Indicações do ajuste oclusal e seus principais objetivos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Conheça a técnica de ajuste para casos de oclusão traumática

A oclusão dentária é contato dos dentes superiores com os inferiores. Quando o contato está em harmonia, ele proporcionam equilíbrio à arcada. Mas nem sempre isso ocorre, e pode ser preciso recorrer ao ajuste oclusal.

A desarmonia oclusal pode causar diversos efeitos negativos como mobilidade, sensibilidade, desordens da ATM, fraturas dentais e de restaurações. O ajuste oclusal pode evitar esses riscos. Mas, afinal, o que é isto?

O ajuste oclusal é uma conduta terapêutica que realiza modificações nas superfícies dos dentes, restaurações ou próteses, através de desgaste seletivo ou acréscimo de materiais restauradores.

Seu objetivo é harmonizar os aspectos funcionais da oclusão para receber estímulos uniformes que propiciem as condições necessárias para a saúde das articulações temporomandibulares.

O ajuste oclusal pode ser realizado em restaurações ou por desgaste seletivo em dentes hígidos, que em odontologia significam dentes saudáveis.

Indicações para o Ajuste Oclusal

É importante ressaltar que o ajuste deve ser realizado por um profissional especializado. Se for realizada diretamente no esmalte não terá como reverter o procedimento.

O ajuste oclusal é recomendado quando há presença de sinais e sintomas de oclusão traumática ou quando as relações oclusais podem ser melhoradas por meio de ajuste nas seguintes conjunturas:

  • Discrepância oclusal em relação cêntrica;
  • Tensão muscular anormal (ocorrendo consequente desconforto e dor resultante de hábitos, como apertamento ou bruxismo);
  • Presença de disfunção neuromuscular;
  • Previamente a procedimentos restauradores extensos para estabelecer um padrão oclusal ótimo;
  • Estabilização dos resultados obtidos pelo tratamento ortodôntico e pela cirurgia buco-maxilo-facial;
  • Coadjuvante no tratamento periodontal, nos casos com mobilidade dental.

Contraindicações do Ajuste

O ajuste tem algumas contraindicações e não deve ser realizado de maneira profilática, ou seja, se o paciente não apresenta sinais e sintomas de oclusão traumática.

Também não é recomendada sem um diagnóstico preciso do distúrbio, e claro, se o profissional não tiver total conhecimento das técnicas usas durante o procedimento.

A indicação do ajuste oclusal deve ser feita após minucioso diagnóstico, focando também nos seus objetivos:

  • Eliminar os contatos que desviam a mandíbula da posição de relação cêntrica;
  • Dirigir os vetores de força para o longo eixo dos dentes;
  • Evitar, sempre que possível, qualquer redução na altura das cúspides de contenção cêntrica;
  • Estreitar a mesa oclusal;
  • Obter a estabilidade em relação cêntrica, e a partir dai não alterar mais as cúspides de contenção cêntrica.

Trauma Oclusal

O trauma oclusal ou oclusão traumática são alterações patológicas que ocorrem no periodonto de sustentação.

Elas ocorrem devido à força excessiva feita durante a mastigação, causando lesões nos tecidos periodontais, polpa dentária, articulação temporomandibular, além dos próprios músculos da mastigação.

O paciente costuma buscar o dentista quando sente dores na mandíbula, bochecha, dentes ou gengiva. A partir daí, o cirurgião-dentista irá avaliar alguns sinais clínicos que indicam a doença. Esses sinais são:

  • Aumento do tônus muscular na região da face;
  • Dor à mastigação;
  • Dor à percussão;
  • Dores musculares;
  • Desejo de apertar os dentes.

Um paciente com trauma oclusal está exposto a uma série de doenças e complicações odontológicas. Os problemas iniciais ficam na região periodontal: raiz dos dentes e gengivas, por exemplo.

O tratamento pode ser realizado de diversas formas, dependendo do estágio da patologia. O ajuste oclusal é apenas um deles. Por isso, procure seu dentista de confiança para um avaliação completa.

Yara Barreto

Yara Barreto

Formada em Odontologia pela Universidade de São Paulo (2008). Aluna de iniciação científica Pibic/Unicid da Universidade de São Paulo. Em 2009, concluiu estágio clínico em Ortodontia no Instituto Vellini, e em 2010, curso de planejamento Ortodôntico na Universidade Metodista. Concluiu em 2014 sua especialização em ortodontia e atua com ortodontia digital. Dentista na Odontoclinic e responsável técnica da OdontoImage.

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!