Objetivos da Estratégia de Saúde da Família e suas ações

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Implementado pelo Ministério da Saúde, o programa prioriza o atendimento da família e comunidade

A Estratégia de Saúde da Família surgiu como uma reorganização do Programa de Saúde da Família (PSF), que foi criado em 1994. Suas ações e diretrizes dão prioridade a proteção da saúde de indivíduos, famílias e comunidades.

Dessa forma, atuando na maioria das vezes em grandes hospitais, a Estratégia de Saúde da Família inclui ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação e reabilitação de doenças.

Estratégia de Saúde da Família tem como objetivo reverter o modelo existente, em que o atendimento emergencial é priorizado (principalmente) nos grandes hospitais. De acordo com suas metas, a família é o objeto de atenção no ambiente que vive, o que facilita a compreensão ampliada das doenças e patologias.

Atenção Básica na Estratégia de Saúde da Família

A fim de prestar um serviço diferenciado à população mais carente, esse projeto se inicia com o simples ato de acolher, escutar e oferecer soluções para os problemas de saúde da população.

É um setor da ESF que é responsável e se esforça para que os cuidado sejam efetivos. Não importa em qual área, mantendo sempre a integralidade entre todas.

Existe inclusive um documento conhecido por PNAB, com o intuito de guiar ações de saúde a serem desenvolvidas no País. Algumas exigências para contribuição da Atenção Básica são:

  • Equipe composta por no mínimo um médico generalista ou especialista em Saúde da Família, enfermeiro generalista, auxiliar ou técnico de enfermagem e agentes comunitários de saúde e o mesmo para os profissionais da odontologia;
  • Deve haver agentes o suficiente para atender 100% da população cadastrada;
  • Cada equipe deve ser responsável por no máximo 4 mil cidadãos;

Estratégia de Saúde da Família e odontologia

Os cuidados odontológicos exigem uma equipe capacitada, que se relacione com pacientes e participe também da gestão. Respondendo assim as demandas da população e ampliando o acesso a todos os setores de forma coletiva.

Os cirurgiões-dentistas tem algumas prioridades a seguir:

  • Realizar diagnóstico;
  • Traçar o perfil epidemiológico da comunidade;
  • Planejar e programar ações de saúde bucal;
  • Atender à comunidade no território indicado nas Unidade Básica de Saúde (UBS) de atuação da sua equipe;
  • Promover e proteger a saúde bucal;
  • Prevenção e controle do câncer de boca;
  • Prevenir agravos;
  • Oferecer tratamentos efetivos;
  • Acompanhar o quadro de melhora do paciente;
  • Supervisionar o trabalho técnico em Saúde Bucal (TSB);
  • Reabilitar a saúde bucal de todos que necessitem.

Além disso, devem também realizar os procedimentos clínicos, que envolvem o atendimento das urgências, realizar pequenas cirurgias ambulatoriais e procedimentos relacionados à fase clínica da instalação de próteses dentárias.

É importante ainda que os dentistas participem e até coordenem ações voltadas para a promoção da saúde e de prevenção, além de desenvolver e acompanhar atividades interativas.

Equipe de Saúde Bucal

Essa equipe é responsável por criar um espaço em que se possa manter uma relação, a fim de facilitar o processo de atuação na área da saúde dental. Os participantes desse time, se dividem em 3 grupos:

  1. Modalidade I – cirurgião-dentista; técnico em saúde bucal;
  2. Modalidade II – cirurgião-dentista; auxiliar em saúde bucal; técnico em saúde bucal;
  3. Modalidade III – Unidade odontológica móvel.

Porém, independente da modalidade em que o profissional se posiciona, é recomendado que todos compartilhem a gestão e os processos de trabalho da equipe. Inclusive, a jornada de trabalho é a mesma, 40 horas semanais.

Dessa forma, todos membros da equipe de Estratégia de Saúde da Família têm responsabilidade pela mesma população e territórios que integram.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.