Anestesia odontológica: eficiência e segurança nos procedimentos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Veja os efeitos colaterais da anestesia e quando ela é usada

Cuidados com a saúde bucal são extremamente necessários e exigem a realização de diversos procedimentos. Em alguns deles, a anestesia odontológica é necessária. Mas, não se preocupe! Elas serão realizadas pelo seu profissional de confiança.

Muitos pacientes têm medo da anestesia odontológica. No entanto, a agulha tem um diâmetro bem fino. Por isso, pode ficar relaxado. O profissional te deixará confortável na hora da aplicação.

A anestesia odontológica é uma substância que tira a sensibilidade da cavidade bucal do paciente. Ela é local e gera aquela sensação comum de formigamento e dormência. O uso da anestesia é amplamente frequente nos procedimentos odontológicos.

O efeito de formigamento do anestésico odontológico dura cerca de 2 a 3 horas após a aplicação. Mas, é importante lembrar que esse tempo pode variar.

Tipos de anestesia

Os profissionais da área de saúde podem usar dois tipos. Eles são: anestésicos locais e os anestésicos gerais.

A anestesia local é usada para tratamentos mais simples. O paciente só é anestesiado em apenas um local do corpo e o efeito dura menos. A local é usada pelo dentista no próprio consultório.

Enquanto isso, a anestesia geral é utilizada para tratamentos mais complexos. Todo o corpo é anestesiado. Ainda, sua duração é mais alongada. Mas, atenção: a anestesia geral é apenas usada em salas cirúrgicas e com o auxílio de um anestesista especializado.

Procedimentos que usam a anestesia

Na sua próxima ida ao odontologista, fique ciente de que talvez você precisará da anestesia.

Mas, isso não é motivo de desespero. Ela é essencial para que você se sinta seguro e confortável com os procedimentos feitos pelo profissional.

Um dos mais comuns realizados pelo s dentistas é a extração dentária. E, adivinhe: ela é feita com anestésico odontológico!

O dentista usa o anestésico ao redor do dente antes da remoção. Os dentes do siso também são retirados com o uso de anestésicos.

O tratamento de canal é outro exemplo que também precisa da anestesia. As restaurações dentárias são processos comuns que usam os anestésicos locais.

As cirurgias são métodos que recorrem sempre ao uso de anestésicos. Mas, nesses casos, são frequentes os usos dos anestésicos gerais.

Como vemos, a odontologia usa amplamente as anestesias. O uso é sempre feito para deixar o paciente confortável. Por isso, não se assuste e confie no profissional.

Quais as reações que posso ter após a anestesia?

É normal os pacientes demonstrarem efeitos colaterais da anestesia na boca. Eles são passageiros e podem facilmente ser resolvidos Por isso, não se assuste se você apresentar algumas das reações abaixo:

  1. Dormência;
  2. Tontura;
  3. Dor de cabeça;
  4. Espasmos no rosto;
  5. Aumento da frequência cardíaca;
  6. Hematomas;
  7. Danos aos nervos;
  8. Visão turva; e
  9. Falta de ar.

Se você tiver qualquer dúvida, contate seu dentista. Ele te auxiliará a minimizar as reações.

Como evitar os efeitos da anestesia?

Mesmo não tendo riscos graves, os efeitos colaterais podem irritar muitos pacientes.

A massagem na boca pode ser uma alternativa para a região anestesiada parar de incomodar. Os movimentos circulares, sem força, ajudam na circulação de sangue. Assim, a sensibilidade do local volta mais rápido.

Ainda, os pacientes podem colocar bolsas de água mornas no rosto.

Também devem mastigar devagar os alimentos que consumirem. É ideal a ingestão de comidas frias e líquidas, como sorvete e iogurte. A hidratação não pode ficar de fora. Tome bastante água!

Caso os efeitos da anestesia odontológica continuem, não hesite em procurar o seu dentista de confiança.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.