Geminação, fusão e concrescência: conheça as anomalias

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Entenda qual é o processo que desencadeia em um dente geminado

Diversas alterações de desenvolvimento podem acometer os nossos dentes. Nesse artigo, iremos falar sobre a geminação.

Esse problema afeta principalmente os dentes incisivos da dentição decídua. Mas você sabe o que é a geminação?

A geminação ocorre quando dois dentes tentam se desenvolver a partir de um único germe dental. Assim, são geradas duas coroas, total ou parcialmente unidas, com apenas uma raiz dental.

A consequência é o surgimento de um dente bem maior que os outros. Porém, isso não chega a modificar o número total de dentes na boca da pessoa.

A geminação dentária é bastante rara e normalmente aparece devido a questões hereditárias.

Diagnóstico da geminação

O diagnóstico deve ser realizado através de exames clínicos e radiográficos, ainda que em muitos casos a geminação do dente seja bastante visível.

Essa análise deve ser realizada por um endodontista qualificado, ou seja, pelo mesmo profissional responsável por realizar o tratamento de canal.

Tratamento de Dentes Geminados

O tratamento geralmente não atende a finalidades funcionais, uma vez que o dente geminado não costuma afetar a saúde bucal do paciente, sendo necessário apenas a correta escovação para que ele se mantenha saudável.

Assim, o dente normalmente é tratado baseado em uma questão estética.

Outro fator importante é que o problema comumente se desenvolve na dentição decídua, ou seja, o órgão dental afetado não fará parte do sorriso do paciente para sempre.

Sendo assim, o tratamento não é recomendado, uma vez que os resultados teriam duração apenas até a dentição de leite cair.

Porém, existem casos em que a criança perde a confiança e até mesmo sofre bullying devido a anomalia, sendo assim aconselhável a realização de algum procedimento.

A geminação também pode atingir os dentes permanentes, ainda que esse quadro seja mais raro. Assim, também é recomendado que a pessoa trate o problema, até mesmo para melhorar a sua autoestima.

Como plano de tratamento mais comum, opta-se por remover a porção distal do dente geminado e restaurar a seção restante com resina composta.

Em algumas situações pode ser necessária a complementação com tratamento endodôntico.

Outros problemas relacionados

Além da geminação, ainda podem ser encontradas outras disfunções relacionadas ao germe dental. Aqui iremos citar duas delas, a fusão e a concrescência:

Fusão

Ocorre quando há a união de 2 germes dentários. Isso acaba dando origem a um único dente com 2 coroas e 2 raízes. A fusão pode ser total ou parcial. O segundo caso ocorre quando apenas as coroas se unem.

O número de dentes muda. A anomalia é mais comum na mandíbula, em dentição decídua.

Concrescência

Trata-se da união de dois dentes já formados a partir do cemento. Normalmente esses órgãos dentários já apresentam a coroa formada. A concrescência afeta principalmente os segundos de terceiros molares superiores.

Agora não vale mais confundir essas três disfunções. Basta que você fique atento ao tamanho e formato de seus dentes.

Porém, vale ressaltar que em muitos casos a geminação pode passar despercebida, parecendo um dente grande ou simplesmente meio estranho.  Então, quando surgir qualquer dúvida, procure seu dentista.

Yara Barreto

Yara Barreto

Formada em Odontologia pela Universidade de São Paulo (2008). Aluna de iniciação científica Pibic/Unicid da Universidade de São Paulo. Em 2009, concluiu estágio clínico em Ortodontia no Instituto Vellini, e em 2010, curso de planejamento Ortodôntico na Universidade Metodista. Concluiu em 2014 sua especialização em ortodontia e atua com ortodontia digital. Dentista na Odontoclinic e responsável técnica da OdontoImage.

One Reply to “Geminação, fusão e concrescência: conheça as anomalias”

  1. Oi Yara boa noite. Minha filha de 5 anos tem na imagem da radiografia o indício que um dente definitivo tem a característica de fusão. Gostaria da opinião de uma especialista. Já levei em dois ortodontistas e a reação é sempre a mesma de não saber oq fazer. Seria possível vc me dar sua opinião? Grata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.