Evite a inadimplência no consultório em 8 passos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Paciência e flexibilidade são as chaves para solucionar o problema

Realizar diversos atendimentos em um consultório odontológico nem sempre significa um aumento dos lucros. Isso porque os casos de inadimplência são cada vez mais frequentes.

Infelizmente, a inadimplência pode gerar prejuízos. O primeiro passo para evitar danos graves ao consultório é saber que pode acontecer e estar preparado para isso.

Contudo, a falta de pagamento, ou seja, a inadimplência não deve ser motivo de desânimo. Existem algumas maneiras de contornar essa situação desagradável, e vamos conversar sobre elas neste artigo.

Inicialmente, alguns profissionais podem se sentir desconfortáveis no momento de cobrar pacientes inadimplentes. Porém, essa cobrança é necessária!

Afinal, os investimentos na melhoria da qualidade do serviço oferecido pelo dentista no consultório odontológico dependem desse dinheiro.

Afinal, como evitar a inadimplência?

Inadimplência no consultório odontológico

1 – Informar os preços dos tratamentos

Esse passo vem antes do início de qualquer tratamento. Informar ao paciente os preços das possíveis cirurgias ou procedimentos a serem realizados é essencial.

Assim, a pessoa saberá se terá condições de arcar com os custos, evitando faltas de pagamento. E claro, dará tempo necessário para que o cliente organize suas finanças antes de se comprometer.

2- Gentileza

Todo mundo gosta de ser bem tratado, principalmente quando o assunto é delicado como a inadimplência.

Por isso, na hora de realizar a cobrança, é importante prestar atenção nos motivos do paciente para atrasar o pagamento. Além disso, não se deve ser agressivo ou falar em tom acusatório.

Se o modo como o assunto for abordado com o cliente contar com algumas qualidades, como empatia e paciência, as possibilidades de êxito na cobrança são maiores.

Já se cobrança de pacientes inadimplentes não for realizada pelo médico dentista, e sim por membros de sua equipe, escolher pessoas educadas e devidamente treinadas é fundamental.

3- Negociações

Não esqueça de tentar negociar com o paciente inadimplente as melhores formas de pagamento. Essa estratégia é fundamental para cessar com os pagamentos atrasados.

É importante lembrar que a honestidade e a clareza nas negociações fazem parte de oferecer um serviço de qualidade.

4- Lembretes

Enviar lembretes próximos à data do pagamento é uma boa estratégia para manter a inadimplência distante do seu consultório.

Esses lembretes podem ser enviados por meio de mensagens de celular ou e-mail, dependendo da preferência do profissional.

5- Flexibilidade nos métodos de pagamento

Oferecer diversos métodos de pagamento, como a utilização de cartões de crédito, débito ou boletos bancários, pode ser uma boa maneira de evitar a inadimplência no consultório.

Isso porque os pacientes vão usufruir de diferentes modos para realizar esse pagamento. Além disso, a modernização das formas de pagamento atrai um maior número de clientes.

Hoje em dia é fácil encontrar diferentes máquinas de cartão, por exemplo, que oferecem taxas e condições atrativas.

6- Seja sutil, mas não abra exceções

Algumas vezes, evitar o atraso no pagamento é impossível. Contudo, aceitar pedidos de mudanças nos prazos de pagamento, por exemplo, pode gerar problemas futuros. Desse modo, procure ao máximo evitar essas situações.

7- Conheça o Código de Defesa do Consumidor

Além disso, é importante conhecer o Código de Defesa do Consumidor antes de realizar as cobranças, utilizando um comportamento adequando e evitando o constrangimento do paciente.

Entre alguns artigos presentes no Código de Defesa do Consumidor que são interessantes para análise, estão:

Art. 42. Na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça.

Art. 71. Utilizar, na cobrança de dívidas, de ameaça, coação, constrangimento físico ou moral, afirmações falsas incorretas ou enganosas ou de qualquer outro procedimento que exponha o consumidor, injustificadamente, a ridículo ou interfira com seu trabalho, descanso ou lazer. Pena: Detenção de três meses a um ano e multa.

8- Auxílio judicial

Em último caso, procure auxílio judicial para para resolver situações de inadimplência em consultórios odontológicos.

É importante ressaltar que, mesmo com os crescentes índices de inadimplência, o profissional não deve deixar de oferecer um tratamento de qualidade aos pacientes.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.