O que é iatrogenia e qual sua relação com a odontologia?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O termo é amplo e pode ser usado para uma série de situações, a maioria delas negativa

Sabemos que alguns tratamentos podem apresentar efeitos colaterais. Assim, o uso de certos medicamentos, ou até mesmo uma cirurgia, pode ser considerado arriscado. Foi por isso que o termo iatrogenia foi criado.

Para você entender todas as aplicações desse termo e sua relação com a odontologia, nós preparamos este artigo completo. Antes de nos aprofundarmos no assunto, vamos definir o que é iatrogenia:

Iatrogenia é um termo médico amplo. Porém, seu uso mais comum é para nomear doenças que surgiram a partir de um tratamento. Essa doença pode se originar de diversas formas: por conta de medicamentos, cirurgias ou um erro médico. Além disso, a resistência das bactérias aos antibióticos também é chamada de iatrogenia.

Características da Iatrogenia

A iatrogenia pode ser uma resposta inevitável ou não de tratamentos. Muitas iatrogenias surgem por erros de profissionais da saúde, seja na realização de procedimentos ou na orientação de medicamentos.

Separamos algumas das iatrogenias mais comuns. Confira:

  • Erro médico ou de profissionais da saúde;
  • Negligência de profissionais da saúde;
  • Procedimentos com falhas;
  • Suicídio assistido, como a eutanásia;
  • Má caligrafia nas prescrições;
  • Interação medicamentosa;
  • Efeitos adversos dos medicamentos;
  • Má utilização dos antibióticos, levando à criação de resistências;
  • Tratamentos radicais;
  • Erros de diagnóstico;
  • Infecções nosocomiais;
  • Transfusões sanguíneas;
  • Aumento desnecessário da ocupação em UTIs de hospitais.

São consideradas iatrogenias evitáveis aquelas que surgem de erros humanos. Ou seja, elas partiram de uma desatenção ou negligência dos profissionais da saúde.

Assim, a iatrogenia pode ser mortal em diversos casos. Por exemplo, a indicação de um medicamento não testado ou de eficácia comprovada para um paciente com neoplasia maligna pode levá-lo a morte.

Além disso, procedimentos realizados de forma negligente podem complicar casos clínicos em vez de melhorá-los. Tudo por uma falta de comprometimento com a saúde dos pacientes.

Na grande maioria dos casos, as iatrogenias evitáveis podem gerar processos contra os profissionais da saúde envolvidos no caso.

Iatrogenia na odontologia

A iatrogenia na odontologia também é uma realidade preocupante. Ela pode surgir dos mais diversos casos, como:

  • Má avaliação de rotina;
  • Diagnóstico errado;
  • Realização negligente de procedimentos;
  • Realização de procedimentos desnecessários;
  • Erros durante os procedimentos ou nas indicações pós-procedimento;
  • Indicação errada de medicamentos.

Sendo assim, na odontologia nós podemos identificar riscos de:

  • Iatrogenia em endodontia;
  • Iatrogenia endodôntica;
  • Iatrogenias em ortodontia;
  • Iatrogenia em odontologia estética;
  • Iatrogenia em implantodontia;
  • Iatrogenia na odontopediatria e na odontogeriatria.

Como identificar um quadro de iatrogenia?

Casos de iatrogenias muitas vezes são apontados por avaliações exteriores. Desse modo, elas podem vir do hospital, da clínica odontológica ou após um pedido do paciente ou da família do mesmo.

Nesses casos, normalmente, um profissional da área que não tem ligação com o paciente ou o profissional envolvido irá checar todo o protocolo usado. Portanto, sua avaliação irá considerar:

  • Avaliações feitas;
  • Exames exigidos e seus resultados;
  • Decisões tomadas pelos profissionais de saúde;
  • Medicamentos prescritos;
  • Orientações passadas ao paciente;
  • Resultado final de cirurgias ou procedimentos;
  • Outras provas levadas por pacientes ou familiares.

A maioria dos tipos de iatrogenias são crime. Por isso, cabe penalização e atenção ao paciente ou família afetados.

Gostou de saber mais sobre a iatrogenia? Continue conferindo os artigos da Simpatio para saber mais!

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.