Cisto globulomaxilar é tratado por meio de cirurgia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira aqui como o cisto globulomaxilar é retratado na odontologia

Sabemos que existem diversos tipos de alterações e doenças que podem acometer nossa boca. Não tão conhecido pelos pacientes, o cisto globulomaxilar é uma delas.

O nome pode já assustar muita gente. Mas, pode ficar tranquilo! Nesse artigo iremos tirar todas as suas dúvidas sobre o cisto globulomaxilar.

O cisto globulomaxilar é um tipo de cisto que se forma na região entre o canino superior e o incisivo lateral superior.

Conhecendo mais sobre os cistos

Cistos consistem em uma cavidade na qual ocorre o acúmulo de líquidos e secreções. Esses líquidos, por sua vez, podem ser responsáveis por abrigar bactérias e células mortas.

O principal risco relacionado a um cisto é seu crescimento e desenvolvimento. Além disso, as bactérias acumuladas facilmente desencadeiam processos inflamatórios e infecciosos.

Desse modo, quando ocorrem na boca, eles podem ser divididos em: cistos odontogênicos e cistos não odontogênicos.

Os cistos odontogênicos resultam de restos celulares da lâmina dental. Ela está diretamente ligada à formação dos elementos dentais.

Os cistos odontogênicos podem se dividir em:

  • Dentígero: se manifesta com o acúmulo de líquido entre as estruturas de formação do dente que ainda não nasceu. Exemplos disso são cistos entre o tecido do esmalte do dente e a coroa; e
  • Erupção: ocorre no tecido mole e é responsável por retardar o nascimento dos dentes da criança. Ele consiste na formação de uma cavidade cheia de líquido na região acima do dente irrompido.

Enquanto isso, os cistos não odontogênicos são característicos da linha de fusão dos ossos ou pelo processo de formação embrionária do maxilar. O cisto globulomaxilar é um exemplo desses cistos.

Características do cisto globulomaxilar

O tumor é raro e é intraósseo. E, geralmente não apresenta nenhum sintoma.

Em geral, esse tipo de cisto de desenvolvimento não conta com causa conhecida, mas pode estar relacionado a causas congênitas do desenvolvimento embrionário.

Assim, remanescentes epiteliais do ectoderma presente na formação facial e bucal estão ligados à origem desse cisto.

Como é feito o diagnóstico?

O profissional pode fazer exames para diagnosticar alterações, como os clínicos. Os exames clínicos são feitos em duas etapas: a anamnese e o físico.

Além disso, ele pode pedir por outras especificidades da medicina diagnóstica, como exames radiográficos e fazer uma tomografia computadorizada para descobrir o diagnóstico.

O cisto intraósseo irá apresentar as seguintes características radiográficas:

  • Lesão radiolúcida;
  • Lesão bem-circunscrita nas ápices do dente; e
  • Forma de pêra invertida.

Os preços, níveis de radiação e praticidade diferem de um exame para outro. No entanto, é o profissional que indicará o melhor procedimento para identificar o diagnóstico.

Melhores tratamentos para o cisto

Você pode procurar por um endodontista para retirar o cisto. Desse modo, se o dente não estiver com vitalidade, ele pode sugerir o tratamento endodôntico.

O tratamento endodôntico é toda técnica que tem como objetivo recuperar partes afetadas da polpa dentária, dos canais radiculares e dos tecidos periapicais.

Além desse tratamento, o profissional de confiança pode sugerir a enucleação. Esse procedimento é uma cirurgia que remove por completo uma massa sem nenhuma dissecação.

Faça visitas regulares ao seu dentista para os exames de rotina. Assim, você pode ficar atento se o cisto globulomaxilar se manifesta.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.