Neuralgia do trigêmeo: sintomas, causas e tratamentos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O nervo trigêmeo é sensitivo e controla as sensações do rosto

Você sabia que existe um tipo de dor que é considerada a pior dor existente? Ela é conhecida por neuralgia do trigêmeo e causa episódios recorrentes e intensos de dor no rosto.

O mais comum é que as crises de dor provocadas pela neuralgia do trigêmeo durem apenas alguns segundos ou minutos. Mas existem casos mais graves, em que a dor pode se manter por vários dias e causar muito desespero.

A neuralgia do trigêmeo é um distúrbio nervoso que provoca uma dor insuportável na região do rosto, por onde passa o nervo trigêmeo. Essa estrutura é responsável pela sensibilidade tátil, térmica e dolorosa da face.

Neuralgia do trigêmeo também é conhecida como nevralgia do nervo trigêmeo, síndrome da dor facial paroxística, doença de fothergill, prosopalgia dolorosa ou ainda como tique doloroso.

Causa da Nevralgia do Nervo Trigêmeo

O nervo do trigêmeo possui três ramificações: o ramo oftálmico (que acompanha os olhos), o ramo maxilar (que acompanha todo o maxilar superior) e o ramo mandibular (que acompanha o maxilar inferior).

O nervo do trigêmeo é sensitivo e controla as sensações que se espalham pela face, enviando como mensagens ao cérebro. A dor provocada pela síndrome se distribui de acordo com a área do nervo afetado:

  1. Região frontal, que toma a órbita ocular e parte do nariz.
  2. Região malar, que se estende até o nariz e parte do lábio superior.
  3. Região temporal que passa pelo lado do ouvido e acompanha o maxilar inferior.

O que causa a dor intensa da neuralgia do trigêmeo é o contato entre um vaso sanguíneo normal (uma artéria ou de uma veia) e o nervo. Esse contato pressiona a estrutura do nervo e faz com que ele não funcione corretamente.

Uma série de gatilhos pode desencadear a dor da neuralgia do trigêmeo. São ações que nem passariam pela nossa cabeça, como:

  • O ato de se barbear;
  • Acariciar o próprio rosto;
  • O ato de se alimentar;
  • Beber;
  • Escovar os dentes;
  • Falar;
  • O ato de se maquiar;
  • Ser exposto à brisa e ao vento;
  • Sorrir;
  • Lavar o rosto.

Sintomas da Neuralagia do Treigêmoe

Os sintomas da neuralgia do trigêmeo são:

  • Dor leve e ocasional, que vêm em pontadas;
  • Dor lancinante, descrita como insuportável, que chega repentinamente e assemelha-se a um choque elétrico;
  • Ataques espontâneos de dor ou ataques desencadeados por simples gatilhos, como falar, comer, beber ou escovar os dentes;
  • Crises de dor com uma duração de alguns segundos;
  • Episódios de vários ataques que duram dias, semanas, meses ou mais – algumas pessoas têm períodos em que eles não sentem dor;
  • Dor nas áreas pelas quais passa o nervo trigêmeo, incluindo o rosto, mandíbula, dentes, gengivas, lábios ou, com menos frequência, os olhos e a testa;
  • Dor que afeta somente um lado do rosto;
  • Dor que permanece em um só local ou que irradia para outras partes do rosto aos poucos;
  • Ataques de dor cada vez mais frequentes e intensos.

Grupos de Risco da Nevralgia do Trigêmeo

A síndrome da dor facial pode ser consequência do processo de envelhecimento, pode estar relacionada à esclerose múltipla ou a uma desordem semelhante que danifica a bainha de mielina.

A neuralgia do trigêmeo pode ser causada por um tumor que está comprimindo o nervo, apesar dessa condição ser mais incomum. Também pode ser desencadeada por uma lesão cerebral e outras anormalidades.

É importante ressaltar que, independente desses grupos de risco, ela pode surgir em pessoas de todas as idades. Além disso, sua causa nem sempre é identificada.

Tratamento

O tratamento da neuralgia do trigêmeo pode ser realizado em casa com remédios anticonvulsivantes, analgésicos ou antidepressivos para diminuir a dor intensa.

Os medicamentos devem sempre ser prescritos pelo médico, após um diagnóstico preciso. Nos casos mais graves, os pacientes podem recorrer à fisioterapia ou cirurgia para bloquear a função do nervo.

Para aliviar os sintomas de neuralgia do trigêmeo, é recomendado aplicar uma toalha mergulhada em água quente e sal na parte detrás do pescoço, aliviando a irritação do nervo.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.