Arco facial: funções, tipos e instalação do equipamento

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Equipamento odontológico auxilia o trabalho do articulador

O avanço da tecnologia permite o aprimoramento de diversos equipamentos odontológicos, como o arco facial – artigo usado na área protética.

Conheça mais sobre o arco facial e sua instalação neste artigo!

Arco facial é um dispositivo odontológico que auxilia no funcionamento de um articulador odontológico. Ele é responsável por transferir características do arco dental para o articulador.

Portanto, orienta orienta a fixação dos modelos e relaciona o maxilar à base do crânio.

Esse articulador, por sua vez, é útil nos tratamentos de reabilitação oral, reproduzindo os movimentos da mandíbula possibilitados pela articulação temporomandibular (ATM).

Desse modo, o arco permite que as características próprias da arcada dentária de cada paciente, como a relações de posição, a inclinação, a altura e o grau de assimetria, sejam transferidas para o articulador.

Os arcos faciais estão presentes nas versões semi-ajustáveis dos articuladores odontológicos.

Quais são os tipos de arco facial

Esse instrumento pode ser dividido em três diferentes tipos:

  • O arco facial simples atua localizando os côndilos através do meato acústico, com suas extremidades introduzidas nos meatos acústicos externos.
  • O arco facial cinemático faz a transferência do eixo terminal de rotação para o articulador.
  • O arco facial pantográfico calibra o articulador a partir da determinação de trajetórias, distâncias e ângulos.

Como funciona a obtenção de registro com arco facial?

A obtenção de registro com arco facial ocorre de acordo com os seguintes passos:

  1. Utilização do garfo do arco facial para obtenção de registro – inicialmente, o dentista faz a seleção de um ponto anterior e depois pontos posteriores na região do arco dentário superior. Em seguida, é posicionado o garfo do arco facial no interior da cavidade. Ele auxilia na marcação de três pontos que, por sua vez, vão receber a godiva, um material utilizado em moldagens, que pode ser substituída por silicone. É importante ressaltar que ela deve ser plastificada antes da aplicação nas faces do garfo. Após a inserção do garfo com godiva na cavidade, obtêm-se registro das cúspides dos superiores. O paciente deve morder de forma leve para que sejam registrados também dos dentes inferiores. Ao fim, o material deve ser resfriado e retirado da boca do paciente.
  2. Instalação do arco facial – são posicionados suportes auriculares nos ouvidos do paciente. Em seguida, o paciente deve segurar os braços do arco e exercer pressão bilateral (para dentro e para frente). O movimento vai permitir que o suporte auricular se aproxime ao máximo da ATM. Desse modo, o arco é ajustado de acordo com a movimentação da presilha na haste vertical.
  3. Fixação do garfo de mordida ao arco facial – consiste na estabilização do conjunto, apertando os parafusos com as chaves adequadas. Dessa forma, o efeito de torção responsável por provocar grande desconforto para o paciente diminui.
  4. Registrar a distância intercondilar – é importante que a distância intercondilar seja registrada para que o equipamento seja ajustado de forma adequada. Em geral, essa distância é registrada na região anterior e superior do arco facial.
  5. Remoção do arco facial – a última fase requer diversos cuidados durante o processo para desaparafusar o equipamento. Além disso, é necessário que o paciente abra a boca de forma lenta para que o conjunto seja retirado.
Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.