Indicador biológico é aliado do dentista nos consultórios

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O teste é um aliado quando se trata da higienização de materiais

Nas clínicas e consultórios, é essencial esterilizar todos os equipamentos após o seu uso. Dessa forma, é possível evitar contaminações e doenças. O indicador biológico é algo que pode ajudar os dentistas nessa tarefa!

O indicador biológico é conhecido por sua eficiência, e seu uso é recomendado pelos profissionais.

O indicador biológico é um teste que o objetivo de controlar a esterilização dos equipamentos e instrumentais, permitindo análises rotineiras.

Principal finalidade e eficácia do bioindicador

Esse teste biológico serve tanto para verificar o bom funcionamento da encubadora, assim como para testar a viabilidade dos esporos.

Por ser composta por microrganismos totalmente preparados para indicar o nível de esterilização da autoclave, é a forma de monitoramento mais confiável.

Seus resultados são gerados em até 24h após o teste, e a fácil visualização dos mesmos é outro ponto positivo.

Descrição do indicador biológico

  • Indicador biológico autocontido para monitorização de processo de esterilização a vapor saturado;
  • Adequado para temperatura de 121°C a 134°C;
  • Disco de papel contendo população microbiana de 105 de esporos impregnados de Geobacillus stearothermophilus ATCC7953;
  • Ampola de vidro quebrável contendo o meio de cultura (caldo nutriente) com indicador de PH púpura bromocresol;
  • Disco impregnado e ampola de vidro contidos em frasco termoplástico flexível;
  • Tampa permeável ao vapor com filtro hidrofóbico;
  • Etiqueta com campo para identificação e indicador químico classe I externo na cor roxa;
  • Acondicionado em embalagem reforçada e apropriada para o produto.

Como realizar o teste biológico para autoclave?

  1. Separar uma ampola para cada autoclave e identificar as mesmas com carga e data de processamento;
  2. Acomode o pacote teste na câmara da autoclave de acordo com as instruções do fabricante;
  3. Ligue a encubadora variando a temperatura entre 55 e 60°C;
  4. Dê início ao cíclo de esterilização e, após o término, aguarde a secagem, retirando o pacote teste e deixando-o esfriar por no mínimo 15 minutos antes de retirar o indicador;
  5. Ative a ampola empurrando o frasco com cuidado até que ela se quebre;
  6. Repita em todos as ampolas;
  7. Realize a incubação por 24 horas juntamente com uma ampola controle que não foi autoclavada.

Interpretando os resultados do indicador biológico

Espera-se que as ampolas testes permaneçam roxas, e a ampola controle esteja agora amarela. Assim, identifica-se  que a esterilização foi efetiva.

Dessa forma, se ambas as ampolas estiverem amarelas, mostra que houve um crescimento bacteriano, indicando que a esterilização falhou.

Por outro lado, se ambas estiverem roxas, é interessante testar se as ampolas foram devidamente ativadas.

Pode significar também algum problema com a incubadora, não sendo possível então identificar se a esterilização foi efetiva ou não.

Importância de indicadores biológicos

Por ser o método mais eficiente para eliminação de bactérias, a esterilização é fundamental. Junto com o teste biológico para autoclave, também existem os testes químicos e físicos.

Somente a desinfecção completa e absoluta pode garantir que o paciente não contraia nada que seja prejudicial à saúde.

O monitoramento através de testes biológicos deve ser feito no mínimo semanalmente, de acordo com o CME (Centro de Material e Esterilização). Além disso, fazem parte dos procedimentos exigidos e protocolados pela ANVISA.

Deu para perceber que é indispensável o uso dos indicadores biológicos, né? Não tem motivo para colocar a saúde dos pacientes em risco.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.