Técnica da ancoragem beneficia tratamentos ortodônticos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A ancoragem pode ser feita com mini-implantes ou mini-placas

Corrigir dentes desalinhados representa um aumento na saúde bucal e na autoestima da pessoa. Para isso, a ancoragem representa um benefício.

O método da ancoragem também pode deixar alguns tratamentos mais rápidos.

Ancoragem é uma técnica utilizada para atingir maior sucesso em tratamentos ortodônticos, como o uso de aparelhos dentais.

A técnica da ancoragem esquelética consiste na aplicação de um ponto fixo que fica dentro da boca e é relacionado ao aparelho.

Vantagens da ancoragem

A principal vantagem do uso da ancoragem na odontologia é o maior controle e precisão da movimentação dentária por parte do profissional. Tudo isso sem comprometer a estética e a aparência do sorriso do paciente.

Além disso, a colaboração do paciente, evitando certos comportamentos por estar usando aparelho, por exemplo, é menos necessária.

Isso por que esse procedimento com o ponto de ancoragem é mais seguro e estável. Dessa forma, o tratamento ocorre com mais agilidade.

Em alguns casos, o tempo de duração do tratamento ortodôntico pode diminuir até para, em média, cerca de 10 meses.

Métodos para ancoragem

A técnica da ancoragem ortodôntica já foi testada de diferentes maneiras durante a história da odontologia. Atualmente, existem as duas formas mais utilizadas pelos médicos dentistas.

São elas a aplicação de mini-implantes ou de mini placas. Desse modo, ambas as técnicas possibilitam a aplicação de forças mais intensas (o que acelera a movimentação).

Ainda, eles também evitam movimentações indesejadas. Contudo, qual é a diferença entre eles?

Mini-implantes

Os mini-implantes contam com bastante versatilidade. A sua fixação é relativamente simples, uma vez que eles têm caráter autoperfurante e autorrosqueante.

Desse modo, os mini implantes (que são micro parafusos de titânio, posicionados entre as raízes dos dentes) também auxiliam em outros diversos problemas ortodônticos, como mordida cruzada.

Atualmente, alguns mini-implantes são confeccionados na forma de um braquete odontológico. Isso facilita que o elástico seja preso nele.

Apesar disso, para sua colocação, existe a necessidade de apenas uma anestesia local e uma incisão gengival realizada no consultório do dentista.

Mini-placas

A aplicação das mini-placas requer um pequeno procedimento cirúrgico. Essa cirurgia se repete também no momento de retirada do dispositivo.

Contudo, apesar de possuir um custo maior, a mini-placa suporta, posteriormente, forças de maiores magnitudes.

Por que utilizar aparelhos ortodônticos?

A utilização de aparelhos ortodônticos não tem apenas objetivo estético, apesar de ser uma boa técnica para quem pretende ter um sorriso mais bonito e saudável.

Além disso, dentes tortos ou uma mordida desalinhada, que dificultam a limpeza dental e aumentam o risco de cáries e doença das gengivas, também são beneficiados por esse tratamento

Dessa maneira, existem vários tipos de aparelhos, dentre eles os fixos e os removíveis. O tipo de aparelho ideal para a correção dos dentes depende de uma avaliação criteriosa do profissional especializado em ortodontia.

Os aparelhos ortodônticos são usados quando os dentes se desenvolvem com uma má formação.

Os dentes podem se mover e endireitar em qualquer idade. Como os ossos dos adultos deixam de crescer, os tratamentos podem ser mais prolongados nos adultos do que nas crianças.

É possível que alguns tipos de correções dentais e não possam ser feitas em adultos unicamente com o aparelho dental. Nesses casos, outros tipos de aparelhos e procedimentos são recomendados para atingir os resultados desejados.

Assim, a técnica da ancoragem é essencial para otimizar o tratamento com aparelhos ortodônticos.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.