Tideglusib está em fase de testes e promete regenerar dentes

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Além de atuar em nossos dentes, a medicação ainda pode auxiliar em tratamentos de Alzheimer

Você já assistiu aqueles filmes ou até mesmo leu algum quadrinho onde o personagem possui o poder de regeneração? Pois é, parece que esse “poder” saiu da ficção e chegou a vida real, pelo menos para os nossos dentes. Tudo isso graças a descoberta de uma nova droga a base de tideglusib.

Dessa forma, tratamentos como obturações ou restaurações dentárias podem passar a ser apenas parte da história. Apesar de ser desenvolvida com o intuito de tratar pessoas com Alzheimer, durante o processo foi descoberto que o tideglusib pode influenciar diretamente no desenvolvimento dos dentes.

Tideglusib é uma molécula capaz de estimular o crescimento das células-tronco da polpa dentária, regenerando uma dentina acometida por cáries ou outras lesões. É importante ressaltar que a substância ainda não foi testada em seres humanos, portanto é apenas uma droga experimental.

Em outras palavras, a droga regenera dentes. Através de sua utilização os dentes podem consertar suas próprias cavidades, sem modificar a sua estrutura original.

Como age o Tideglusib?

A ação dessa substância se dá por meio da diferenciação celular. O potencial natural do dente é estimulado, fazendo com que ele consiga se reparar.

A verdade é que os dentes, de forma natural, conseguem regenerar a sua dentina. Entretanto, a regeneração só é possível sob certas circunstâncias. Assim, a recuperação ocorre apenas em uma camada muito fina de nossos dentes.

Já com a utilização do remédio para regeneração dos dentes, o resultado é diferente. O tideglusib inibe a ação da enzima GSK-3, responsável pelo impedimento da formação da dentina, proporcionando o preenchimento dental.

Como o Tideglusib é aplicado?

Para obter o resultado esperado, é necessário aplicar o medicamento de forma correta. Assim, o procedimento é realizado da seguinte maneira:

  1. A solução medicamentosa a base de tideglusib é preparada. A concentração adequada deve ser conferida pelo profissional encarregado;
  2. Uma pequena esponja biodegradável feita de colágeno é imersa na solução, ficando encharcada pelo líquido a base de tideglusib;
  3. O profissional observa os dentes deteriorados, que possuam algum buraco ou cavidade, inserindo a esponja nessa região.

O importante é ressaltar que os resultados não são imediatos. Segundo pesquisas, o tempo médio de atuação da droga é de 6 semanas até que seu efeito completo possa ser observado.

A estrutura de colágeno esponjosa ainda se derrete, desaparecendo e deixando a estrutura dental intacta. Entretanto, até agora a técnica foi somente utilizada em ratos, mas deve chegar logo aos tratamentos realizados em humanos.

Empecilhos nas pesquisas com Tideglusib

Apesar de ser extremamente efetivo em roedores, pesquisadores apontam que para garantir a funcionalidade do tratamento, a droga precisa ser testada em animais de maior porte.

Segundo eles, os dentes dos ratos são extremamente pequenos quando comparados com o restante dos animais, trazendo algumas dúvidas quanto ao funcionamento do tideglusib nos humanos e demais seres-vivos de grande porte.

Porém, esses testes já estão sendo realizados em diversos laboratórios e a droga pode ser liberado para o uso em breve.

Contraindicações para Tideglusib

O tideglusib é um produto natural é até o momento não foi descoberta nenhuma contraindicação para a sua utilização.

Além disso, fora concertar as cavidades dentárias, o medicamento ainda pode auxiliar no tratamento de Alzheimer e fornecer proteção extra para a polpa dentária.

Apesar de ainda não ser liberado para a utilização geral, você nunca deve se automedicar. Portanto, caso possua interesse em utilizar tideglusib ou qualquer outra substância oral, o ideal é consultar seu dentista com antecedência.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.