Aplicação de ácido hialurônico é novidade da odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A busca pelo aperfeiçoamento estético é cada vez maior. E os procedimentos com ácido hialurônico são uns dos mais procurados pelos pacientes atualmente!

Você sabia que diversos dos procedimentos com ácido hialurônico podem ser realizados por um profissional da odontologia, ou seja, um dentista?

Ácido hialurônico é uma substância viscosa naturalmente presente em nosso organismo. Contudo, sua aplicação também pode ser utilizada em tratamentos estéticos, visando manter a pele elástica, lisa e bem hidratada.

O que é o ácido hialurônico e para que serve?

Ele é principalmente conhecido por ser da família dos polissacarídeos que estão presentes na pele. Sua função é então ajudar na proliferação das células, ou seja, fazer uma manutenção e até mesmo formar os tecidos.

Ele é considerado um dos componentes mais importantes da nossa pele, isso se deve ai fato de que e quem realiza a manutenção e controla a troca de água com o meio externo.

Além disso, compõe também a matriz extracelular da nossa pele e pode ser encontrado por todos os tecidos que compõem o corpo humano.

Com uma consistência gelatinosa, é também incolor e tem uma grande viscoelasticidade, além de ter também um alto nível de hidratação devido às características da sua estrutura.

Essa película incolor que é formada quando ele é aplicado, protege também dos raios ultravioleta, preenche marcas e rugas e também renova as células que sofreram com um ressecamento cutâneo.

Como é um ótimo antioxidante, ele consegue também trazer muitas melhoras na suavidade e elasticidade da pele, por isso então é tão encontrado nos mais diversos procedimentos estéticos.

Dessa forma, ele pode ser encontrado na forma de cremes ou cápsulas, além de também poder ser utilizado como um ácido hialurônico injetável, porém, somente em procedimentos realizados em consultórios autorizados com profissionais aptos.

Para que ele serve?

Assim como já começamos a explicar, ele é muito conhecido, utilizado e apreciado no mundo da estética, atuando com os mais diferentes benefícios.

Nas pessoas mais velhas, ele é muito indicado, uma vez que, a perda natural de ácido hialurônico é algo que tem uma relação com o envelhecimento.

É por isso que, a grande maioria das pessoas que procura esse tipo de tratamento, chega até o profissional se queixando de problemas com firmeza, desidratação da pele e elasticidade.

Vamos entender mais sobre essas opções de uso?

Aplicação nas olheiras

Você sabia que, em muitos dos casos, as olheiras têm uma relação com fatores genéticos e externos? O tabagismo, por exemplo, é um deles. Além da exposição exagerada ao sol.

Normalmente, elas deixando a região abaixo dos olhos com a pele escurecida. Porém, algumas pessoas têm inchaços, formando bolsas bem aparentes, já outras são mais profundas.

Em todos os casos essa substância irá funcionar então como um preenchimento, conhecido também como botox, por isso, é mais adequado para pessoas com problemas de olheiras profundas.

Ele deve ser sempre aplicado por um dermatologista e a anestesia utilizada costuma ser a local, juntamento com uma pequena quantidade de ácido no sulco lacrimal, bem embaixo dos olhos.

Alguns ácidos em específico conseguem também amenizar a cor escura, uma vez que são capazes de suavizar o escurecimento que os vasos sanguíneos da região causam.

O sucesso dos resultados para esse tratamento são de uma melhora de 80% a 90% e bem uniforme. Porém, as aplicações só são recomendadas uma vez por ano, pois podem deixar leves hematomas locais por até 4 dias após.

Preenchimento

A região dos sulcos faciais, conhecidos popularmente como bigode chinês e linha de marionete, são dois dos alvos mais procurados para esse tipo.

Além disso, os lábios, rugas e linhas de expressão também apresentam boas melhoras quando são preenchidos com a substância.

Assim como na olheira, a aplicação é feita da mesma maneira. O profissional aplica uma anestesia local e, em seguida, colo o ácido com a ajuda de uma agulha bem fina.

Bem rápido, não costuma demorar mais do que quinze minutos para ser aplicado. Os resultados aparecem imediatamente, porém, a região também fica inchada e levemente dolorida por poucos dias.

O organismo não costuma apresentar nenhum problema com relação a absorção do ácido. Ainda assim, as injeções também precisam de um intervalo de um ano, no mínimo.

Tratando a textura da pele

Diferente das duas outras formas de tratamento que acabamos de citar, nesse caso, a função do hialurônico não é com intuito de preencher, mas sim de hidratar.

Também administrado por um meio injetável, são microagulhas que os profissionais habilitados podem utilizar, somente nos procedimentos que são quase nada invasivos.

O objetivo principal aqui é então fazer com que uma melhor na área do tônus cutâneo aconteça. Ele pode ser feito em qualquer parte do corpo, porém, é mais comum nas mãos, pescoço, rosto e colo.

Celulite e cicatrizes

Essa é uma das técnicas mais profundas e invasivas, pois a função é proporcionar aplicações intensas que possam preencher completamente a área da pele atingida.

O ácido hialurônico aplicado irá igualar e reduzir os sinais das celulites e cicatrizes que estão na pele, deixando a pele uniforme e sem desníveis.

Por mais que também tenha um processo de aplicação bem rápido, os hematomas são um pouco mais fortes e doloridos, podendo ficar na pele por até 5 dias.

Além disso, ele funciona ainda como uma prevenção e aparecimento de novas celulites ou estrias, uma vez que aumenta a produção de colágeno da região e melhora também a flacidez.

Utilização do ácido hialurônico na odontologia

Entre os principais procedimentos que envolvem a aplicação de ácido hialurônico na odontologia, podemos citar:

Preenchimento labial

Os lábios são parte importante do sorriso. Dessa maneira, lábios demasiadamente finos podem causar desproporções no sorriso.

O sorriso gengival é um exemplo de incômodo para muitas pessoas. Ele é caracterizado pela presença de lábios superiores finos e que acabam fazendo com que a pessoa mostre uma grande porção de gengiva ao sorrir.

Por isso, a aplicação de ácido hialurônico na gengiva também é comum. Ainda, é comum que os lábios percam a sua forma original, se tornando mais finos com o avanço da idade.

Para resolver a questão, o paciente pode procurar por uma aplicação de ácido hialurônico nos lábios. Assim, os lábios recuperam o seu contorno estético, e a autoestima do paciente é elevada.

Preenchimento de rugas

O dentista pode aplicar ácido hialurônico e é nesses casos em que ele auxilia aqueles que se incomodam com a presença do famoso bigode chinês na face, por exemplo.

O bigode chinês é uma marca de expressão que se forma ao redor do nariz e se alonga até o canto da boca.

Em geral, seu aparecimento se dá com o passar dos anos, devido ao excesso de expressões faciais realizados pela pessoa portadora.

Além disso, fatores como a hereditariedade, o hábito de fumar, o estresse e o hábito de dormir por pouco tempo, podem agravar a situação.

Assim. a aplicação de ácido hialurônico atenua os sulcos e rugas faciais, contribui para a uniformidade da região, além de corrigir o aspecto envelhecido da pele.

Preenchimento estético

Se engana quem pensa que a aplicação dessa substância por dentistas se restringe às regiões ao redor da boca.

Isso porque o profissional da odontologia é responsável por cuidar de todo o sistema estomatognático. Desse modo, além da cavidade bucal e dos dentes, os cuidados são estendidos para a face e o pescoço.

Por isso, os pacientes que querem recuperar os ângulos de determinadas partes do rosto, podem recorrer à aplicação da substância na região maxilar, mandibular, no queixo. Corrigindo também problemas na ATM e DTM.

Características do Ácido Hialurônico

Apesar de nosso corpo produzir essa substância, o ácido hialurônico aplicado em procedimentos estéticos é sintético e produzido em laboratório.

Por isso, é preciso estar ciente da possibilidade de rejeição de substância pelo organismo.

Ainda, os preenchimentos com o ácido não são permanentes. Isso porque o organismo tende a absorver a substância entre o período de 6 e 8 meses.

As injeções de ácido são feitas após a aplicação de anestesia local. Posteriormente, é comum o aparecimento de inchaços ou edemas, que devem durar por até 24 horas.

Gestantes, lactantes e pessoas com infecções na pele não são indicadas para a aplicação de ácido hialurônico.

Onde encontrá-lo?

Naturalmente, ele é sim produzido pelo nosso corpo e é encontrada na camada mais profunda da nossa derme. Por isso, preenche as camadas e da elasticidade à pele.

Está também presente nas cartilagens, conseguindo então evitar que haja um atrito entre os ossos que compõem o nosso corpo.

A pele é se não o mais, um dos mais importantes órgãos do corpo humano, sabia? Ela reveste quase que toda a parte exterior, além de:

  • Compor uma barreira que protege de germes causadores de infecções;
  • Regular a temperatura corporal;
  • Armazenar água e nutrientes nos tecidos.

É por isso que garantir que ela esteja saudável, bem hidratada e protegida, é tão essencial para o bom funcionamento do corpo em um geral.

Por mais que, como já explicamos, nosso organismo faça uma produção natural desse ácido, com o tempo, o nível de produção diminui e os tecidos acabam ficando fracos.

Uma fermentação de bactérias, feita por meio da biotecnologia, também é uma opção de produzir esse componente tão importante.

Ácido hialurônico pode trazer complicações?

Algumas complicações como certos efeitos colaterais, necroses, infecções, alergias e até mesmo nódulos, podem aparecer devido ao uso do ácido na pele. Vamos entender mais sobre eles? Ele pode causar:

  1. Efeitos colaterais
  2. Necroses
  3. Infecções
  4. Alergias
  5. Nódulos e irregularidades na pele

Efeitos colaterais

Por mais que existam sim casos em que esses efeitos se manifestam, o ácido hialurônico tem como uma de principais promessas preencher a pele em níveis mais estáveis e sem grandes efeitos.

No caso do uso por meio de cremes, como por exemplo o ácido hialurônico serum, e dermocosméticos, o que pode aparecer são alergias e/ou irritações. Nessa caso, é fundamental então descontinuar e suspender o uso do produto.

Ele é ainda o tipo de preenchimento que mais tem relações com os mais frequentes casos de reações adversar, podendo trazer certo desconforto ao paciente.

Porém, é importante ressaltar que na maioria dos casos, inchaços e hematomas podem ser percebidos logo após o procedimento

Para que esses incômodos e sintomas possam ser amenizados, o mais indicado a se fazer para aliviá-los é  aplicar compressas locais com gelo durante cinco a dez minutos.

Ainda assim, uma boa parte dos resultados que são insatisfatórios e em desacordo com o que havia sido combinado com o paciente, envolve falhas e despreparo por parte do profissional.

Ou seja, quando as aplicações do produto são feitas de uma forma incorreta, irá sim acabar tendo um resultado negativamente inesperado.

Necrose

Esse é um dos efeitos adversos que não ocorre comumente, pelo contrário, é muito raro que algo desse tipo ocorra nessas aplicações.

Ela está então relacionada também com uma má aplicação do produto e que acaba conseguindo chegando às artérias e fazendo com que o tecido morra.

Dessa forma, como ela afeta tanto a circulação quanto a oxigenação do local em si, é normal que a pele fique com uma cor mais acinzentada, podendo ser reversível ou não.

É fundamental encontrar então um especialista da área da saúde que tenha a necessária capacidade profissional para poder executar o procedimento.

Infecções

Assim como o item anterior, elas também são difíceis e raras de acontecer. Porém, isso não significa que não deve receber a devida atenção.

Na maioria dos casos, essa infecção só ocorre devido a certas contaminações que possam ter atingido tanto os produtos quanto os materiais que foram utilizados na aplicação.

Dessa forma, o mesmo se mantém, é fundamental que um profissional qualificado e a par de todas as medidas de higiene e segurança seja escolhido para a realização.

Alergias

Mais comum do que os outros casos, é normal que, entre o 3° e 7° dia após a aplicação do ácidos, algumas alergias e até mesmo edemas apareçam na pele.

Porém, embora seja mais fácil de acontecer, não significa que todos os casos irão sofrer com essa situação em si.

No caso do creme com ácido hialurônico e comprimidos, é necessário ter um cuidado ainda maior com todo e qualquer componente alergênico que possa estar presente.

Isso se deve principalmente ao fato de que, em alguns casos, as fórmulas desses produtos possuem certas substâncias que podem vir a causar uma reação alérgica no paciente. Porém, isso irá depender do organismo de cada um.

Nódulos e irregularidades

Sim, é isso mesmo que você leu. O ácido hialurônico pode sim causar certas irregularidades ou ainda deformidades localizadas na superfície da pele.

Porém, não é nada que precise se preocupar. Essa condição. normalmente, é algo que aparece e logo vai embora. Normalmente, ela consegue ser amenizada com tratamentos de correção.

E quais são as contraindicações?

Existem contraindicações para o tratamento estético com ácido hialurônico? A resposta é: sim.

Assim como muitos outros procedimentos estéticos, certos problemas podem sim aparecer caso as recomendações não sejam seguidas a risca. Não é recomendado então em:

  • Pacientes diabéticos
  • Pessoas com tendência a formação de queloides
  • Mulheres grávidas ou em período de amamentação
  • Áreas com implantes permanentes
  • Pacientes que sofrem com doenças autoimunes

Os pacientes que sofrem com hipersensibilidade, por exemplo, o ácido não deve ser administrado, uma vez que a pele é muito mais sensível.

Além disso, as mulheres grávidas ou que estejam em período de amamentação do recém nascido, também estão proibidas de realizar procedimentos de aplicação de ácido hialurônico.

No caso dos pacientes que sofram de doenças autoimunes, também não é indicado. O mesmo vale para os que são suscetíveis a formação de queloides e portadores de diabetes.

Outro detalhe muito importante é que a aplicação não deve ocorrer em áreas que possuam implantes permanentes, ou ainda, regiões próximas a áreas com afetas por certa doença de pele, inflamações ou feridas.

As infecção não precisam ser graves ou muito grandes. As peles muito acneicas, por exemplo, também não podem receber as aplicações.

Quanto custa a aplicação do ácido hialurônico?

São diversos os produtos que estão hoje em dia no mercado e possuem a presença do ácido hialurônico em sua composição.

Cremes e pomadas, por exemplo, são os casos mais conhecidos que possuem essa substância. Porém, todos eles costumam estar associados com outras substâncias, como a vitamina C, que é facilmente encontrada.

Uma outra opção é também manipular esse produto em farmácias de manipulação. Sua formula é fácil de ser manipulada, podendo ser feita em forma de cremes, ou ainda, cápsulas com ácido hialurônico.

O preço do ácido hialurônico varia, porém, normalmente, o valor de produtos com essa composição podem ficar em uma margem de R$50 e R$200.

Já nos consultórios médicos, o valor que costuma ser cobrado nas aplicações, fica em torno de R$400 a R$700 reais, dependendo das condições e exigências do profissional e da clínica.

É fundamental que, antes de realizar o uso seja ele feito por um profissional ou até mesmo por meio de produtos comprados/manipulados, uma dermatologista seja consultada e avalie sua pele, autorizando ou não o uso do ácido hialurônico.

Rodrigo Venticinque
Rodrigo Venticinque
Rodrigo Venticinque é graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Possui pós-graduação em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Também é professor de pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio e atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Além disso, Rodrigo possui registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 52860 e é diretor da Clínica Venticinque Odontologia Biológica e Integrativa, que fica na Rua dos Chanés, 505 - Moema, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.