Doenças emergentes podem afetar nossa saúde bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

As principais doenças emergentes que acometem a saúde da boca são a AIDS e a Hepatite B

Negligenciar a saúde é o primeiro passo para desencadear as doenças emergentes. Países onde as condições de vida são abaixo do que deveriam são os mais afetados por esses tipos de patologias.

Não existe apenas uma forma de manifestação ou característica específica das doenças emergentes. Portanto, é possível que algumas delas afetem nossa saúde bucal.

Doenças emergentes são aquelas que surgiram recentemente. Elas manifestam-se através de surtos. Além das emergentes, há também as doenças reemergentes. Essas são as que eram conhecidas, foram controladas por um período, no entanto retornaram mais uma vez.

E atrelado a elas normalmente evidencia-se um outro problema: um declínio nas ações da vigilância sanitária. Sua função é “promover e proteger a saúde da população e ser capaz de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde”.

Dessa forma, quando uma patologia reaparece, quer dizer que as medidas que a erradicou não estão mais sendo feitas com a mesma eficácia de antes.

Um exemplo de doença reemergente é o sarampo, que em 2016 foi considerado pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) como eliminado no Brasil. Entretanto, voltaram a ter casos e essa avaliação pode ser rediscutida.

Isso se deve muito à onda de antivacinação da população. Além disso, ressaltamos que a vacinação é importantíssima para proteger as pessoas de doenças graves que podem até levar à morte.

Essa é uma maneira bastante eficaz de controlar a circulação delas.

Fatores que influenciam na emergência e reemergência

Alguns fatores influenciam na emergência e reemergência de doenças. Confira-os:

  • Mudanças ecológicas;
  • Desenvolvimento econômico;
  • Geocinese;
  • Demografia;
  • Comportamentos humanos;
  • Exportações de produtos;
  • Viagens internacionais
  • Migração;
  • Industrialização;
  • Mudança e adaptação do microrganismo;
  • Mal desempenho das medidas de saúde pública no Brasil.

Exemplos de Doenças Emergentes e Reemergentes

Veja alguns exemplos de doenças emergentes e reemergentes:

  • Dengue;
  • AIDS;
  • Febre amarela;
  • H1N1;
  • Hepatites em geral;
  • Chikungunya;
  • Zika vírus.

Relação das Doenças Emergentes com a Odontologia

As doenças emergentes na odontologia impactam a saúde bucal. Algumas delas, como a AIDS e a hepatite, resultam em sintomas na cavidade oral. Vamos ver como elas agem.

AIDS

O HIV é o vírus que causa a AIDS. Assim, esse vírus pode ser transmitido pelo sangue, por meio de transfusão de sangue ou compartilhamento de agulhas, e por relações sexuais.

É importante salientar que portar o vírus HIV não significa ter AIDS. Portanto, a doença só se desenvolve se a infecção não for tratada. O paciente pode ter uma vida normal mesmo tendo HIV.

No entanto, a AIDS resulta em complicações para a pessoa. Por isso, é fundamental fazer um acompanhamento médico.

O vírus da imunodeficiência humana afeta a imunidade do indivíduo como um todo. Mas a boca é o primeiro local que sofre com a baixa do sistema imunológico.

Dessa forma, é muito comum esses pacientes apresentarem os seguintes problemas:

  • Verrugas orais;
  • Herpes labial;
  • Língua pilosa;
  • Candidíase oral;
  • Boca seca;
  • Cárie.

Desse modo, esse grupo de pessoas deve ter cuidados diários com a higienização bucal e não pode esquecer de visitar o dentista periodicamente.

Para se prevenir, o paciente necessita usar preservativos em todas as relações sexuais e utilizar seringas e agulhas descartáveis.

Para as grávidas e lactantes, em especial, elas devem seguir o tratamento da AIDS durante a gravidez e não amamentar o bebê se for diagnosticada a presença do vírus.

Hepatite B

A hepatite B é uma doença transmitida pelo vírus HBV, que causa inflamação do fígado da pessoa afetada. Sua forma de contágio é a mesma da AIDS.

Portanto, pode ser considerada como uma doença sexualmente transmissível. Assim, sua profilaxia acontece por meio de preservativos, não compartilhamento de agulha e não amamentação se possuir a patologia.

Na boca, ela manifesta-se através de:

  • Boca seca;
  • Líquen plano;
  • Sialadenite;
  • Gengivite;
  • Síndrome de Sjögren.

Em resumo, as doenças emergentes muitas vezes são estimuladas pelas atividades da população. Em função disso, é preciso estar consciente de nossas atitudes e saber como se prevenir.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!