Remanescente dental pode auxiliar em tratamentos protéticos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Entenda o que são e qual é a importância do remanescente dental

Dentes ausentes demandam a utilização de próteses ou até mesmo implantes dentários. E um remanescente dental pode facilitar a instalação desses elementos.

É difícil, mas quando um dente sofre alguma lesão, chegando até mesmo a quebrar, pode ser que um remanescente dental seja deixado no local.

Remanescente dental são os tecidos residuais aproveitáveis de uma estrutura dentária que sofreu processos degenerativos através do tempo, pelo uso (função mastigatória) ou por sucessivos procedimentos restauradores.

Além disso, o remanescente dentário pode ser resultado da “preparação” prévia à sua reutilização como base protética.

Assim, nesse momento, ela poderá receber a reconstrução anatômica de partes perdidas para servir de base e também como elemento de retenção do trabalho protético proposto no planejamento realizado pelo dentista.

Remanescente Dental e Tratamentos Protéticos

Como vimos, o remanescente coronal se apresenta como uma estrutura reaproveitável. Ele geralmente é moldado para funcionar como uma base protética natural na boca do paciente.

A reconstrução estrutural anatômica depende bastante do estado em que o remanescente se encontra.

Assim, as técnicas utilizadas em sua reparação variam bastante. Com o final do procedimento o dentista pode iniciar o tratamento protético.

Tratamentos Protéticos

As próteses dentárias vêm evoluindo com o tempo e se tornando cada vez mais acessíveis aos pacientes.

Dessa forma, apesar de levar algum tempo para que a pessoa consiga se habituar totalmente a utilização, atualmente, uma prótese dental apresenta muito mais conforto quando comparada às utilizadas antigamente.

Nesse processo de substituição dos dentes ausentes, as próteses dentárias se organizam em dois grandes grupos. Um engloba as próteses totais e o outro as parciais, que podem ser fixas ou removíveis.

Assim, cabe ao dentista analisar qual o melhor tipo para seu paciente, considerando seu estilo de vida e saúde bucal.

Classificação das Próteses Dentárias

Dentro dos grupos protéticos principais existem 4 principais tipos de prótese dental, sendo eles:

  1. Prótese total removível: esse tipo de prótese normalmente é utilizado quando o paciente perdeu todos ou a maior parte dos dentes. Trata-se de uma estrutura móvel formada por dentes de acrílico. Desso modo, imita cor, formato e tamanho da arcada dentária original do paciente.
  2. Prótese parcial removível (PPR Roach): essa prótese dental é recomendada em casos onde o paciente ainda possui boa parte dos dentes. Não é necessário o desgaste ou remoção dos dentes remanescentes. Sua instalação é feita a base de conectores e grampos que garantem a segurança. Eles fazem com que a prótese não caia com a movimentação natural da boca do paciente.
  3. Prótese Fixa: popularmente chamada de coroa, normalmente é utilizada para suprir a falta de um ou poucos dentes deteriorados pelo crescimento de uma cárie. Em casos onde é necessário fazer canal, é cimentada uma prótese unitária em cima da região do tratamento. Caso o dente já tenha passado por diversos tratamentos, não é necessário o tratamento de canal, apenas o desgaste do dente para que uma prótese de cerâmica possa ser acoplada no local.
  4. Prótese flexível: esse tipo de prótese surgiu como uma alternativa às tradicionais próteses removíveis. Com uma resina flexível, não existe mais a necessidade de grampos e estruturas necessárias às próteses tradicionais. Em geral, esse tipo de prótese é recomendada para pacientes idosos, para fazerem o papel de uma prótese provisória em casos de reabilitação.

Assim, podemos observar que em diversas ocasiões o remanescente dental é uma estrutura de extrema importância. Isso porque, com a presença dele na cavidade oral do paciente não são necessárias intervenções artificiais e, consequentemente, mais agressivas.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!