Calcificação pulpar pode atrapalhar o tratamento de canal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Descubra as causas e melhores tratamentos para essa anomalia

Sabemos que existem diversas disfunções e problemas bucais. Eles podem acontecer externamente, como um dente quebrado, ou internamente, como a calcificação pulpar.

Apesar de pouco conhecida, a calcificação pulpar é extremamente comum e atinge dezenas de pessoas.

Calcificação pulpar trata-se de uma resposta do dente a alguma agressão, caracterizada pela deposição do tecido duro no espaço pulpar.

O tecido pulpar ocupa a região conhecida como canal do dente. Quando o dente é jovem, esse canal é bastante amplo.

Porém, como já falamos, com o passar do tempo, a estrutura dentária pode sofrer diversas influências do meio externo.

Assim, pode acontecer de o espaço do canal dentário ir se estreitando, até que ele desaparece por completo. Uma vez que isso ocorre, essa região fica “calcificada”. Daí o nome calcificação pulpar!

Causas da Calcificação Pulpar

Já citamos que as calcificações pulpares se originam a partir de influências externas. Mas vamos detalhar um pouquinho mais e listar algumas delas:

  • Uma pancada;
  • Bruxismo;
  • Mordida em um alimento muito duro;
  • Um tratamento ortodôntico mal realizado;
  • Contatos prematuros com dentes antagonistas;
  • Fatores genéticos;
  • Restaurações;
  • Idade avançada;
  • Capeamento direto em dentes que possuem a polpa exposta.

Características de um Dente Calcificado

Clinicamente, é possível dizer que um dente acometido pela calcificação pulpar apresenta uma notável diminuição de translucidez além de uma alteração em sua coloração, o que é fruto da dentina ali depositada.

Através de radiografias ainda é possível observar uma obliteração total ou parcial do espaçamento pulpar. Assim, é possível dizer que ambas as características proporcionam um bom diagnóstico da anomalia.

Calcificação Pulpar e Tratamento de Canal

Quando ocorre a calcificação pulpar é comum que o tratamento de canal seja realizado com mais dificuldade.

Assim, o objetivo final do tratamento endodôntico pode ser prejudicado, dificultando o preenchimento do espaço com o material apropriado.

Hoje existem técnicas e equipamentos que podem ajudar o profissional conseguir o melhor resultado nessas situações.

Contudo, em alguns momentos o real não alcança o ideal, mas isso não significa que o dente não possa ser tratado.

Cabe ao profissional esclarecer cada situação particular, propor a solução mais adequada e manter um acompanhamento para se certificar que o tratamento teve sucesso.

Graças ao conhecimento e experiência do endodontista, e a vários equipamentos e técnicas que estão disponíveis, é possível contornar muitas dificuldades e chegar a um final feliz.

Alternativas de Tratamento para a Calcificação Pulpar

O principal meio de terapia para a calcificação pulpar passa por um tratamento endodôntico. Em seguida, o profissional pode realizar uma cirurgia apical.

Por fim, é possível colocar uma restauração em resina composta no dente tratado. Além disso, o dentista pode realizar um branqueamento externo no órgão dental afetado.

É interessante fundamentar que o tratamento deve ser progressivo e o mínimo invasivo.

Abordagens terapêuticas conservadoras e progressivas, complementadas com controlos clínicos e radiográficos frequentes, permitem a otimização e a manutenção dos resultados estéticos e funcionais.

Assim, é possível diminuir os riscos e custos adicionais inerentes ao tratamento endodôntico.

Agora você já conhece tudo sobre a calcificação pulpar, suas causas e tratamentos. Lembre-se, ao notar alguma mudança na coloração de seus dentes, consulte seu dentista de confiança imediatamente.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.