Materiais dentários têm uma função importante na odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Utilizados em procedimentos importantes, os materiais dentários contam com especificações

São diversos os procedimentos reparadores que estão envolvidos na odontologia. Os materiais dentários estão entre os principais utensílios utilizados nestes processos.

Ao perder um dente em um acidente, por exemplo, os materiais dentários costumam ser uma opção dos cirurgiões-dentistas por trazer ótimos resultados.

Os materiais dentários são então usados para diversos objetivos e em diferentes procedimentos.

Além disso, são eles que servem também para manter a saúde bucal em dia, realizar a prevenção de cáries e também para realizar a confecção de restaurações de longa e curta duração.

Requisitos dos Materiais Dentários

Na odontologia, todos os instrumentos fazem parte de uma classe de materiais odontológicos e suas funções são extremamente importantes.

Dessa forma, o objetivo central é sempre melhorar a vida do paciente por meio da prevenção de doenças, melhora na eficiência da mastigação e melhoria na fonética e estética. Os materiais dentários devem seguir a mesma linha.

Além disso, eles precisam preencher ainda alguns pré-requisitos, que são eles:

  1. Biocompatibilidade
  2. Adesão permanente as estruturas dentárias e ósseas
  3. Igualar-se com a aparência natural da estrutura dentária e dos tecidos visíveis
  4. Exibir propriedades similares aos tecidos que tentam mimetizar, como a dentina e esmalte
  5. Ser capaz de promover reparação ou regeneração tecidual dos tecidos perdidos ou lesionados

Quais São os Materiais Dentários?

Mas você deve estar se perguntando então: quais são esses materiais tão importantes?

Primeiramente, precisamos entender que eles se dividem em materiais dentários forradores e restauradores, podendo ser classificado entre as seguintes propriedades:

  • Biológicas
  • Mecânicas
  • Reológicas
  • Térmicas
  • Luz, cor e estética

Cada uma dessas especificações têm sua devida importância e deve ser muito bem conhecida pelo profissional, para que ele possa assim utilizar a melhor indicada para o caso do paciente.

Tendo em vista isso, podemos começar a falar então sobre os principais tipos e como funciona a manipulação de materiais odontológicos. São eles:

  1. Verniz
  2. Cimento de hidróxido de cálcio;
  3. Cimento de ionômero de vidro;
  4. Cimentos de óxido de zinco;
  5. Resina composta;
  6. Amálgama.

Vamos entender sobre cada um?

Verniz

Tanto o verniz cavitário quanto o verniz modificado, são compostos à base de uma resina copal natural ou sintética, dissolvida em clorofórmio, éter ou acetona.

Quando são aplicados, evaporam rapidamente e formam uma película forradora semi-permeável que veda muito bem os túbulos dentinários.

Ele é indicado em casos de pós-operatório quando a restauração metálica for sujeita a bruscas alterações de temperatura, uma vez que o verniz apresenta baixa condutibilidade térmica.

Cimentos

Os de hidróxido de cálcio, são conhecidos como forradores, já que têm como finalidade:

Já o de ionômero de vidro, é como uma evolução dos cimentos de silicato e de policarboxilato que têm as mesmas vantagens dos dois materiais, como a adesividade à estrutura dental, biocompatibilidade e libera íons de flúor.

O cimento de óxido de zinco, é indicado em casos de restaurações provisórias, ou seja, curativos. Ele pode ser me pó ou líquido (eugenol e óleo de oliva como plastificador) e é ótimo para reduzir a fragilidade.

Resina Composta

Ela é indicada principalmente nos casos de restaurações de Classes III, IV e V e costuma ser dividida entre as resinas autopolimerizáveis e as fotopolimerizáveis.

Amálgama

O amálgama é um material dentário geralmente utilizado para restaurações de dentes posteriores.

A indicação da mistura de limalha com o mercúrio vivo, é tecnicamente conhecida como trituração e, suas indicações são para restaurações de Classes I e II, ou seja, nos dentes posteriores.

Cada um desses materiais dentários possui sua devida importância e é utilizado em diferentes procedimentos. Conheça todos eles e ofereça os melhores resultados aos seus pacientes.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.