Dor de ouvido pode ter causas odontológicas

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Uma dor de ouvido pode ser reflexo de algum distúrbio que esteja mais relacionado à cavidade bucal

É comum termos dor de ouvido quando tomamos muita friagem, algum líquido fica retido na cavidade ou uma inflamação se desenvolve. Mas você já imaginou que a causa pode estar vindo de um local diferente?

Uma dor de ouvido pode ser o reflexo de algum distúrbio que esteja mais relacionada à cavidade bucal. Um dos motivos é a disfunção da articulação temporomandibular. Essa articulação é responsável por ligar a mandíbula ao crânio.

A dor de ouvido se manifesta de várias formas. Ela pode ser intermitente ou contínua. Ocasionar em uma sensação de queimação, uma dor pungente ou pulsante. E acometer um ou os dois lados.

A dor de ouvido na odontologia é decorrente de algumas causas. Vamos às principais:

Disfunção temporomandibular e a dor de ouvido

A ATM, articulação temporomandibular, é a articulação que liga a mandíbula ao crânio. Ela é responsável por toda a movimentação da mandíbula.

O resultado de problemas na ATM denomina-se DTM, disfunção temporomandibular, que pode impedir movimentos mastigatórios e fonéticos.

Dentistas, otorrinolaringologistas psicólogos e fisioterapeutas são os profissionais mais especializados para diagnosticar e tratar da dor orofacial.

Dentro da odontologia, dentistas-cirurgiões buco-maxilar e crânio-maxilo-facial são os mais indicados. Para diagnosticar, o especialista terá de efetuar uma radiografia da área.

O desenvolvimento da DTM pode ser por conta de uma artrite, idade, traumatismos, bruxismo, deformidades congênitas, tensão muscular e estresse.

Além da dor de ouvido, é comum que os pacientes ouçam um zumbido que a acompanha.

Para tratá-la, as indicações são usos de relaxante muscular, aspirina, anti-inflamatórios, analgésicos e aplicação de bolsas quentes.

É preciso averiguar a fundo para ver se o desconforto provém mesmo da articulação. Afinal, é possível que seja uma dor na mandíbula perto do ouvido.

Bruxismo e dores de ouvido

O bruxismo é o ato inconsciente de apertar ou ranger os dentes constantemente de forma rítmica.

Esse hábito parafuncional pode ocorrer tanto durante o dia quanto durante a noite, quando é chamado de bruxismo noturno e geralmente possui consequências mais graves.

O bruxismo nos dentes precisa ser diagnosticado pelo dentista, e seu tratamento é feito com sessões de relaxamento e com o uso de uma placa de proteção dentária, que deve ser usada durante a noite, quando o paciente está dormindo.

Suas razões estão atreladas a fatores físicos, como má oclusão e refluxo, e psicológicos, como ansiedade, estresse, raiva, frustração e tensão. E como vimos, pode gerar dores de ouvido.

Abscesso dentário

O abscesso dentário é o acúmulo de pus no dente ou na gengiva, formando uma espécie de bolsa esbranquiçada. Ele surge por conta de alguma infecção bacteriana que não foi tratada a tempo.

Os principais sintomas da inflamação são fortes dores de dente, sensibilidade, mau hálito, além de inchaço e vermelhidão na gengiva.

No entanto, ao contrário do que as pessoas pensam, ela pode evoluir de tal forma que a abundância de pus passa a infeccionar o canal do ouvido, fazendo com que haja uma ligação entre dor de ouvido e saúde bucal.

Dessa forma, para resolver o problema, o dentista poderá intervir realizando alguns procedimento que dependerão da gravidade: drenagem do pus; tratamento de canal; raspagem periodontal; alisamento radicular; exodontia.

Mas qual profissional procurar?

O primeiro passo para investigar o que está provocando o incômodo é procurar um otorrinolaringologista, já que é ele quem é o médico do assunto. Ele irá verificar se existe alguma infecção.

Mas se não houver nada, o próximo passo é ir ao dentista.

Ele fará uma examinação de toda cavidade bucal a fim de encontrar o que pode estar resultando na dor de ouvido. Então, não hesite em consultar os especialistas. Somente desse modo será possível identificar o real problema.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.