Epitélio oral possui funções importantes na cavidade bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O epitélio oral estende-se da margem gengival até a junção mucogengival

A mucosa oral é uma membrana constituída por duas partes: o epitélio oral e o tecido conjuntivo.

Sobre o tecido conjuntivo, sua função é bastante parecida com a do epitélio oral. O tecido conecta, protege e preenche as áreas da gengiva.

O epitélio oral é formado por células estratificadas, já que precisa frear a entrada de corpos estranhos no organismo. Ele funciona, então, como uma barreira protetora.

Por ser avascular, recebe nutrientes transmitidos pelo tecido conjuntivo adjacente. E quem realiza essa função é a lâmina basal.

O epitélio da boca é constituído por diversas camadas de células sobrepostas umas às outras. As superficiais têm um formato achatado. As que estão mais profundas são mais largas.

Somente as células que estão na porção mais funda que entram em contato com a membrana basal.

As células do epitélio gengival oral cobrem a cavidade oral, estendendo-se da margem gengival até a junção mucogengival.

Elas se renovam continuamente. Portanto, as células são geradas por divisões mitóticas nas camadas mais profundas. migrando, em seguida, para a superfície. Isso substitui as células que descamam naturalmente.

Dessa maneira, é possível observar duas funções, uma de produzir novas células e outra de proteger a superfície.

Epitélio da mucosa oral

O tecido epitelial oral que cobre a mucosa varia de acordo com o local da cavidade bucal e com a função que pratica. Assim, pode ser queratinizado ou não.

No queratinizado, as células basais são enraizadas por hemidesmossomas às membranas basais e por desmossomas às células adjacentes. Desse modo, em seu citoplasma, há filamentos de citoqueratina.

Conforme as células se movem pelo epitélio estratificado, as proteínas de citoqueratina alteram seu formato, passando de baixo pelo molecular para alto.

Além disso, desenvolvem corpúsculos lamelares, que são grânulos envolvidos por uma membrana fosfolipídica.

À proporção que as células passam a ser queratinizadas, essa proteína começa a ser aglomerada no citoplasma das células que estão na superfície.

A queratina promove impermeabilidade e resistência ao atrito e à infecção, tanto bacteriana quanto micótica. Por isso, quanto mais queratinizado o tecido oral for, melhor será.

Células encontradas no epitélio durante a preparação citológica

A preparação citológica diz respeito ao conjunto de operações que submetem o material biológico a ficar em condições de ser observado no microscópio.

Células basais

  • Pouca capacidade esfoliativa;
  • Células pequenas;
  • Arredondadas;
  • Citoplasma basófilo;
  • Possuem núcleo;
  • Cromatina em grande quantidade;
  • Finamente granular;
  • São íntimas à membrana basal.

Células parabasais

  • Dificilmente identificada em esfregaços bucais;
  • Variam muito de tamanho;
  • Células menores: pouco arredondadas, coloração basófila, citoplasma claro, núcleo pequenos que troca de posição e poucas cromatina;
  • Células maiores: arredondadas, citoplasma cianófilo, núcleo oval que abrange metade da área celular e linha reta na borda citoplasmática.

Células intermediárias

  • Pré-queratinizada;
  • Citoplasma claro;
  • Linhas retas na borda externa;
  • Células com formato poligonal;
  • Núcleo arredondado pequeno com influência citoplasmática;
  • Presente na camada espinhosa do epitélio.

Células superficiais

  • Cornificada;
  • Grandes;
  • Achatadas;
  • Citoplasma pouco translúcido;
  • Bordas citoplasmáticas bem definidas;
  • Núcleo picnótico;
  • Presentes na camada granulosa.

Células queratinizadas

  • Achatadas;
  • Poligonais;
  • Sem núcleos;
  • Citoplasma queratinizado;
  • Coloração amarelo alaranjada ou vermelho.

Em resumo, conhecer os pormenores da cavidade bucal, como o epitélio oral, ajuda a ter mais domínio sobre seu funcionamento e a propor um atendimento com mais propriedade ao paciente.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.