Dentes grandes podem acarretar diversos problemas bucais

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A anomalia pode ser corrigida por meio de procedimentos odontológicos específicos

Para considerar um sorriso bonito, nos baseamos na relação harmônica existente entre as diversas estruturas de nossa boca. Porém, algumas anormalidades orais podem alterar essa relação, como é o caso dos dentes grandes.

Contudo, a questão estética não é o primordial. É importante saber que além da aparência, dentes grandes podem causar algumas adversidades bucais, inclusive problemas oclusais e de apinhamento.

Dentes grandes geralmente estão ligados à alguma disfunção ocorrida durante o seu desenvolvimento. Isso varia de pessoa para pessoa, de acordo com a constituição biológica de cada um.

Entretanto, alguns hábitos de higiene e saúde oral podem influenciar no formato e comprimento da estrutura dentária. Inclusive durante a troca da dentição decídua pela permanente.

Principais razões para o desenvolvimento de dentes grandes

Com já citamos, existem inúmeras razões para um indivíduo apresentar um dente grande. Agora você irá conhecer as principais delas:

  • traumas dentários;
  • processos inflamatórios ou infecciosos que possam comprometer o nascimento dos dentes permanentes;
  • hábitos como chupar os dedos ou usar a chupeta;
  • retração gengival, que deixa o dente mais exposto, o que traz a sensação de que ele é maior;
  • respiração bucal.

Além desses fatores, ainda existe a macrodontia, talvez a principal anomalia relacionada ao surgimento de dentes largos e grandes.

É comum que essa doença esteja ligada a outras síndromes.  O interessante é que ela normalmente se desenvolve unilateralmente, ou seja, em apenas um lado da boca do paciente.

Estudiosos sugerem que a macrodontia esteja associada ao gigantismo, uma vez que esse quadro faz o corpo produzir o hormônio do crescimento excessivamente.

Assim, algumas partes do corpo podem crescer desproporcionalmente, ficando gigantes, inclusive os dentes.

Algumas consequências de dentes grandes

As consequências deste problema se diferenciam de acordo com a sua causa. Por exemplo, dentes acometidos pela macrodontia,  tendem a ser mais suscetíveis ao desenvolvimento de cáries.

Isso acontece, pois esta estrutura apresenta uma superfície bem maior que a dos dentes comuns, além de não serem tão bem formados como eles.

Além disso, de uma maneira geral, dentes grandes podem trazer problemas oclusais. O seu tamanho se diferencia bastante dos outros órgãos dentais presentes na boca, dificultando o encaixe da mordida.

Devido a isso, é comum que o indivíduo afetado desenvolva a mordida cruzada. Por fim, podemos citar a questão estética. Obviamente um dente destoante dos demais prejudica a harmonia de seu sorriso.

Dentes grandes tem tratamento?

Uma vez que o tamanho dental gere algum problema funcional ou até mesmo um desconforto estético, é possível tratá-los e corrigi-los a partir de algumas técnicas.

O tratamento ortodôntico é bastante indicado para corrigir o desalinhamento provocado pelo dente gigante, além de tornar o sorriso do paciente mais harmônico e funcional.

O procedimento visa equilibrar a alinhamento entre as estruturas dentárias e a gengiva talvez seja o tratamento para dentes grande mais procurados nos consultórios odontológicos.

A gengivoplastia também é altamente recomendada, principalmente em casos de retração gengival. Assim, o profissional pode nivelar a gengiva do paciente.

O procedimento acontece a partir da realização de um enxerto de tecido mole retirado do próprio paciente. Este é usado para recobrir a área danificada, protegendo o dente e reduzindo o seu tamanho.

Por fim, também podemos citar o contorno cosmético. Nesse tratamento, o dentista utiliza discos de lixa e acabamento para desgastar os dentes grandes, tirando o seu excesso e melhorando o contorno dental.

Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.