Herpangina é uma infecção viral que causa feridas na boca

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A herpangina é transmitida por meio do contato com as secreções da pessoa infectada pela doença

Quando uma ferida surge em nossa boca, é comum acreditarmos que trata-se de uma afta. No entanto, diversos outros problemas ocasionam no mesmo sintoma, como é o caso da herpangina.

A herpangina em bebê e em crianças é muito frequente, em especial na faixa etária de 3 a 10 anos de idade. Mas ela também pode atingir adolescentes e adultos.

A herpangina é uma doença que pode ser causada por três tipos de vírus, o Coxsackie (do tipo A e do tipo B), o enterovírus e o herpes simplex. Não existe um tratamento específico para ela, o que se faz é cuidar dos sintomas, que duram, em média, 10 dias.

Sintomas da Herpangina

Após o contato com o vírus, os sintomas da herpangina viral aparecem entre 4 e 14 dias.

O principal indício da doença é o surgimento de bolhas na cavidade bucal, que se estendem para a garganta. E quando elas estouram, deixam manchas esbranquiçadas.

Confira todos os sinais que a acompanham:

  • Febre;
  • Dor de garganta;
  • Vermelhidão na garganta;
  • Feridas na cavidade bucal;
  • Aftas;
  • Inchaço nos gânglios do pescoço.

Em ocasiões mais raras, o paciente pode ter insuficiência cardíaca ou pulmonar e lesões que se estendem para os lábios, de maneira parecida com a herpes, os pés e as mãos.

Diagnóstico da patologia

O médico ou o dentista pode fazer o diagnóstico a partir dos sintomas da patologia. Mas, se sentir necessidade, é possível que solicite exames complementares que serão feitos a partir de amostras de sangue ou de saliva do paciente.

Transmissão do vírus

A transmissão do vírus acontece por meio do contato com as secreções da pessoa que está infectada.

O vírus herpangina é constantemente encontrado em crianças porque é de fácil contaminação. E como em escolas e em berçários elas sempre estão em contato umas com as outras, tornam-se um público muito fácil de ser acometido.

Tratamento da Herpangina

Como dissemos, o tratamento da doença viral resume-se em cuidar dos sintomas que ela causa, pois ela tende a sumir após seu ciclo viral.

Dessa forma, o profissional prescreverá medicamentos antitérmicos para combater a febre, como paracetamol e dipirona.

Para as feridas, há a possibilidade de utilizar sprays analgésicos tópicos, como a lidocaína. O efeito reduzirá o incômodo, principalmente quando a pessoa for se alimentar.

Fazer bochechos com enxaguantes bucais é uma ótima solução para impedir a proliferação de bactérias, o que poderia piorar as lesões e as aftas.

No período em que estiver com a infecção, o paciente deve evitar consumir alimentos ácidos, condimentados e quentes, já que isso só aumentaria a irritabilidade.

É importante se hidratar bastante para acelerar a recuperação.

Profilaxia da doença

Para impedir contágio com o vírus, é fundamental lavar as mãos após contato com outras pessoas ou quando usar o transporte público.

Ter álcool gel consigo ajuda a fazer a higienização das mãos em qualquer lugar e em qualquer momento.

Portanto, não há muito com o que se preocupar com a herpangina. Basta cuidar dos sintomas e aguardar o fim do  ciclo viral.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.