Ciclo restaurador repetitivo é iniciado após restaurações

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Ciclo restaurador repetitivo faz com que o paciente volte ao consultório inúmeras vezes

Além de todos os inconvenientes que uma cárie dentária pode acarretar, ela também pode ser o ponto inicial de um ciclo restaurador repetitivo.

Contudo, o ciclo restaurador repetitivo é indicador de um trabalho mal concluído.

Ciclo restaurador repetitivo é a sequência de procedimentos contínuos pelos quais o paciente deve passar após fazer uma restauração dentária.

Esses procedimentos podem ser de manutenção ou de substituição da restauração. O ciclo restaurador repetitivo está intimamente associado à cárie dentária.

Isso porque as restaurações, principalmente aquelas que não foram feitas de maneira adequada, não acabam com a possibilidade de reincidência de cárie.

Dessa forma, quando o problema bucal volta, é necessário que a restauração dentária seja substituída.

A substituição acontece por uma restauração em uma versão maior que a primeira. Isso, além de acarretar o aumento da cavidade e da complexidade da restauração, se torna um ciclo interminável.

Nesse ciclo, o paciente terá que retornar ao consultório do dentista para reparar aquela mesma restauração no intervalo de alguns anos.

Entre outros motivos que trazem o paciente de volta ao consultório são manchas ou infiltrações na restauração.

Tipos de restauração

Existem dois principais tipos de restaurações dentárias utilizadas para casos de cáries dentárias. São eles:

Amálgama

A restauração em amálgama se dá por uma liga metálica cujo elemento mais relevante é o mercúrio. Por causa dos componentes que a formam, esse tipo de restauração pode não ser tão discreto.

Dessa maneira, é mais utilizado para os dentes da parte de trás da arcada dentária. Em geral, deve ser substituída entre 5 e 10 anos.

Resina composta

A resina composta conta com um material com aparência que se assemelha à cor, à textura e ao brilho do dente original. Sua substituição deve ocorrer entre 1 e 5 anos após o procedimento inicial.

Evitando o ciclo restaurador repetitivo

A melhor maneira de evitar o início do ciclo de restaurações dentárias é através da prevenção de cáries nos dentes.

Uma vez que o principal motivo para o surgimento de um dente com cárie é a ação de bactérias que perfuram o esmalte dentário, manter uma boa higiene oral é essencial para essa prevenção.

Entre as melhores dicas estão:

  • Escovar os dentes ao menos três vezes por dia, incluindo após refeições e antes de dormir;
  • Utilizar escovas macias e o creme dental adequado indicado pelo seu médico dentista;
  • Utilizar o fio dental para retirar bactérias e restos de comida que se acumularam nos dentes e não saíram durante o processo de escovação;
  • Complementar a escovação com o uso de um enxaguante bucal. Essa ferramenta é um ótimo auxiliar no controle químico da placa bacteriana nos dentes;
  • Realizar visitar periódicas ao seu médico dentista de confiança. Desse modo, o profissional poderá analisar a saúde dos dentes e da boca em geral.

Além disso, é preciso que o profissional da odontologia esteja bem preparado para realizar o diagnóstico durante o tratamento de cárie. Um diagnóstico mal feito ou apressado sempre tem como consequência o início do ciclo.

É importante ressaltar que nos casos de cáries em estágio inicial, nem sempre uma restauração é necessária. Isso devido aos processos de remineralização natural.

Por isso, é de extrema importância que o dentista não faça apenas a restauração de maneira adequada, mas também descubra o motivo que levou ao desenvolvimento da cárie, orientando o paciente. Assim, o ciclo restaurador repetitivo será evitado.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.