Dentista tira férias? Como fica quando o trabalho é por conta própria?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Trabalhar como autônomo ou para uma clínica gera benefícios distintos, veja como é o procedimento para o profissional em cada uma delas

Quando pensamos na profissão de dentista, diversos pontos vêm à mente. Um dos principais é o alto salário recebido por quem trabalha na área. Mas, junto a isso, vem também a dúvida: dentista tira férias?

Sabemos que isso é algo de grande importância para todas as áreas. Então, sim, dentista tira férias. No entanto, a forma como isso é feito depende diretamente do local e da forma como o profissional trabalha.

Apesar de ser confirmado que sim, o dentista tira férias, é necessário que exista uma organização por parte do profissional e da sua equipe odontológica para que isso ocorra.

Se você já é um profissional da área ou está estudando para se tornar um e possui dúvidas quanto a este tema, te convidamos a ler nosso artigo! Nele, você encontra dicas de planejamento para que você possa descansar

Afinal, por meio dele explicaremos os pontos quanto às férias do dentista e traremos dicas de planejamento para que você possa descansar durante alguns dias. Vamos lá?

O dentista tira férias quando trabalha em uma clínica odontológica?

Ao falarmos em férias, é comum que ocorra uma associação principalmente com o período de final de ano, sendo possível aproveitar o verão.

Pensando numa profissão que o tempo se torna tão necessário para o faturamento mensal, chega a ser difícil pensar em poder tirar um tempo para relaxar. Mas é de grande importância que o profissional de odontologia tenha esse momento para revigorar as energias e voltar para a clínica odontológica sendo mais positivo.

Caso o dentista tire férias, outros profissionais da equipe podem substituí-lo durante a ausência, mas é preciso chegar a um consenso para que todos os funcionários se organizem da melhor forma.

Vale lembrar que, segundo as normas da CLT, o empregado tem direito a férias após 12 meses consecutivos de vínculo com o local onde trabalha.

E quando o trabalho é feito de forma autônoma?

Quando o profissional é um dentista empreendedor, fica um pouco mais complicado passar um tempo sem trabalhar, já que outra pessoa não poderá atender os pacientes enquanto ele estiver ausente.

Então, é necessário tomar alguns cuidados para não prejudicar o funcionamento do consultório odontológico. Confira a seguir:

  • Agende publicações nas redes sociais, caso possua páginas;
  • Confirme as consultas quando você voltar;
  • Planeje bem as férias, determinando o tempo e fazendo uma organização financeira.

Por fim, não se esqueça de avisar os seus pacientes que entrará de férias e de controlar o fluxo de pacientes do mês que estará fora das atividades.

Por que o dentista deve tirar férias?

Algumas pessoas pensam que adiar as férias pode trazer resultados positivos, como o aumento dos lucros. Mas isso não é verdade. O período é fundamental para descansar, o que influencia diretamente na produtividade do dentista.

Um problema que tem crescido no Brasil é a Síndrome de Burnout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional.

O distúrbio possui característica depressiva, causando um excessivo cansaço físico e mental.

Além disso, o problema normalmente atinge pessoas que se encontram em situações de grande exigência ou que possuem muito trabalho acumulado. Os sintomas são:

  • Apatia;
  • Nervosismo;
  • Tontura;
  • Falta de apetite;
  • Dor de barriga.

Por isso, ao analisar os sintomas, a primeira decisão a se tomar é tirar um tempo para descansar, evitando que a doença se desenvolva mais.

Dicas de como planejar as férias corretamente

Separamos algumas recomendações de como você pode realizar um planejamento de férias para aproveitá-las ao máximo. Veja abaixo:

  1. Com base na rotina de trabalho, determine se você irá viajar, para onde e quanto tempo será as férias, lembrando que, conforme a CLT, o necessário é ter um mês de férias;
  2. Combine datas com os pacientes e deixe-os cientes de sua ausência durante aquele período;
  3. Organize as finanças para poder tirar este tempo tendo em mente que o dinheiro é quem banca tudo e o caixa da empresa não pode ser prejudicado;
  4. Esteja atento para eventuais emergências que podem ocorrer durante o período sem trabalhar;
  5. Use uma agenda online ou um software odontológico para confirmar consultas e controlar as funcionalidades do estabelecimento;
  6. Opte por pagar as contas com antecedência para não atrasar e acabar tendo multas ou ficar sobre juros;
  7. Crie uma reserva financeira para poder tirar férias com tranquilidade;
  8. Por fim, aproveite o tempo de descanso das férias.

Grande parte destes pontos se encontram dentro das recomendações para se obter uma boa gestão do consultório.

Seguindo-os, é possível não somente ter um bom tempo de descanso como também voltar pronto para trabalhar mais um ano oferecendo um bom atendimento para os pacientes!

Agora que você sabe que um dentista tira férias e dos riscos de deixar esse direito de lado, organize sua agenda e deixe tudo preparado para esse momento especial!

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.