Absenteísmo pode ter relação com a saúde bucal. Confira aqui

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Certamente, a qualidade, a eficiência e a produtividade de uma equipe de funcionários no desempenho de suas atividades são fatores determinantes para o sucesso de qualquer empresa. Contudo, uma vez que verifica-se desvios nesse campo, os resultados da instituição podem ser comprometidos. É o que ocorre em casos de absenteísmo no trabalho.

O absenteísmo pode possuir diversas causas, tanto relacionadas a problemas com a própria empresa quanto a fatores psíquicos e pessoais dos funcionários. Mas uma coisa é certa, quando o absenteísmo afeta uma organização, revela um indicativo de que algo ruim está ocorrendo e precisa ser revisto.

Podemos definir absenteísmo como a ausência do funcionário no ambiente de trabalho, seja por saídas, atrasos ou faltas, justificados ou não. Contudo, para entender o que realmente implica o absenteísmo, não basta apenas conhecer o significado dessa palavra.

O que é considerado como absenteísmo?

O que é considerado como absenteísmo?

Como já dissemos, o absenteísmo significa a ausência do trabalhador em seu ambiente de trabalho, que pode ser resultado de diversas causas. Então, efetivamente, o que é considerado como absenteísmo? 

Na prática, o absenteísmo refere-se ao número de horas de trabalho perdidas pela ausência do colaborador. Percebê-lo e analisar seu índice são tarefas importantes para a organização, uma vez que essas ausências implicam diretamente em seus resultados, aumentando custos e dificultando o alcance dos seus objetivos.

Bem, sabemos que em todas as empresas, especialmente as de grande porte – com um grande número de colaboradores -, vão sofrer com o absenteísmo, afinal imprevistos acontecem.

O ponto principal a ser observado, na verdade, é quando esse índice está acima do normal, já que pode atingir a empresa em todas as suas vertentes. Dessa forma, é importante entender quais são suas causas e o que fazer para evitar a ausência no trabalho.

Dentre os tipos de absenteísmo existentes, podemos citar três:

  1. Justificado;
  2. Injustificado;
  3. Emocional.

Nos casos de absenteísmo justificado a empresa está consciente da ausência do funcionário, como em casos de consultas médicas ou de licença maternidade.

Já o injustificado trata de casos que a ausência não foi planejada ou é imprevisível, como em casos de atrasos, de possíveis acidentes de trabalho dentro da organização ou até mesmo ocasionado por conflitos entre funcionários.

Por último, o absenteísmo sentimental é mais complexo que os interiores. Isso porque, apesar do funcionário não estar fisicamente ausente na empresa, ele não está envolvido emocionalmente com suas atividades, o que afeta seu desempenho e também o da sua equipe.

Quais são as principais causas do absenteísmo?

Quais são as principais causas do absenteísmo?

Veja a seguir quais são as principais causas do absenteísmo em altos índices nas organizações:

  1. Desmotivação;
  2. Liderança deficiente;
  3. Falta de infraestrutura;
  4. Desarmonia entre funcionários;
  5. Problemas pessoais;
  6. Saúde.

Desmotivação

A desmotivação é uma das causas do absenteísmo mais comuns. Esse problema, em especial, pode trazer consequências para a empresa, uma vez que falta estimulo, ânimo e incentivo ao colaborador para desempenhar suas atividades.

Ainda que o funcionário não esteja ausente, a motivação pode ser um problema sério, já que interfere na execução de funções, o que impacta diretamente no rendimento.

A desmotivação pode levar ao absenteísmo físico, como faltas e atrasos, e ao emocional, conhecido como presenteísmo.

As causas para esse problema são diversas, como ambiente ou condições de trabalho inadequadas, falta de feedback do gestor ou metas inatingíveis.

Liderança deficiente

Muitas vezes, o problema da ausência no trabalho está relacionada a líderes despreparados ou inexperientes.

Assim, líderes extremamente autoritários e inflexíveis podem afastar seus subordinados, incentivando sua ausência e desmotivação.

Falta de infraestrutura

O descomprometimento que estimula as ausências frequentes também pode estar associado à falta de uma infraestrutura adequada para o ambiente de trabalho.

Podemos citar como exemplo falta de boa iluminação, cadeiras desconfortáveis e equipamentos ineficientes.

Assim, é preciso que haja um equilíbrio na relação entre empregador e trabalhador, de modo que, enquanto o trabalhador oferece seus serviços, o empregador deve oferecer a infraestrutura adequada para exercê-los.

Quando um colaborador não se sente assistido, haverá desânimo e faltas no trabalho.

Desarmonia entre funcionários

O problema também pode não ter relação direta com a organização, como quando existem desavenças entre os funcionários.

Se há desarmonia entre os funcionários, o clima organizacional será afetado, levando ao absenteísmo.

Problemas pessoais

Outro fator que não está relacionado à organização são os possíveis problemas pessoais enfrentados por cada profissional individualmente. A depender do problema, as consequências para a empresa podem ser sérias.

Contudo, a organização deve possuir empatia e auxiliar no que for preciso. Uma relação mais estreita e empática pode resultar num comprometimento maior por parte do funcionário.

Saúde

A saúde é uma das principais e mais frequentes causas de absenteísmo, especialmente porque, quando inserido num ambiente de trabalho, o indivíduo está sujeito a diversos fatores que podem interferir em suas condições de saúde.

A depressão, por exemplo, é uma das principais causas do aumento do absenteísmo no trabalho, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Fora isso, diversas outras condições de saúde podem acometer um funcionário e justificar sua ausência no trabalho, como em circunstâncias de absenteísmo por causa odontológica.

O problema de absenteísmo odontológico é predominante na faixa etária de 20 a 30 anos e em trabalhadores com função burocrática, por exemplo.

Como eliminar o absenteísmo?

Como eliminar o absenteísmo?

Mas como eliminar o absenteísmo afinal?

O primeiro passo é identificar os motivos que levam seus funcionários ao absenteísmo.

Para isso, é preciso ouvir sua equipe, criando um ambiente de confiança mútua para que sintam-se à vontade para se expressar. Mostre interesse em saber a opinião de cada funcionário e será mais fácil perceber onde está o erro.

Dessa forma, será possível identificar e reduzir gradativamente os problemas vivenciados no ambiente de trabalho e também fora dele.

É fundamental que a organização preocupe- em:

  • Cuidar da saúde ocupacional, evitando acidentes de trabalho;
  • Proporcionar um ambiente harmônico, estimulando as relações interpessoais entre os funcionários;
  • Oferecer uma boa infraestrutura e boas condições de trabalho, investindo na qualidade de vida dos seus colaboradores;

Apesar de ser impossível resolver todas as causas do absenteísmo, é possível diminuir seu índice, motivando seus funcionários e elevando os resultados da sua organização.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.