Arrancar dente de leite sem traumas: confira as dicas

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Arrancar dente de leite não precisa ser um grande trauma na vida dos pequenos, confira as dicas

A troca de dentição pode assustar os pais. Isso porque arrancar dente de leite ganhou a fama de ser um processo doloroso e traumático. Mas não precisa ser assim!

Por isso, preparamos esse artigo completo para que você consiga todas as dicas sobre arrancar dente de leite. Para começar, vamos contextualizar o período que você está vivendo!

A troca dos dentes de leite

A troca dos dentes é natural e não acontece de forma aleatória. Ela é dividida em duas fases, que acontecem entre o período dos 7 aos 12 anos, normalmente.

Confira tudo sobre essas duas fases:

Primeira fase da queda – a primeira é a queda dos dentes incisivos. Eles são oito: quatro anteriores superiores e quatro anteriores inferiores.

Normalmente, os incisivos centrais inferiores são os primeiros a caírem, formando a “janelinha” no sorriso da criança.

Posteriormente, chega a vez dos incisivos laterais inferiores.

Os incisivos centrais superiores e os laterais superiores são os próximos. A diferença entre a queda dos primeiros e desses segundos pode girar em torno de um ano.

Segunda fase da queda – segunda fase consiste na queda dos dentes caninos e dentes molares. Mais uma vez, os inferiores são os primeiros a passarem pelo processo de troca. Desse modo, após a troca dos caninos inferiores, ocorre a queda dos:

  • Primeiros pré-molares;
  • Segundos pré-molares;
  • Caninos superiores.

Em geral, a segunda fase da troca acontece entre os nove e doze anos de idade.

Como arrancar dente de leite?

Quando o dente amolece, todo mundo já começa a pensar “e agora para tirar esse dente daí?”. Por isso, a primeira dica é ter calma!

O dente de leite pode ficar mole por um mês, em média, sem estar pronto para cair. Isso porque o processo de perda de raízes pode ser lento e, mesmo mole, ele ainda está preso a estrutura da boca.

O ideal, ao notar o dente amolecido, é conversar com a criança. Explique, de forma simples, que o dentinho dela está se preparando para cair.

Deixe claro que é um processo natural e que outro dente vai nascer depois. Use livros, histórias ou outros artifícios lúdicos para facilitar essa conversa, se preferir.

Evite falar sobre arrancar o dente mole, pois essa ideia pode assustar a criança! Muitas vezes, o processo pode acontecer naturalmente e sequer vai precisar de intervenção.

Passo a passo para arrancar o dente de leite

Mas, se o dente está bem mole e incomodando, pode ser necessário interferir. Confira como arrancar um dente de leite sem traumas e em casa:

  1. Higienização – o primeiro passo é escovar os dentes da criança e lavar bem a mão de quem for arrancar o dente. Isso porque, após o dente sair, a gengiva terá uma ferida exposta.  A higiene evita chances de infecção!
  2. Massagem, conversa e calma –  converse com a criança durante todo o processo. Massageie, ou peça que ele massageie, a gengiva próxima ao dente mole. Essa massagem pode começar assim que notar o dente amolecido, também. Isso estimula o dente a se desprender dos tecidos moles. Você pode dizer a criança que o dentinho está precisando de ajuda, por exemplo.
  3. Movimentação do dente – movimente, com calma, o dente para frente e para trás, de um lado para o outro. Devagar para não causar dor ou fraturas no dente, que estará sensível. Você também pode ensinar seu filho a fazer esse estimulo quando notarem um dente mole. Isso irá acelerar o processo de queda.

Arrancando o dente de leite

Você sente que o dente está “solto” na sua mão após todos esses processos. Chegou a hora de arrancá-lo.

Incline levemente o dente na direção dos lábios e puxe, calmamente, mas com firmeza. Se o dente estiver completamente solto no tecido mole, a dor será pequena e o processo fácil.

Tenha gaze por perto para limpar o sangue que irá sair. Segure o gaze no lugar firmemente por alguns minutos.

Elogie seu filho, comemore e mostre o dentinho. Depois de meia hora, ele está liberado para comer… Que tal um sorvete? O gelo pode ajudar a cicatrização e na diminuição da dor!

Esse processo também pode ser feito no consultório de um odontopediatra, caso a família prefira. Por isso, se o dente se negar a sair e causar muita dor ao puxar, é preciso procurar o dentista e checar a situação.

Gostou das dicas para arrancar dente de leite? Nada de dor e traumas!

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.