Boleto bancário é uma boa alternativa no consultório odontológico?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Vantagens e desvantagens do uso do boleto bancário como meio de pagamento

Oferecer uma variedade de meios de pagamento é uma estratégia essencial para atrair mais pessoas para seu consultório odontológico, além de torná-lo mais competitivo. Mas será que aderir a todas as formas de pagamento é benéfico para o seu negócio? Será que o boleto bancário é uma boa opção?

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae em parceria com a E-commerce Brasil, o boleto bancário é a melhor forma de cobrança para 75% dos consumidores brasileiros.

O boleto bancário é o segundo meio de pagamento mais utilizado no Brasil no mercado virtual. Trata-se de um documento que representa um título de cobrança, que deve ser pago em um estabelecimento conveniado até uma data pré-estabelecida.

Está com dúvidas sobre os benefícios da emissão do boleto bancário no seu consultório odontológico? Não se preocupe! A Simpatio preparou um artigo completo para que você possa esclarecê-las. Continue com a gente!

Como funciona o pagamento por boleto bancário?

Dentre as formas de pagamento disponíveis, o uso do boleto bancário é extremamente comum. Estima-se que cerca de 3,6 bilhões de boletos bancários sejam emitidos anualmente no Brasil. Mas você sabe como como funciona o pagamento por boleto bancário?

Na verdade, é bem simples. Quem efetua a venda do serviço, nesse caso a clínica ou o consultório odontológico, é chamado de cedente. Contudo, quando utiliza-se uma instituição de pagamento, é ela que aparece como cedente no boleto.

Por sua vez, o comprador do serviço é chamado de sacado. Cabe a ele quitar o valor cobrado no boleto pelo cedente dentro da data de vencimento estipulada.

A política de recebimento fora do prazo e  as penalidades em caso de atraso são informados ao banco pelo cedente. Todos os dados essenciais (como nome, CPF, valor da negociação, etc) são enviados à instituição financeira quando a emissão do boleto com registro é finalizada.

As tarifas podem variar de acordo com a instituição que emite o boleto.

Quando o valor do boleto for quitado pelo sacado, o recebimento do valor será por meio da conta-corrente registrada.

E o carnê?

Pode não ser de conhecimento geral, mas os famosos carnês nada mais são que uma série de boletos gerados para cobrar compras parceladas.

Esse método é muito eficiente para atender os consumidores que não possuem conta bancária e desejam pagar no crediário. Também é muito útil para aqueles que não possuem um alto limite no cartão de crédito.

Para o consultório ou a clínica odontológica, essa pode ser uma boa estratégia de meio de pagamento. Pagar pelo tratamento dentário parcelado no boleto pode ser muito mais viável para pacientes com esse perfil.

crediário odontológico por si só já é muito bem visto pelos consumidores, já que, até pouco tempo, os dentistas eram extremamente limitados quanto ao pagamento de tratamentos. O comum era que o paciente pagasse à vista ou em pouquíssimas parcelas.

Porém, com o avanço da tecnologia, a forma de pagar e de receber se modificou. Os números não mentem, se uma boa parcela da população prefere o pagamento por boleto, nadar contra a maré pode não ser muito inteligente.

Como emitir?

Para começar a emitir boletos com uma instituição bancária, é preciso que o dentista possua uma conta-corrente aberta. Depois, é só entrar em contato com o banco desejado.

Também é possível emitir boletos através de um intermediador/facilitador de pagamentos, ou seja, plataformas que fazem uma ponte financeira entre clientes e empresas.

Se esse for o caso, apenas um conta-poupança é o suficiente para o recebimento. Em seguida, o dentista poderá fazer seu cadastro e prosseguir para a emissão.

A emissão de boleto bancário é permitida para pessoas físicas e jurídicas, mas o procedimento junto à instituição bancária é diferente.

Quais são as vantagens do boleto bancário?

Ainda está em dúvida se o boleto bancário é uma boa alternativa para o seu consultório? Então, confira quais são as vantagens desse meio de pagamento:

  1. Segurança: por não precisar oferecer seus dados bancários, por ressalvas quanto ao uso do cartão de crédito (como clonagens) e por gerar um comprovante físico, o boleto bancário pode parecer mais seguro para muitos pacientes;
  2. Redução de custos operacionais: o boleto pode ser muito mais oneroso para o seu consultório, se comparado a outros meios de pagamento, como custos de Transferência Eletrônica (TED), aluguel de máquina de cartão, taxa de administração e retenção do valor da compra por 31 dias no caso das vendas a crédito.
  3. Diferencial: quanto mais opções de pagamento, melhor para o paciente. Pagar o dentista no boleto pode ser mais vantajoso para muitas pessoas, o que torna um diferencial do seu consultório;
  4. Melhor fluxo de caixa: para melhorar o fluxo de caixa, os boletos podem ser melhores que os cartões, por exemplo. Isso porque normalmente a tarifa cobrada é um valor fixo e, no caso de usar um facilitador de pagamentos, a liberação do valor pode até ser imediata.

Há desvantagens em usar boleto?

Assim como em outros meios de pagamento, o boleto bancário também possui suas desvantagens. A que mais se destaca nesse quesito é a demora na operação, especialmente quando o meio utilizado é o banco.

Nesse caso, a confirmação do pagamento pode ser um pouco demorada. Em alguns casos, é necessário até 2 dias úteis para constar a operação.

Fora isso, como o boleto bancário permite o espaço de alguns dias para que o valor seja pago até o vencimento, a operação pode ser ainda mais demorada, pois há a possibilidade do consumidor escolher não pagar imediatamente.

Agora que você já sabe quais são as vantagens e as desvantagens do uso do boleto bancário como meio de pagamento no consultório odontológico, cabe a você a decisão de implementar mais um meio de pagamento ao seu negócio.

Ampliar a oferta de meios de pagamento significa democratizar a odontologia e aumentar seus canais de rendimento. Aplicar o boleto bancário no seu consultório odontológico pode ser o próximo passo para aumentar o faturamento do seu negócio.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.