Transposição dentária faz dentes trocarem de posição

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A transposição dentária pode ser completa, quando está encontra-se totalmente fora do lugar, ou incompleta, ficando parcialmente

É comum durante a fase de desenvolvimento nossos dentes nascerem de maneira errada. No entanto, há uma manifestação rara, denominada transposição dentária, que gera complicações mais graves.

A transposição dentária é mais recorrente no sexo feminino, no arco dentário superior, mais precisamente em seu lado esquerdo. Os dentes mais envolvidos são o primeiro pré-molar e o canino.

Transposição dentária é uma anomalia que acontece no período de formação dos dentes, que faz com que dois deles troquem de lugar. Ou seja, onde era para estar um, está o dente vizinho e vice-versa.

Às vezes, ela está associada à outras disfunções, como a agenesia dos incisivos laterais e dos segundos pré-molares, microdontia dos incisivos laterais, caninos decíduos retidos e caninos e incisivos centrais impactados.

Transposição completa ou incompleta

É completa quando o dente encontra-se totalmente erupcionado na posição incorreta. Dessa forma, a raiz muda absolutamente de lugar.

Já na incompleta, apenas a coroa muda de localização. Seu ápice permanecerá onde deveria estar. Ainda há a possibilidade de ocorrer o contrário, o ápice estar fora do lugar e a coroa em posição normal.

Causas da transposição

Embora sua causa dos dentes fora do lugar seja desconhecida, especialistas desconfiam que alguns fatores estão relacionados. Os principais são:

  • Mudança na posição dos germes dentários;
  • Ausência congênita de dentes;
  • Dilaceração de raiz;
  • Anomalia no desenvolvimento da lâmina dentária;
  • Trauma;
  • Interferências mecânicas;
  • Perda precoce de dentes de leite.

A transposição dental compromete a estética e oclusão. Portanto, o dentista deve avaliar a melhor maneira de tratamento para que seja retomada a integridade dessas funções.

Tipos de transposição

Há cinco tipos de transmigração dentária no arco superior:

  • Incisivo medial e incisivo lateral;
  • Canino e incisivo medial;
  • Canino e incisivo lateral;
  • Canino e primeiro pré-molar;
  • Canino e primeiro molar.

E três tipos na arcada inferior:

  • Canino e incisivo lateral;
  • Migração do canino em direção mesial;
  • Migração distal do segundo pré-molar.

Tratamento da transposição de dente

Existem três opções de tratamento para a transposição do dente. E cada ocasião dependerá da gravidade do problema e de como as estruturas estarão se apresentando.

As possibilidades são:

  • Alinhamento dos dentes na posição da transposição;
  • Extração de um ou de ambos os dentes transpostos;
  • Alinhamento ortodôntico para suas reais posições na arcada dentária.

Nos adultos, em especial, é recomendado preferencialmente os casos de exodontia e de alinhamento dos dentes na posição da transposição, pois o remanejamento deles para sua posição correta demanda um longo tempo. Além disso, as chances de insucesso são maiores.

Importância da ortodontia

A ortodontia divide-se em preventiva, interceptiva e corretiva.

Preventiva

Age para prevenir o acentuamento de problemas relacionados à má oclusão. Dessa forma, faz o paciente evitar problemas futuros, que, dependendo do que for, podem trazer enormes complicações.

Interceptiva

Ela atua de modo a intervir no instante em que o dentista identifica alguma disfunção já existente.

O problemas mais comum desse tema é a mordida cruzada.

Corretiva

Se um distúrbio torna-se permanente, o especialista deve resolvê-la por meio da ortodontia corretiva.

Nesse quesito também é feito o uso de aparelhos ortodônticos. Mas, agora, é necessário o uso do aparelho fixo, já que o reparo terá de ser de maneira mecânica, sendo solucionado de maneira gradativa.

Em resumo, a transposição dentária necessita de um acompanhamento ortodôntico minucioso. Seu tratamento muda de acordo com a gravidade do problema. Portanto, o paciente precisa visitar o dentista desde a infância, a fim de precaver problemas futuros.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.