Tratamento e prevenção da cárie incipiente

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Cárie incipiente é o estágio inicial de uma cárie e se manifesta através de manchas brancas

Antes da cárie tomar conta de um dente, ela passa por diversos estágios. Um dos iniciais carrega o nome de cárie incipiente.

É importante diagnosticá-la o mais rápido possível, pois quanto mais cedo for descoberta, mais fácil e mais rápido será o tratamento. Para identificar uma cárie incipiente, é preciso ter atenção e reparar bem nas condições dos dentes.

A cárie incipiente é a fase inicial de uma cárie. É o momento em que ela ainda não começou a abrir uma cavidade no dente. Para reconhecê-la, é preciso analisar o esmalte do dente. Ela se manifesta através de manchas brancas.

A placa bacteriana, quando não removida de maneira efetiva pela escovação, em pouco tempo inicia a produção de ácidos, que vão atacar e corroer o esmalte do dente. Por isso, há a presença de mancha branca.

Como ela é assintomática nesse começo, ou seja, não demonstra sintomas, a não ser por meio das manchinhas, precisamos ficar de olho em qualquer diferença que apareça em nossa boca.

Como tratar cárie no estágio inicial

Como este é o estágio mais básico da patologia, não há a necessidade de uma obturação porque ainda não existe um buraco no dente. Escovação e uso do fio dental são o primeiro passo do tratamento.

Para resolver o problema é bem simples. Basta o dentista realizar a remineralização do dente.

Para isso, o dentista aplica flúor nos locais onde se encontram as manchas, de modo a prevenir que ela se expanda. Este método é altamente eficaz.

Tecnicamente, o verniz fluoretado que foi utilizado ajuda a formar o fluoreto de cálcio. Dessa maneira, é intensificada a ação em virtude da excelente adesão às estruturas dentais e pela baixa solubilidade.

Portanto, faz com que a ação dure por um período extenso.

O que causa cárie incipiente

As bactérias que estão em nossa boca transformam os alimentos que comemos em ácidos, principalmente os que contêm açúcar e amido em sua composição.

As bactérias, os ácidos, os resquícios de alimento e a saliva se fundem e formam a placa bacteriana, que se acumula entre os dentes.

Quando não retirada, passa a ser o tártaro, depois de se mineralizar. Dessa forma, começam a corroer a superfície do dente, chamada de esmalte, principalmente pela ação dos ácidos.

Uma cárie inicial mal tratada pode comprometer toda a estrutura interna de um dente, a polpa, o que pode causar até mesmo a perda dele.

Como se prevenir

Tirando algumas situações específicas, a cárie dentária normalmente se desenvolve por meio dos hábitos de uma pessoa. Veja o que fazer para evitar esse problema:

  • Cuidado com alguns alimentos. Os que possuam grande teor de açúcar ou os que ficam presos no dente facilmente devem ser evitados;
  • Os refrigerantes merecem tratamento especial. Eles costumeiramente são grandes causadores de cárie. Tomá-los todos os dias ajuda, e muito, na produção de ácidos que atacam os dentes. Prefira ingeri-los aos finais de semana e em poucas quantidades;
  • Não escovar os dentes adequadamente auxilia na formação de placa. Faça uma limpeza adequada e não se esqueça do uso do fio dental, tão fundamental quanto a escova de dente;
  • A utilização de flúor ajuda a reverter os estágios iniciais de cárie, além de fazer a proteção dos dentes;
  • Hidrate-se. A saliva é um agente natural que previne cárie.

Agora que você entendeu que cárie não é somente aquela disfunção que abre uma cavidade no nosso dente e que ela pode se apresentar por meio de manchas esbranquiçadas, como na cárie incipiente, não deixe de visitar seu dentista periodicamente para manter a saúde bucal em dia.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.