Metahemoglobinemia é grave e pode ter ligação com a odonto

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Metahemoglobinemia tem diversos fatores chave e o uso de prilocaína pela odonto é um deles

Existem doenças que tem causas naturais ao corpo e que também podem ser induzidas por agentes externos. Um desses casos é a metahemoglobinemia, uma doença relacionada ao sangue.

E essa indução por agentes internos tem tudo a ver com a odontologia, infelizmente! Por isso, neste artigo, vamos trabalhar os mais diversos pontos da doença. Vamos começar definindo o que é metahemoglobinemia:

Metahemoglobinemia é uma condição clínica onde as células de hemoglobina se tornam metahemoglobina. Desse modo, essa mudança significa que as células do sangue já não são mais capazes de se ligar ao oxigênio.

Em grande escala, esse quadro clínico pode ser mortal.

Características da Metahemoglobinemia

Nosso sangue é responsável pelo transporte de nutrientes, hormônios, gás carbônico e oxigênio.

Sem o transporte de oxigênio pelas células de hemoglobina, o corpo passa a apresentar defeitos. Portanto, quanto maior o número de células sem carregar O2, mais o cenário se agrava.

O nome metahemoglobina foi adotado justamente para definir essas células que não se ligam mais ao oxigênio. Desse modo, quando o número de metahemoglobinas cresce, temos um caso clínico de metahemoglobinemia.

Como surgem as Metahemoglobinas?

Essa alteração celular só pode acontecer devido à presença de algumas substâncias tóxicas no organismo ou por conta de deficiências enzimáticas congênitas.

No entanto, outro fator pode levar ao surgimento dessas células. O uso de prilocaína na odontologia também pode levar ao desenvolvimento de metahemoglobinas, se usado de forma inadequada.

Sintomas de Metahemoglobinemia

Os sintomas da metahemoglobinemia só aparecem quando o volume de metahemoglobinas realmente está alto. Antes disso, o quadro é assintomático. Os sintomas mais comuns são:

  • Cefaléia (dor de cabeça);
  • Fraqueza;
  • Taquicardia;
  • Dificuldade respiratória;
  • Hipóxia grave (em taxas muito altas);
  • Depressão do SNC (em taxas muito altas).

Pacientes que já apresentam quadros de anemia, insuficiência cardíaca ou doenças respiratórias podem produzir sintomas de hipóxia em porcentagens mais baixas de metahemoglobina.

Por isso, é importante manter os exames em dia e as visitas regulares aos profissionais responsáveis.

Tratamento de Metahemoglobinemia

O tratamento de metahemoglobinemia pode ter uma ou mais frentes. Tudo depende, em primeiro lugar, dos níveis de metahemoglobina e dos efeitos colaterais já apresentados.

Desse modo, separamos os tratamentos mais comuns, confira:

  • Oxigênio – o primeiro passo de qualquer tratamento para essa doença é administrar altas doses de oxigênio no paciente.
  • Pesquisa de agente causador – é preciso fazer uma pesquisa para identificação do agente causador para prevenção de nova exposição. Descontaminação gastrintestinal e cutânea podem ser necessárias.
  • Azul de Metileno – este antídoto específico está indicado em qualquer paciente com sintomas e/ou sinais de hipóxia (mudanças mentais, taquicardia, dispneia, dor torácica). Ou seja, ele só é administrado nos casos mais graves.

Nos casos que não há resposta ao Azul de Metileno ou quando o medicamento está contra-indicado, o profissional de saúde responsável pelo caso poderá tomar outros dois caminhos:

  • Exsanguineotransfusão;
  • Oxigenação hiperbárica.

Gostou de saber mais sobre a metahemoglobinemia? A doença é sim perigosa, mas há tratamentos disponíveis. Se você sentiu alguns dos sintomas listados aqui, procure um profissional de saúde!

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.