Cirurgia na boca pode trazer complicações no pós-operatório

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Saiba como cuidar e higienizar sua boca para que não haja maiores problemas

Qualquer cirurgia na boca exige que o paciente tome uma série de cuidados no pós operatório. É fundamental que após realizar um procedimento como esse, a pessoa cumpra todas as indicações do cirurgião-dentista.

O que devo comer? Como devo higienizar a boca? Talvez sejam as principais dúvidas dos pacientes após a realização de uma cirurgia na boca. Mas calma, sem pressa. Aqui iremos explicar tudinho para você.

A pessoa pode realizar uma cirurgia na boca por questões tanto estéticas, como a remoção do excesso gengival, por exemplo. Ou por uma questão clínica, como uma extração dentária ou remoção de algum fator prejudicial à saúde bucal, como é  caso da verruga causada pelo HPV.

Como proceder depois da cirurgia na boca

Pós-operatórios de cirurgias orais exigem bastante cautela e paciência. Aqui você irá conhecer algumas das principais orientações passadas pelos dentistas após essas cirurgias:

  • repouso;
  • evitar ingestão de alimentos quentes por 24 horas;
  • evitar alimentos duros principalmente nos primeiros dias após o procedimento;
  • não cuspir;
  • não fumar;
  • higienizar a boca corretamente.

Mas aí surge a grande incerteza, como vou higienizar minha boca se nela existe uma ferida cirúrgica?

Como é a higienização?

É importante manter a boca limpa após a cirurgia para que não ocorram infecções. No entanto, o local da cirurgia ou da extração dentária não deve ser higienizado diretamente.

Logo, não se deve passar a escova em cima da ferida cirúrgica, pois isso gerará um trauma, podendo causar sangramento, rompimento dos pontos e até comprometimento da cicatrização.

Com isso, o recomendado é realizar bochecho com um antisséptico específico prescrito pelo seu dentista. Você também pode utilizar um cotonete umedecido no líquido antisséptico para higienizar o local delicadamente.

As outras regiões da boca devem ser higienizadas normalmente com a escova e o fio dental.

HPV bucal

O HPV na boca acontece devido à contaminação de nossa mucosa bucal com o vírus do papiloma humano. Isso ocorre através do contato direto com lesões infectadas, muito comuns durante o sexo oral por exemplo.

As lesões do HPV na boca são mais frequentes na borda lateral da língua, lábios e céu da boca, mas qualquer área da superfície oral pode ser afetada, e normalmente se manifestam em formato de verrugas.

Quando não tratado, o HPV pode evoluir e se tornar um câncer bucal. Portanto, o ideal é que essas verrugas sejam removidas por uma cirurgia odontológica, para se evitar maiores complicações.

Principal complicação após uma extração dentária

Após uma extração de dente, ocorre a formação de um coágulo de sangue, chamado de intra alveolar. Esse coágulo é vital pois ajuda a proteger as terminações ósseas e neurais na cavidade vazia do dente.

Quando esse coágulo se dissolve, desloca-se ou simplesmente não é formado, a pessoa pode desenvolver uma alveolite. Logo, a patologia é fruto da ausência dele.

Com isso, os nervos ficam expostos, o que torna aquele espaço mais suscetível a inflamações e também causa muitas dores e sensibilidade.

Aqui iremos listar alguns fatores de risco que aumentam consideravelmente a chance da pessoa desenvolver alveolite após uma extração dental

  • Infecções bucais;
  • Utilização de contraceptivos bucais;
  • Não tratar devidamente o ferimento após a remoção dentária;
  • Não realizar a higiene bucal corretamente;
  • O tabagismo.

A alveolite costuma ter início entre 3 a 4 dias após a cirurgia. Ela começa com sintomas mais amenos, mas que com o tempo se desenvolvem, podendo se tornar bastante incômodos. Alguns dos sintomas mais comuns são:

  • Dor de dente que pode irradiar para o pescoço e ouvido;
  • Aumento da sensibilidade na gengiva;
  • Febre;

É normal sentir gosto desagradável e até um pouco de halitose no período após uma cirurgia na boca. Mas se houver grande inchaço, pus, sangramento excessivo e dor intensa, você deve procurar um dentista imediatamente.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.