Ferida na língua: saiba todas as causas deste problema e como tratá-lo

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Ao analisar a anatomia e estrutura da boca, é possível entender que existe um órgão muscular que possui uma grande importância. Sendo assim, a pessoa pode ter um grande problema quando existe uma ferida na língua.

Afinal, a presença de uma ferida na língua pode atrapalhar todo o processo de mastigação, deglutição e até de fala das pessoas no dia a dia.

Uma ferida na língua é algo que gera bastante incômodo mas que pode aparecer por diversos motivos, como o uso incorreto de remédios.

Contudo, essa não é a única forma a qual uma pessoa pode acabar desenvolvendo este problema e, de maneira geral, é possível entender que algo está errado com a estrutura da boca.

De toda maneira, adiantamos desde já que, independentemente de qual for a causa para as feridas na língua, o recomendado é não começar a tomar remédios sozinho ou fazer um autodiagnóstico.

Entretanto, a indicação é que um profissional da saúde seja consultado para que ele então possa descobrir qual é o motivo que causou machucados neste órgão e indicar qual é o melhor tratamento possível para o caso.

E se você deseja se informar mais sobre este problema para entender o que pode causar, o que é recomendado para tratar e como higienizar melhor a língua, você está no local certo!

Através deste artigo nós explicaremos tudo o que você precisa saber para evitar a criação de feridas nesta região da boca. Confira conosco.

O que causa ferida na língua?

Antes de mais nada é preciso diferenciar o que podem ser as feridas na língua de eventuais feridas na boca, afinal, existem diferentes fatores que podem causar ambos os problemas.

No caso das lesões bucais, elas podem se localizar na boca, nos lábios, nos dentes ou até na gengiva, e os motivos podem ser os mais variados, desde doenças até problemas como aftas.

Contudo, o foco de nosso artigo são os problemas que causam machucados na língua. Sendo assim, confira na lista abaixo todas as possíveis causas para a formação de machucados na língua:

  • Saburra lingual;
  • Herpes simples;
  • Sífilis;
  • Afta;
  • Rachaduras;
  • Leucoplasia;
  • Candidíase oral;
  • Uso de medicamentos ou alimentos;
  • Lesões devido a mordidas acidentais ou dentaduras que irritam a língua;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Tabagismo;
  • Anemia;
  • Língua geográfica.

Confira agora então uma breve explicação sobre todos estes problemas para entender como é possível evitar que eles apareçam.

Saburra lingual

Popularmente conhecida como língua branca ou saburrosa, esta é uma condição causada pela falta de higienização e cuidados corretos com este órgão.

Sendo assim, se cria uma placa esbranquiçada de textura pastosa que traz mau hálito e um grande incômodo incômodo estético, como uma ferida.

Ela se forma devido ao acúmulo de resto de células e bactérias, e isso pode ser causado por problemas como:

  • Falta de higienização dos dentes e língua;
  • Estresse e depressão, uma vez que ambos deixam o sistema imune mais fraco;
  • Jejum em tempo prolongado;
  • Dieta com muitos alimentos pastosos;
  • Quando o paciente possui as papilas gustativas elevadas;
  • Quando são apresentadas rachaduras na língua, impedindo os microrganismos de serem removidos.

No entanto, não existe uma forma específica de tratamento uma vez que este é um processo natural.

Sendo assim, o que pode ser feito é a prevenção e controle do problema através de melhorar os hábitos de higiene bucal.

Por isso, é de grande importância passar em um dentista para que ele possa analisar qual é a causa da saburra, tendo em vista que ela pode ser sinal de doenças como diabetes e problemas no estômago e fígado.

Herpes simples

A herpes é uma doença viral contagiosa causada pelo vírus herpes simplex tipo 1 ou o tipo 2. Normalmente para este tipo de doença são analisadas o surgimento de feridas e bolhas que causam muita dor.

A diferença entre ambos é a transmissão uma vez que o primeiro é majoritariamente transmitido por via oral enquanto o segundo é de forma sexual, quando ocorre um contato oral-genital.

Contudo, é válido pontuar que não existe uma cura para a infecção deste vírus, mas existe uma forma de tratar esse problema, que é feito através do uso de antivirais.

Sendo assim, a recomendação é passar com um clínico caso sinta algum dos seguintes indícios:

  • Dores e irritação no local;
  • Manchas vermelhas e bolhas de tom esbranquiçado;
  • Úlceras que podem sangrar;
  • Cascas formadas quando as úlceras cicatrizam.

Sífilis

Esta é uma infecção bacteriana sexualmente transmissível que possui tratamento e cura.

Contudo além de poder ser transmitida através de relações sexuais sem proteção, ela pode ser passada da mãe para o bebê durante a gestação.

Já os sintomas são o aparecimento de feridas na língua ou então na bochecha, e caroços ou úlceras em toda a mucosa oral.

Sendo assim, o tratamento é feito através de uma injeção de antibióticos, normalmente a penicilina.

Por outro lado, o número de doses e duração do tratamento irá variar conforme o estágio do paciente e o tempo de contaminação.

Afta

As aftas podem se manifestar em toda a cavidade bucal das pessoas. No entanto, uma das regiões que mais são afetadas é a língua.

Normalmente essa doença acompanha dores e incômodos, principalmente durante a alimentação e a fala.

Sendo assim, além do problema natural que as bolhas que podem se apresentar nos mais variados locais da boca oferecem, pessoas com uma afta na língua costumam perder o apetite pela dificuldade para comer.

Essa disfunção surge a partir de infecções intestinais principalmente, afetando todo o tecido normal da mucosa da língua, e evidenciando as aftas.

Contudo, normalmente ela some de forma natural em um período de 7 a 10 dias. E a melhor forma de se prevenir é através da boa higiene bucal.

Por outro lado, devem ser evitados alimentos ácidos, mantendo uma dieta com alimentos que possuam vitamina B, ácido fólico e ferro.

Rachadura na língua

Normalmente este é um sintoma de que o paciente está em um quadro de desidratação, uma anormalidade que oferece grande risco para todo o organismo do corpo.

Por isso, o aparelho lingual acaba ficando seco e muito irritado, gerando ferida na boca e rachaduras em toda a cavidade oral, inclusive a língua.

Dessa forma, a melhor maneira de evitar este problema é através da hidratação, um fator importante para se prevenir de todos os problemas que podem ser ocasionados por uma boca seca.

Leucoplasia

A leucoplasia oral é caracterizada pelo aparecimento de pequenas placas brancas que aumentam de tamanho na língua. Além disso, elas podem aparecer no interior das bochechas e gengivas.

Esse quadro pode ser causado por restaurações, coroas ou dentaduras mal adaptadas na boca, uso constante de cigarro ou uma infecção pelo vírus HIV ou Epstein-Barr.

Normalmente essas manchas não provocam sintomas e somem sem precisar de um tratamento. Porém, apesar de ser raro, existem casos em que essa doença evolui, se tornando câncer de boca.

Por isso existe a possibilidade de remover as células afetadas cirurgicamente ou então através de uma crioterapia.

Candidíase oral

Popularmente conhecida como sapinho, esta doença é uma infecção causada pelo acúmulo do fundo Candida, principalmente pelo Candida albicans.

Os sintomas desta patologia são:

  • Dificuldade para engolir;
  • Manchas ou lesões de coloração branca em todos os elementos da cavidade oral;
  • Manchas vermelhas;
  • Sensação de ardência;
  • Diferença no paladar;
  • Pequenas rachaduras na região interna da boca e na mucosa da língua;
  • Dor na boca;
  • Mau hálito;
  • Boca seca.

De tal forma, para tratar esta doença, a primeira recomendação é que o paciente não tente raspar as lesões, pois isso pode causar sangramentos e feridas ainda piores.

E como outros problemas que acometem a boca, o método mais eficaz é a escovação através de escovas com cerdas macias pelo menos três vezes ao dia.

No entanto, em casos mais graves é possível que seja indicada a utilização de antifúngicos via oral para atacar o fungo, eliminando a contaminação.

Uso de medicamentos ou alimentos

O uso de alguns medicamentos pode causar uma sensação de ardência e dor na cavidade bucal e, consequentemente, a língua acaba sendo afetada por esse processo todo.

Sendo assim, alguns efeitos colaterais podem aparecer devido a ingestão de alguns remédios, fazendo com que a língua apresente pequenas feridas e lesões.

De toda maneira, é possível identificar qual foi o causador disso e, com um profissional da saúde de confiança, substituir por outro que não cause este problema.

Lesões causadas por mordidas acidentais ou dentaduras que irritam a língua

O primeiro problema não se encaixa como uma patologia ou doença que acomete a boca, e normalmente ocorre durante procedimentos como a alimentação.

Sendo assim, caso o paciente morda a língua durante este processo, pode ser que o órgão desenvolva eventuais machucados e até aftas.

Já para o segundo caso, normalmente são dentaduras mal encaixadas que acabam causando este problema, também gerando lesões e aftas.

De tal forma, para evitar estes problemas o aconselhado é mastigar com calma enquanto se alimenta para o primeiro caso, e procurar pelo dentista responsável pela dentadura caso seja sentido algum problema de adaptação.

Dependendo de qual for o grau de dor apresentado pelo paciente, podem ser utilizados medicamentos para controle da dor. Contudo, não se automedique sem antes consultar um profissional da saúde.

Bebidas alcoólicas e tabagismo

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas e de cigarro podem gerar problemas como as aftas.

Sendo assim, todo o incômodo, dores e dificuldades que este quadro traz junto.

Por isso, evitar ambos os hábitos é um passo fundamental se você não deseja ficar com feridas na língua e dores.

Além disso, realizar uma boa higiene bucal é uma forma de evitar este problema e tratá-lo com o tempo.

Anemia

A anemia é caracterizada por uma língua lisa, sem papilas e com a constante sensação de ardência no órgão e na boca.

No entanto, isso se dá devido fragilidade causada à mucosa, sendo este o motivo da ardência.

Além disso, estes sintomas podem ser sinal de falta de vitamina B12 e ácido fólico.

De toda forma, o aconselhado é passar por um dentista caso sinta estes problemas e possuir uma dieta rica em folhas verdes, vitamina B12 e ferro.

Língua geográfica

Normalmente este é um problema genético que causa a formação de manchas vermelhas com bordas brancas na língua.

É comum também que estas manchas se desloquem com o tempo em um processo que causa dores e desconfortos aos pacientes.

Porém, geralmente não são apresentados sintomas além do aspecto característico que é suficiente para o diagnóstico.

Agora, por outro lado, normalmente não é feito nenhum tratamento para este problema tendo em vista que não pode ser encaixado como uma doença e que não causa problemas maiores à saúde.

Sendo assim, deve-se manter os hábitos de uma boa higiene bucal para fazer com que este problema seja tratado.

O que é bom para curar ferida na língua?

A dúvida que fica após ter sido exposto à todos os possíveis problemas que podem acometer este músculo tão importante para o dia a dia é: qual é a melhor forma de curar ferida na língua?

E é válido pontuar que isso pode variar de acordo com cada caso dependendo de qual é a causa do problema.

De tal forma, é possível entender que existem problemas que podem ser resolvidos através de medicamentos e outros que não.

Contudo, o que se sabe é que sempre deve-se tratar da fonte do problema para que então as dores e feridas desapareçam.

Para isso, nossa recomendação é consultar um dentista assim que forem notados os primeiros machucados para que, após uma análise, ele passe o melhor tratamento conforme o quadro.

Lembre-se de sempre seguir as indicações profissionais e evitar a automedicação ou então realizar algum procedimento sem antes consultar o dentista, pois isso pode piorar o caso.

No entanto, uma forma de grande eficácia para tratar todas as possíveis causas do surgimento de lesões na língua é fazer uma boa higiene bucal.

Portanto, procure escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia e fazer uso do enxaguante bucal sem álcool para não arder a língua.

Dessa forma é possível eliminar uma grande quantidade de microrganismos, tratando logo do problema.

Sendo assim, se você está com a língua ferida e ardendo ou então com a língua dolorida na lateral, não deixe de lado a higiene de lado.

E não se esqueça: consulte o dentista e pergunte a ele o que é melhor fazer de acordo com o seu caso.

Quais os tipos de doenças que causam ferida na língua?

Uma vez que já elencamos todas as possibilidades de lesões na língua e as eventuais maneiras para tratá-las de maneira caseira, separamos um espaço agora para elencar todos os tipos de doenças na língua.

É válido pontuar que algumas delas são as mesmas que causam as feridas no órgão.

E para saber mais, confira na lista abaixo e logo depois na explicação que fizemos das patologias que não foram citadas anteriormente:

  1. Língua geográfica;
  2. Aftas na língua;
  3. Língua preta pilosa;
  4. Candidíase oral;
  5. Pênfigo vulgar;
  6. Câncer de língua;
  7. Macroglossia;
  8. Falta de vitaminas.

Agora, de toda forma, o aconselhado é consultar um médico ou dentista caso sinta algum dos seguintes sintomas:

  • Dificuldade para respirar;
  • Sangramento na cavidade bucal;
  • Inchaço na língua;
  • Febre.

É importante buscar auxílio médico o quão antes possível pois todos estes indícios podem ser sinal de problemas como choque anafilático, infecções ou doenças de sangue.

Por isso, consultar um profissional da saúde é necessário para que seja iniciado algum tratamento caso necessário.

De toda maneira, é aconselhado que não sejam buscadas informações na internet, afinal, isso pode acabar gerando muita confusão nos pacientes.

Sendo assim, deve-se buscar pela orientação de cirurgiões-dentistas ou então de especialistas em estomatologia, área responsável por tratar e diagnosticar doenças bucais.

Língua preta pilosa

Esta condição ocorre devido ao acúmulo de queratina nas papilas da língua, fazendo com que a parte de cima da língua possua uma coloração preta ou castanha.

Por outro lado, esse aspecto visual acaba fazendo parecer que o órgão possui pelos.

No entanto, isso pode ocorrer devido ao uso constante de cigarro, baixa higiene bucal, consumo excessivo de chás e café, ou então até por infecções de bactérias e fungos.

Normalmente este tipo de doença não oferece sintomas além do incômodo estético, porém existem casos em que pode ser analisada as seguintes sensações:

  • Náusea;
  • Gosto metálico na boca;
  • Mau hálito.

Para tratar, contudo, o primeiro passo é consultar um dentista ou clínico geral para que seja feita uma observação da língua e identificada a causa deste problema.

Sendo assim, será feito um tratamento mais adequado conforme o caso apresentado pelo paciente, e este pode ser feito através do uso de antibióticos ou antifúngicos.

Porém, de nada adianta fazer o uso de medicamentos sem possuir o hábito de uma boa higiene bucal. Por isso, a recomendação é limpar a língua através do uso de um limpador de língua.

Pênfigo vulgar

Esta, por sua vez, é uma doença autoimune causada por uma reação das células de defesa do corpo.

A principal característica desta patologia é o surgimento de bolhas na língua e na boca que demoram a cicatrizar e normalmente causam muita dor.

Contudo, é necessário tomar cuidado pois essas lesões podem acabar rompendo, evoluindo e aparecendo no rosto, garganta, tronco e até em partes íntimas do corpo.

De toda maneira, ainda não existe uma causa totalmente definida sobre esta doença. Porém, sabe-se que alguns fatores podem acarretar na aparição do pênfigo vulgar

E dentre eles, temos a predisposição genética, o uso de drogas, algumas formas de câncer e infecções.

Para tratar, a primeira indicação é consultar um clínico geral assim que os sintomas forem notados para que, após uma análise de como está o quadro, seja passado o melhor tratamento.

Caso as bolhas sejam muito grandes, pode ser feito o uso de remédios imunossupressores ou então realizar uma internação para que o paciente receba corticoide na veia.

Macroglossia

A macroglossia é uma doença na qual a língua aumenta de tamanho de forma anormal, podendo gerar problemas como:

  1. Dificuldade para respirar;
  2. Problemas de fala;
  3. Maior dificuldade para realizar deglutição e mastigação;
  4. Formação de machucados no órgão devido ao contato dos dentes com as extremidades da língua.

De toda maneira, este problema é mais comum em crianças e em adultos jovens, mas pode ser oriunda de fatores como:

  • Presença de tumores na língua;
  • Alguma má-formação congênita;
  • Síndrome de Down;
  • Alergias;
  • Diabetes antes do nascimento;
  • Disfunções na tireoide.

O diagnóstico, no entanto, é feito através de um exame clínico e da análise da presença de outras doenças associadas a patologia.

Agora, quando falamos sobre o tratamento, é necessário pontuar que ele irá variar conforme a gravidade do caso.

Em casos mais leves não é necessário realizar nenhuma intervenção. Já em casos mais graves, pode se fazer necessário o uso de aparelhos ortodônticos ou intervenções cirúrgicas para redução da língua.

Falta de vitaminas

Quando o corpo se encontra com carência de vitamina B, é possível que a língua fique com um aspecto mais avermelhado, inchada, inflamada e com lesões no local.

Agora, quando o paciente já possui anemia, é possível que a língua fique lisa e que se tenha a sensação de ardor ou queimação no órgão durante atividades como alimentação.

Existem maneiras domésticas de descobrir patologias na língua?

A melhor maneira de analisar a presença de alguma anormalidade ou disfunção na língua é através do autoexame.

Afinal, através dele será possível analisar a presença de eventuais protuberâncias na língua ou então de uma alteração na cor da língua, pontos importantes para que seja diagnosticada alguma patologia nesta região.

Sendo assim, para realizá-lo basta seguir os passos abaixo. Veja:

  1. Cheque se há assimetria entre os lados do rosto;
  2. Vire o lábio inferior para baixo e analise se existe alguma alteração;
  3. Coloque a língua para fora e faça o mesmo;
  4. Analise o céu da boca, colocando a cabeça para trás;
  5. Observe a parte interior das bochechas.

E se, em algum destes passos, forem encontrados eventuais machucados ou feridas, o aconselhado é apalpá-los com as mãos higienizadas para analisar se existe algum sintoma como dor, por exemplo.

Agora, caso de fato seja sentido algo, o aconselhado é procurar por um dentista o mais rápido possível para que ele chegue ao diagnóstico correto e entre com o tratamento adequado.

Quais os sintomas de câncer na língua?

Ao falar sobre câncer, a primeira associação que muitas pessoas possuem é com os tipos mais comuns, que são de pulmão, cólon e pele.

Sendo assim, é possível dizer que o câncer na língua ou de boca são os menos pensados, e não é para menos uma vez que eles não sejam muito comuns de serem diagnosticados.

No entanto, assim como os demais tipos, estes precisam de uma atenção grande por parte do paciente que o possui tendo em vista que são afetados órgãos de grande importância para atividades do dia a dia.

De tal forma, é de grande importância entender quais são os sintomas desta patologia para poder então procurar pela ajuda profissional assim que aparecerem os primeiros sinais.

E, para isso, fizemos uma lista com todas as manifestações clínicas que o câncer de língua possui. Confira conosco:

  1. Dor de garganta sentida de maneira crônica;
  2. Dificuldade para mastigar ou engolir, muitas vezes seguido de dor;
  3. Presença de mancha com coloração vermelha ou branca em qualquer região da boca, mas especialmente na
  4. língua neste caso, que não desaparece e normalmente não causa dor;
  5. Sensação de dormência que não passa com o tempo;
  6. Dificuldade para movimentar a língua ou a mandíbula;
  7. Afta na língua ou então a presença de uma ferida na língua que não sara conforme o tempo passa;
  8. Inchaço local ou presença de caroços no órgão.

No entanto, é válido pontuar que existem alguns casos onde o paciente pode apresentar caroços ou nódulos na região do pescoço também.

Isso se dá diretamente devido ao aumento de tamanho que os gânglios linfáticos, também conhecidos como linfonodos, sofrem.

Estes órgãos nada mais são do que mecanismos de defesa que auxiliam o sistema imune do corpo e, caso ocorra alguma inflamação, infecção ou câncer, possuem uma alteração no tamanho.

Quando procurar o médico?

A principal recomendação para pacientes que possuem a suspeita deste tipo de câncer é que analisem a presença de algum destes sintomas, fazendo-se válido ressaltar que podem aparecer conjunta ou separadamente.

Portanto, assim que o sinal for notado, a indicação é que um dentista seja procurado para que ele consiga analisar a presença da doença e o quadro de metástase que ela se encontra através dos seguintes exames:

  1. Biópsia;
  2. Endoscopia;
  3. Raio X;
  4. Ressonância magnética.

Contudo, se após feitos os exames o dentista não conseguir encontrar onde está o câncer ou qual a causa dos sintomas do paciente, ele pode indicar que seja procurado um otorrinolaringologista ou um oncologista.

Sendo assim, a pessoa pode chegar ao diagnóstico antes que o problema se espalhe pelo corpo, gerando um quadro pior.

E isso é necessário tendo em vista que, quanto mais cedo for encontrado o câncer, maiores são as possibilidades de tratamentos e chances de que estes sejam efetivos.

Sobre o tratamento

O primeiro passo para um tratamento efetivo, como citado anteriormente, é o diagnóstico precoce, em uma fase onde ele ainda não se espalhou.

E isso fica ainda mais necessário quando falamos em câncer de língua, onde existe uma grande possibilidade de abordagens que irão variar de acordo com o quadro apresentado pelo paciente.

Para isso, no entanto, irá depender principalmente do tamanho do machucado e se ele se espalhou para os linfonodos do pescoço.

De tal forma, existem as seguintes possibilidades de reverter esse quadro:

  • Cirurgia de remoção de tumores;
  • Sessões de radioterapia para eliminar as células cancerígenas;
  • Quimioterapia a fim de destruir células doentes que formam o tumor e impedir também que elas se espalhem para outras áreas do corpo.

Entretanto, é válido ressaltar que o médico, através de consultas para encontrar o câncer, irá apontar qual é a melhor saída para o quadro.

Após isso cabe ao paciente conversar com o profissional para saber se esta será a forma de agir ou não.

No entanto, o nosso conselho é que sejam seguidas as instruções do médico ou profissional da saúde tendo em vista que esta é uma doença que oferece grandes riscos à saúde.

Agora, por outro lado, também é possível evitar que esta patologia se desenvolva na língua através dos hábitos de uma vida saudável e mantendo uma boa higiene bucal.

Por isso, lembre-se de sempre escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia e fazer o uso do enxaguante bucal e do fio dental uma vez por dia.

E caso sinta eventuais desconfortos ou dores, não hesite em consultar o dentista! Afinal, caso haja alguma alteração, ele poderá tratá-la, evitando que se torne um caso pior.

Como fazer a higiene da língua e prevenir feridas?

Após saber as possíveis doenças na língua, todos os motivos para a criação de lesões neste órgão e como tratá-las, a pergunta que fica é: e como é possível realizar a higiene da língua?

Afinal, muito se fala sobre manter a higiene bucal em dia para evitar a formação de diversas doenças e problemas.

E o recomendado é sempre escovar a língua todas as vezes em que for feita a higienização da boca, afinal, ela abriga muitas bactérias, sendo então uma porta de entrada para muitas adversidades.

E a melhor forma de realizar a limpeza deste órgão é por meio da utilização de um limpador de língua ou então de um raspador, instrumentos que ajudam neste processo.

Normalmente eles são feitos de plástico ou de borracha, e possuem uma ponta redonda e um formato de V.

No entanto, é recomendado que o equipamento possua o tamanho adequado para a boca do paciente. E uma outra recomendação é evitar os que possuem bases finas porque podem machucar a língua.

De toda forma, a maneira de realizar a limpeza é a seguinte:

  1. Comece pela parte de trás da língua e vá passando até a extremidade da ponta;
  2. Passe o instrumento duas vezes, uma de cada lado, evitando aplicar muita força.

Após feito isso, o processo está terminado. Simples, não?

Contudo, alguns profissionais recomendam que este procedimento seja feito antes de escovar os dentes e após o uso do fio dental para que a maior limpeza seja alcançada.

E se eu não tenho um limpador de língua?

Agora, caso você não possua este instrumento, é possível realizar esta limpeza com o uso da escova de dentes para o mesmo fim.

Sendo assim, a forma de realizar o procedimento é exatamente o de escovar a língua, principalmente com movimentos circulares e sem muita força.

É possível sentir ânsia de vômito, e casos como este é preciso segurar a língua para fora da boca e passar a escova, reduzindo então essa sensação.

Por fim, a recomendação é que a limpeza da língua seja feita uma vez ao dia, e pode ser feita loco antes de dormir, mantendo então a língua limpa e a saúde bucal ainda melhor.

Dessa forma é possível evitar a formação de uma ferida na língua, mas lembre-se: caso sinta alguma alteração no órgão, consulte o dentista para fazer uma análise do caso e começar com um tratamento caso seja preciso!

Silmara Alves Rozo Ducatti
Silmara Alves Rozo Ducatti
Silmara Alves Rozo Ducatti é cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS). Possui registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 121811 e integra a equipe odontológica da RD Design Oral, que fica na Alameda Grajaú, 98 - sala 1207 - Alphaville, Barueri - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.