Filme radiográfico é componente indispensável nas radiografias

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira a importância do filme radiográfico para a Odontologia

Utilizado nas radiografias, o filme radiográfico tem um papel importantíssimo nos diagnósticos que apresentam a necessidade de exames de imagem.

Usados com frequência na odontologia, os exames radiográficos fazem parte da rotina do cirurgião-dentista. Desse modo, para que seja de fato eficiente, o filme radiográfico deve estar funcionando perfeitamente.

Filme radiográfico é o material que armazena a imagem radiográfica. É ele que recebe os fótons de raios X que emergem da tela intensificadora.

Após a imagem ser formada por esses fótons, ela ficará impressa no filme e, assim que for concluído o processo de revelação, será utilizada para o diagnóstico e armazenamento.

Como Manejar a Técnica com Filme Radiográfico?

Durante essa técnica de radiografia odontológica, é fundamental que o profissional siga todas as recomendações dadas por quem fabricou o aparelho de raio X, do filme e do produto.

Se todas as regras para um bom funcionamento forem seguidas, o resultado será o esperado. Desse modo, trazendo a partir do exame:

  • Uma boa imagem radiográfica que permita uma análise aprofundada;
  • Alta qualidade de contraste;
  • Apresentará uma boa definição;
  • Fotos com densidade e muita definição dos detalhes.

Filme Radiográfico na Radiografia Periapical

Nesse caso é possível ter uma boa visão de todos os elementos dentais da região de incidência, além do tecido ósseo adjacente.

O mais comum para este caso, portanto, é fazer a utilização então de um filme radiográfico odontológico nas dimensões de 3 x 4 cm ou 3,4 x 2,2 cm.

É importante que o profissional que irá manusear o filme saiba que o seu posicionamento deve ser feito intra oral junto com o componente dental que passará pelo processo de radiografia.

Componentes do Filme Radiográfico

De forma geral, o filme radiográfico possui quatro componentes básicos em sua composição:

  1. Uma base plástica que serve para dar suporte para a emulsão;
  2. Uma fina camada de adesivo que fixa a emulsão na base;
  3. A emulsão dos dois lados da base que é composta de cristas de halogenado de prata;
  4. Uma camada protetora de gelatina transparente para proteger a emulsão de acidentes mecânicos.

É importante que o profissional que irá executar o procedimento com o material saiba de sua composição. Evitando, portanto, qualquer tipo de surpresa desagradável.

Classificação

O filme odontológico pode ser classificado de quatro formas:

  1. Quanto à localização;
  2. Pelo tamanho;
  3. Quanto à sensibilidade;
  4. Pela embalagem.

A primeira delas se divide ainda em intra bucais, extrabucais e dosimétricos. Cada um desses têm suas características que afetam o local com que o filme radiográfico atuará.

Já a segunda, diz que ele pode ser encontrado de vários tamanhos. Porém, sempre de acordo com as técnicas intra e extra-orais.

Na terceira, a sensibilidade do filme irá depender da temperatura e da duração do aquecimento que a emulsão passa durante o processo.

Por fim, sua embalagem pode ter um ou dois filmes, se classificando, então, em simples ou duplos.

Outras Indicações de Técnicas com Filme Radiográfico

Existem ainda outros casos em que essa técnica que envolve a realização de uma radiografia odontológica é recomendada. São elas:

  • Pesquisa de cárie (extensão e comprometimento pulpar);
  • Avaliação óssea do periápice dental;
  • Avaliações do nível da crista óssea alveolar e o tipo de reabsorção;
  • Avaliação da forma anatômica, número de raízes e condutos radiculares;
  • Avaliações das relações entre o germe dental e o elemento dental decíduo.

Como percebemos, o filme radiográfico pode ser utilizado para mais de uma situação. Portanto, tenha conhecimento de todas para saber optar pela melhor.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!