria dos casos os resultados serem extremamente satisfatórios, podem haver sequelas, como:

  • Necrose;
  • Calcificação pulpar;
  • Reabsorção radicular.

Como Proceder Em Casos de Trauma Bucal?

Em primeiro lugar, o ideal é manter-se calmo, para que você consiga raciocinar com lucidez. Em seguida, identifique a gravidade aparente da lesão.

Caso seja apenas um corte, pressione o ferimento com uma gaze ou um pano para estancar o sangramento.
Já quando o dente foi completamente quebrado, você deve procurá-lo.

Assim que encontrar, coloque-o num copo com leite ou soro fisiológico e procure imediatamente seu dentista. Você também pode ir até um pronto-atendimento.

Se o acidente envolver crianças com dente de leite, redobre a atenção. O impacto pode fazer com que prejudique internamente sua boca, trazendo sequelas inclusive para a dentição permanente.

As consequências dentais para um trauma nos dentes negligenciado são:

  • Alteração da cor;
  • Dor;
  • Sensibilidade;
  • Reabsorção óssea ou radicular;
  • Necrose pulpar;
  • Perda do dente.

Por isso, a melhor maneira de diagnosticar com propriedade um trauma é por meio de raios X. Só eles possibilitarão que os dentistas enxerguem plenamente o que aconteceu.

Como Evitar Traumas Dentários?

Acidentes acontecem quando menos esperamos. No entanto, se você for praticante de esportes que deixem sua boca suscetível a um traumatismo, o ideal é utilizar um protetor bucal.

O protetor bucal é uma espécie de aparelho para os dentes que serve para protegê-los. Dessa forma, seu objetivo é fazer com que o impacto da pancada seja reduzido, não afetando ou afetando muito pouco os dentes.

Existem diversos tipos de protetores contra trauma dentário. Assim, você pode evitar a luxação intrusiva e outros tipos de lesão.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.