Entenda o canal radicular e evite dores nessa região

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira aqui a importância do canal radicular da anatomia dentária

O tratamento de canal é bastante conhecido mesmo por aqueles que fogem do dentista. Ele é necessário quando uma determinada área do dente é afetada, chamada de canal radicular.

Essa região é essencial para a vivacidade dos nosso dentes. E, se for afetada, precisa passar pelo procedimento o mais rápido possível. Mas, afinal, o que é o canal radicular?

O canal radicular, também chamado de polpa dentária, é o tecido pelo qual os vasos sanguíneos, fibras e nervos do dente passam dentro da boca. Ou seja, o canal radicular é responsável pela funcionalidade do dente.

Um dois meios para ficar ligado no que acontece no canal dental, visite um endodontista.

Ele é especializado na endodontia, que é a especialidade da odontologia responsável pelo estudo da polpa dentária, de todo o sistema de canais radiculares e dos tecidos periapicais.

Anatomia radicular

A primeira característica a se saber é que o dente que conta com apenas uma raiz recebe o nome de unirradicular. No entanto, existem dentes que apresentam duas (birradiculares) ou mais raízes (dentes multirradiculares).

A quantidade de raízes na anatomia interna dental varia de acordo com os diferentes tipos de dentes.

Os dentes incisivos são os oito dentes frontais – quatro superiores e quatro inferiores. Em geral, os dentes incisivos superiores contam com uma raiz dentária e um canal. Já os incisivos inferiores têm uma raiz e costumam ter um ou dois canais.

O conjunto do dente canino é formado por quatro caninos, que são localizados na região frontal da boca. Assim, dois deles se encontram na parte superior e dois se encontram na parte inferior.

Os dentes caninos superiores contam com apenas uma raiz e um canal.

Enquanto isso, nos caninos inferiores, existem casos que contam com a presença de dois canais. Em relação à sua anatomia radicular, o comum é que possuam apenas uma única raiz radicular.

Na arcada dentária, encontramos oito dentes pré-molares. Dois estão localizados na parte direita superior da boca, dois na parte direita inferior, dois na parte esquerda superior e dois na parte esquerda inferior.

Os primeiros pré-molares têm duas raízes e dois canais em praticamente todos os casos. Os segundos pré-molares têm uma raiz e um canal na maior parte dos casos, mas não é raro encontrar dois canais.

Molares são os dentes localizados na parte posterior da mandíbula. A grande maioria dos dentes molares superiores apresenta três raízes e mais de um canal, sendo normal encontrar quatro canais.

Já quando falamos da anatomia radicular dos dentes molares inferiores, podemos encontrar duas raízes e três ou quatro canais.

Meu canal está doendo, e agora?

Alguns dos motivos para você estar com dor no canal dentário são:

  • Pancada no dente;
  • Morte pulpar;
  • Dano no nervo;
  • Dor nos dentes;
  • Dor no maxilar (superior) ou na mandíbula;
  • Trauma visível, como dentes escurecidos que podem indicar infecção;
  • Inchaço;
  • Bolhas e pus;
  • Dificuldade para mastigar; e
  • Exposição do nervo.

Assim, você precisa ir até um endodontista. Ele irá analisar o diagnóstico e poderá indicar o melhor tratamento. Mas, já te adiantamos que um tratamento muito comum é o tratamento de canal.

O tratamento de canal dentário é a recuperação da parte interna (polpa ou nervo) do dente, remoção do tecido pulpar e posterior vedação do canal.

Em resumo, quando um paciente chega ao dentista com o canal em crise, o tratamento consiste em abrir o dente e aliviar a dor, desalojar as bactérias invasoras dali e, por fim, remendar sua área interna.

Como evitar o tratamento de canal?

Você precisa tomar cuidados especiais com a higiene oral. Ter uma atenção minuciosa com a saúde bucal é essencial para diminuir os riscos de problemas futuros, como alterações no canal de dente.

Assim, você evita o tratamento. Por isso, separamos algumas recomendações para você seguir.

Escove os dentes depois de acordar, depois das refeições e antes de ir dormir. Faça movimentos suaves e circulares em torno de todos os dentes.

Lembre de sempre escovar a língua também, porque ela também tem bactérias que podem fazer mal a saúde. É importante tentar não passar a escova bruscamente.

O uso do fio dental pelo menos uma vez ao dia é recomendado pelos dentistas. Não precisa passar o fio de forma bruta, mas é preciso que você limpe toda a área ao redor do dente e perto da gengiva.

O seu dentista também pode passar algum enxaguante bucal ideal para você manter e completar a limpeza bucal todos os dias.

Na hora da alimentação, também é preciso ter uma dieta regulada. Por isso, consuma bastante vitaminas e nutrientes. Não esqueça de se manter hidratado sempre que puder.

Com uma higiene oral em dia, você pode manter uma saúde bucal agradável. Assim, você evita doenças e não precisa passar por métodos que tratam o canal radicular.

Yara Barreto

Yara Barreto

Formada em Odontologia pela Universidade de São Paulo (2008). Aluna de iniciação científica Pibic/Unicid da Universidade de São Paulo. Em 2009, concluiu estágio clínico em Ortodontia no Instituto Vellini, e em 2010, curso de planejamento Ortodôntico na Universidade Metodista. Concluiu em 2014 sua especialização em ortodontia e atua com ortodontia digital. Dentista na Odontoclinic e responsável técnica da OdontoImage.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.