Enxerto xenógeno auxilia instalação de implantes dentários

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Técnica utiliza material ósseo de animais para reconstrução oral

Em muitos casos, o nosso organismo é capaz de se recuperar sozinho. Contudo, ele também pode necessitar de uma ajudinha para fazer esse reparo. Por isso, foram desenvolvidas técnicas de enxertos, como o enxerto xenógeno.

Conheça mais sobre o enxerto xenógeno e sua utilização na área odontológica.

A técnica do enxerto xenógeno utiliza de fragmentos ósseos retirados de animais (em particular, os bovinos) para fazer reparos em diversas áreas do corpo humano, inclusive na cavidade bucal.

Antes de sua aplicação, esses fragmentos passam por uma grande diversidade de procedimentos químicos. Por ser o método mais efetivo, o material mais utilizado na odontologia advém de bois.

Qual é a função do enxerto ósseo na odontologia?

O enxerto ósseo é indicado em casos de pacientes que sofreram algum trauma no dente e, também, trauma no osso. Isso porque, quando acontece, é comum que sejam identificadas alterações nos osso da boca.

Ainda, existem também casos em que o paciente perde o dente, e as áreas ao redor sofrem alterações negativas, como no osso da mandíbula.

Dessa maneira, o osso fica muito fino ou mole e não consegue manter um implante no lugar, por exemplo. Assim, a cirurgia de enxerto ósseo é frequentemente realizada antes da colocação de um implante dentário.

Além da técnica de enxerto xenógeno, existem outros materiais que podem ser utilizados nesse procedimento odontológico. São eles:

  • Autógenos: enxertos retirados do próprio paciente. Essa técnica tem como vantagem as nulas chances de rejeição do enxerto pelo organismo. Assim, a formação de um novo osso é potencializada;
  • Alógenos: enxertos advindos de um doador humano. Antes de ser utilizado, ele também passa por alguns processos químicos, o que diminui sua efetividade. Dessa maneira, esse tipo de enxerto não encontra uso frequente na implantodontia.

Utilização do enxerto xenógeno na odontologia

Os enxertos ósseos xenógenos são indicados principalmente em procedimentos de instalação de implantes dentários.

Entre as principais vantagens do enxerto xenógeno está o fato de que ele não necessita da realização de uma segunda cirurgia para ser aplicado.

Além disso, o paciente não vai enfrentar a dificuldade da pouca disponibilidade do material, como nos casos em que esse material é retirado do próprio paciente.

Como é feito o enxerto ósseo dentário?

Em geral, a cirurgia é simples, sendo que pode ser realizada no próprio consultório odontológico e com o uso de anestesia local.

Contudo, em alguns casos mais específicos e complexos, a cirurgia de enxerto ósseo é feita em um hospital com o uso de anestesia geral.

É importante ressaltar que após a realização do procedimento, são necessários alguns cuidados pós-operatórios. Eles são essenciais para uma recuperação rápida.

Inicialmente, o paciente deve fazer repouso, sem nenhum esforço físico por 24 horas. Fumar e ingerir bebidas alcoólicas também é proibido, já que pode retardar e afetar o efeito do procedimento.

A saúde bucal também deve ser preservada. Por isso, escovação dos dentes e passar o fio dental são hábitos imprescindíveis.

Além disso, o paciente deve tomar corretamente os medicamentos prescritos pelo dentista. Uma boa dica é fazer compressas de gelo no local operado, por 4 horas. Isso evita possíveis traumas, como hematomas e edemas.

Consulte o seu dentista para a verificar a necessidade de um enxerto ósseo, seja ele um enxerto xenógeno ou de algum dos outros tipos citados acima.

Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!