Epitélio juncional efetua o contato da gengiva com o dente

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A renovação celular do epitélio juncional é a mais rápida desse grupo com duração de 6 a 7 dias

A gengiva é um tecido epitelial e conjuntivo pertencente à cavidade bucal. Ela reveste o osso alveolar, aquele que sustenta as raízes do nosso dente. Uma das camadas da gengiva é o epitélio juncional.

Além do epitélio juncional, há também o epitélio oral e o do sulco. Neste artigo, vamos conhecer as características de cada um deles, começando pelo juncional.

O epitélio juncional é uma parte entre o dente e a gengiva. Essa camada da gengiva tem papel fundamental na saúde do periodonto.

Tipos de epitélio

Epitélio oral

O epitélio oral aponta para a cavidade oral, sendo escamoso, estratificado e queratinizado. Ele envolve a gengiva marginal, inserida e não inserida até a linha mucogengival.

Possui uma alta quantidade de renovação celular, demorando de 10 a 15 dias. Por ser queratinizado e estratificado, é formado pelos seguintes camadas:

  • Basal: Localizada acima da membrana basal. É formada por células basais de formato de coluna ou de cubo, possuindo núcleo arredondado. Ainda tem grande atividade miótica e forte material genético;
  • Espinhosa: Fica acima da camada basal, tem alta quantidade de desmossomos. São parecidos com espinhos;
  • Granulosa: Fixado acima da camada espinhosa, é constituída por elementos de queratina. É responsável pela impermeabilidade epitelial;
  • Córnea: Faixa superficial acima da granulosa. É formada por queratinócitos.

Epitélio do sulco

O epitélio gengival sulcular aponta para o dente. No entanto, não entra em contato com ele. É pavimentoso, estratificado e paraqueratinizado.

É formado por quatro camadas celulares:

  • Basal;
  • Espinhosa;
  • Granulosa;
  • Ceratinizada.

Epitélio juncional

Essas células epiteliais efetuam o contato da gengiva com o dente. São pavimentosas, estratificadas e não queratinizadas. Possui somente duas camadas celulares:

  • Basal;
  • Espinhosa.

Sua renovação celular é rápida, durando de 6 a 7 dias.

O epitélio gengival juncional é preso à superfície do esmalte dental, no nível da união entre cemento e esmalte, que é feita pela membrana basal.

Sobre o tecido conjuntivo

É a porção de tecido de maior tamanho da gengiva. Seus principais componentes são as fibras colágenas, fibroblastos e vasos e nervos.

Tipos de células do tecido conjuntivo

  • Fibroblastos;
  • Mastócitos;
  • Macrófagos;
  • Células inflamatórias.

As fibras do tecido conjuntivo são produzidas pelos fibroblastos. Elas são fragmentadas em:

  • Fibras colágenas: É uma das mais predominantes e mais importante do tecido conjuntivo gengival. As células que conseguem produzir colágeno são cementoblastos e osteoblastos;
  • Fibras reticulares: Propriedades agirófilas, ou seja, se impregnam facilmente com prata e são numerosas no tecido adjacente a membrana basal e tecido conjuntivo que contorna os vasos sanguíneos. Estão inseridas entre o epitélio e o tecido conjuntivo e no interior do endotélio e tecido conjuntivo;
  • Fibras oxitalânicas:  É difícil encontrá-las na gengiva, mas são abundantes no ligamento periodontal;
  • Fibras elásticas: Existentes no tecido conjuntivo da gengiva e no ligamento periodontal somente quando estão relacionadas com os vasos sanguíneos.

Feixes de fibras gengivais

São dividias em:

  • Fibras circulares: Ficam na gengiva marginal e cercam o dente como se fossem um anel;
  • Fibras dentogengivais: Inseridas no cemento da porção supra alveolar da raiz. Se projetam a partir do cemento e são direcionadas ao tecido gengival. Seu formato semelhante a um leque;
  • Fibra dentoperiósteas: Dispostas na parte do cemento que as fibras dentogengivais. Entretanto, apontam para o sentido apical;
  • Fibras transeptais: Se encaminham para um percurso linear sobre o septo interdentário e estão acopladas no cemento dos dentes adjacentes.

Agora que você entendeu sobre a anatomia da gengiva, verificando a atuação do epitélio juncional, o que acha de conferir como é a anatomia do dente? Clique aqui e confira!

Yara Barreto

Yara Barreto

Formada em Odontologia pela Universidade de São Paulo (2008). Aluna de iniciação científica Pibic/Unicid da Universidade de São Paulo. Em 2009, concluiu estágio clínico em Ortodontia no Instituto Vellini, e em 2010, curso de planejamento Ortodôntico na Universidade Metodista. Concluiu em 2014 sua especialização em ortodontia e atua com ortodontia digital. Dentista na Odontoclinic e responsável técnica da OdontoImage.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.