Cárie de raiz é perigosa para pacientes na terceira idade

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira aqui os melhores métodos para tratar a cárie de raiz

Muitas alterações bucais prejudicam a nossa saúde. Dependendo dos sintomas, essas mudanças podem atrapalhar a rotina do paciente. Um exemplo disso é a cárie de raiz.

Ela é causada por diferentes fatores. Por isso, é importante o diagnóstico correto para o planejamento adequado do tratamento. Mas, afinal, o que é a cárie de raiz?

A cárie de raiz é uma lesão estrutural. Como o próprio nome sugere, ela se manifesta na raiz dentária.

Neste artigo vamos tirar todas as suas dúvidas sobre a cárie de raiz. Por isso, fique ligado! Vamos começar?

Tipos de cárie de raiz

As características da cárie radicular são divididas a partir do tipo de lesão. As lesões podem ser ativas ou inativas.

A lesão radicular ativa é caracterizada pela área lesionada que fica amolecida e com uma coloração amarelada.

Enquanto isso, a lesão radicular inativa é caracterizada pela área lesionada que fica dura e lisa. Além disso, fica com a coloração castanha ou preta.

Sintomas mais frequentes

Os sintomas mais frequentes associados à cárie em raiz são:

  • Raiz exposta;
  • Sensibilidade dentária;
  • Mudança da coloração da raiz exposta; e
  • Dor de dente na hora da alimentação.

Assim que você sentir alguns dos sintomas, faça uma visita ao cirurgião-dentista.

Quais são as causas?

A principal causa da cárie radicular é a retração gengival. Com essa retração, a raiz dentária fica exposta. Assim, a chance do acúmulo de bactérias nessa área aumenta significativamente.

Além disso, como não há esmalte dentário nesse local, a raiz fica totalmente exposta. A diminuição da produção de saliva é outro fator que causa esse tipo de cárie dentária.

O uso de medicamentos também aumenta a chances do desenvolvimento da cárie de raiz.

Por conta de todos esse fatores, é bastante comum que pessoas com mais de 50 anos manifestem com mais frequência a cárie perto da gengiva.

Melhores tratamentos da Cárie de Raiz

Como já vimos, assim que você sentir os sintomas, você deve procurar pelo cirurgião-dentista.

Caso você tenha esteja na terceira idade, você pode procurar pelo Odontogeriatra.

A odontogeriatria é o ramo que tem como foco específico o cuidado bucal da população idosa e o estudo dos fenômenos decorrentes do envelhecimento.

Esta área tem como objetivo a promoção da saúde, o diagnóstico, a prevenção e o tratamento de enfermidades bucais e do sistema estomatognático do idoso.

O profissional irá fazer o diagnóstico da cárie. Assim que os resultados forem concluídos, o dentista faz o planejamento do tratamento.

O curso depende do quadro clínico do paciente. Ou seja, extensão e vitalidade pulpar são aspectos importantes na hora de escolher o melhor tipo de tratamento.

O profissional pode indicar a restauração dentária em resina. Além disso, o profissional pode sugerir a cirurgia gengival, o tratamento de canal e a colocação do pino protético.

Diferença entre os tipos de cáries

Diferentemente da cárie radicular, outros tipos de lesões estruturais podem se manifestar na cavidade bucal. Algumas delas são:

  • Cárie coronária: ela é a forma mais recorrente de cárie, ocorre tanto em adultos como em crianças. São mais frequentes entre os dentes e nas áreas de superfície da mastigação;
  • Cáries interproximal: são lesões estruturais localizadas entre os dentes;
  • Cárie de esmalte: é um dos estágios que ocorre quando os ácidos formados pela placa bacteriana atacam e corroem o esmalte do dente. Assim, começam a aparecer lesões e cavidades no esmalte dental; e
  • Cárie infantil: é formada por bactérias e restos de alimentos. Juntos, eles formam ácidos que corroem o esmalte do dente. Alimentos ricos em glicose, como doces e refrigerantes, são os maiores responsáveis pelas cáries.

Como se prevenir?

Para se prevenir contra os diferentes tipos de cáries, cuide da sua higiene bucal. Assim, faça uma escovação adequada, passe o fio dental e use enxaguantes bucais.

Além disso, cuide da sua alimentação e beba bastante água.

E marque consultas regulares ao cirurgião-dentista. Com esses cuidados básicos, você evita as lesões na boca, inclusive a cárie de raiz.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.