Periodontopatógenos trazem inúmeros malefícios à saúde bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Entenda como estes microrganismos atuam em nossa cavidade oral

Você já ouviu falar sobre periodontopatógenos? O nome pode ser um pouco complicado. Porém, não se preocupe, no decorrer deste artigo explicaremos tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Apesar da nomeação um tanto quanto peculiar, os periodontopatógenos são bastante comuns e estão presentes na cavidade oral de todas as pessoas. Entretanto, sua concentração varia bastante, sendo isso o que define os malefícios que estes seres causam em nossa boca.

Periodontopatógenos é o termo utilizado para designar a vasta variedade de microrganismos que podem ocasionar patologias gengivais nas pessoas.

Assim, estes organismos extremamente nocivos podem, muitas vezes, refletir em alterações imunológicas, metabólicas e até de desenvolvimento nos pacientes.

Portanto, é fundamental que você acompanhe este artigo e entenda como manter estes pequenos seres o mais longe possível de sua boca.

O que os Periodontopatógenos podem ocasionar?

Geralmente, estes hospedeiros se manifestam a partir da carência ou má realização da higiene bucal do indivíduo.

Com isso, pode ocorrer a retenção do biofilme microbiano à margem gengival, o que leva à quebra do equilíbrio da relação microbiota-hospedeiro e dá início a uma reação inflamatória.

Ela afeta os tecidos de revestimento do periodonto. Este processo implica no desencadeamento de doenças periodontais, como gengivite e periodontite. Vamos entender um pouco mais sobre elas:

Gengivite

A gengivite é uma inflamação da gengiva devido ao acúmulo de placa bacteriana nos dentes. É a fase inicial da doença periodontal e, portanto, mais fácil de ser tratada.

Se não tratada, pode progredir e causar complicações mais graves.

Geralmente, ela não causa maiores complicações em seu estágio inicial. Entretanto, uma vez que o caso se agrave, o paciente pode sofrer com:

  • Gengiva inchada;
  • Vermelhidão intensa das gengivas;
  • Sangramento ao escovar os dentes ou passar o fio dental;
  • Nos casos mais graves pode haver sangramento espontâneo da gengiva;
  • Dor e sangramento da gengiva ao mastigar;
  • Dentes que parecem mais longos do que realmente são porque a gengiva fica retraída;
  • Mau hálito e gosto ruim na boca.

Periodontite

Periodontite é uma evolução da gengivite. É uma doença bucal que compromete todos os os tecidos de suporte ao redor do dente.

Ossos e ligamentos periodontais são os mais afetados.

Pode causar a queda e perda de dentes por conta da fragilidade óssea desenvolvida, e as consequências vão desde a destruição da estrutura bucal até a agressividade na estética dental.

Tratamento contra Periodontopatógenos

Cada fase das doenças periodontais têm um tratamento, que pode ser simples ou mais complexo, dependendo da gravidade.

A gengivite, por exemplo, pode ser facilmente tratada. O dentista e o paciente, juntos, aplicam medidas para acabar com as causas da gengivite – o que leva ao fim da inflamação.

Já a periodontite exige mais cuidados. Entre os tratamentos possíveis, há os cirúrgicos e os não-cirúrgicos. Dentre os tratamentos cirúrgicos, encontramos a aplicação de derivados de matriz do esmalte dental.

O recurso visa fortalecer o dente, que é afetado pela doença, e evitar que mais bactérias se proliferem na região.A regeneração tecidual guiada também é outro recurso cirúrgico.

Esse procedimento tem como objetivo proteger o osso do ataque das bactérias. Já os tratamentos não-cirúrgicos incluem:

  • Limpeza profunda, que remove a placa bacteriana causadora da doença periodontal. Esse processo pode ser doloroso por conta da gengiva sensível;
  • Raspagem e alisamento radicular, que raspa a raiz do dente para impedir o acúmulo de novas bactérias.

Como é a prevenção?

Outro ponto importante a ser citado é que quando falamos das doenças periodontais, a melhor forma de prevenção é a higienização bucal bem feita.  Algumas dicas podem te ajudar nesse processo, como:

  • Compre escovas macias! Elas são as melhores para higienizar os dentes;
  • Fio dental e enxaguante são seus melhores amigos! Não existe um bom cuidado bucal sem esses dois itens, por isso, os mantenha sempre por perto;
  • Tenha um kit de higiene sempre com você! O kit permite que você possa higienizar os dentes sempre que necessário e em qualquer lugar;
  • Não exagere na escovação! O recomendado é que se escove três vezes ao dia. Se você fizer muitas refeições durante o dia, o melhor caminho é enxaguar a boca após cada refeição e usar o fio dental para limpar entre os dentes quando necessário.

No entanto, além disso, é fundamental que você não se esqueça de que ir ao dentista. O hábito é essencial para evitar a atuação de periodontopatógenos em sua cavidade oral.

Silmara Alves Rozo Ducatti
Silmara Alves Rozo Ducatti
Silmara Alves Rozo Ducatti é cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS). Possui registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 121811 e integra a equipe odontológica da RD Design Oral, que fica na Alameda Grajaú, 98 - sala 1207 - Alphaville, Barueri - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.